Dia dos Namorados: 12 músicas românticas que exaltam a beleza negra
Amor

Dia dos Namorados: 12 músicas românticas que exaltam a beleza negra

Canções sobre a beleza negra e sobre o amor romântico dentro do universo preto importam. Elas sempre foram fortes e em 2020 soam mais especiais e importantes. Então, que tal dedicar composições de romance que exaltam o poder da melanina no Dia dos Namorados (e em todas as outras datas que o coração pedir)? Há músicas de amor de compositores e intérpretes pretos que, claro, não falam diretamente sobre a cor da pele da pessoa amada e podem ser interpretadas como canções românticas para pessoas brancas também. Ao mesmo tempo, essas mesmas obras soam diferente dentro do contexto amoroso negro.

Vale lembrar que a violência racista também atinge corpos negros de maneira simbólica. Músicas, videoclipes e outros conteúdos artísticos e midiáticos que reforçam padrões estéticos brancos estão por toda parte, mas felizmente não ocupam mais o mesmo protagonismo de antes. Aqui tem amor preto e beleza negra não só para o Dia dos Namorados. Qualquer dia e ocasião é dia destes amores e destas belezas.

Clipes brasileiros como o de "Várias Queixas", dos Gilsons, narram a beleza da negritude dentro da esfera do amor romântico / Foto: Reprodução
Clipes brasileiros como o de "Várias Queixas", dos Gilsons, narram a beleza da negritude dentro da esfera do amor romântico / Foto: Reprodução

Ao representar esferas ainda mais significativas de doçura, cuidado e valorização de sentimentos constantemente ignorados pela cultura hegemônica da branquitude, certas faixas promovem, por meio do afeto, a resistência e o orgulho pretos — revolucionários em tempos de genocídio. Por isso, todas as músicas escolhidas para esta lista foram interpretadas somente pelo viés da negritude.

Esperamos que a playlist (também disponível no Spotify) agrade e ajude a levar sorrisos a você e ao seu amor.

'Baiana', Emicida feat. Caetano Veloso

Com fortes inspirações na viagem que fez a alguns países da África, o rapper paulista Emicida, 34, compôs o álbum "Sobre Crianças, Quadris, Pesadelos E Lições De Casa...", de 2015. Na faixa "Baiana", o músico traz a suavidade e o carinho por diversos elementos culturais e religiosos originais de populações negras para elogiar a amada. No clipe, quem protagoniza a história é um casal de mulheres. "Pretinha, briso nesse axé".

'Tipo', Djonga feat. MC Kaio

Mais uma faixa para representar o rap nacional, "Tipo" é uma música de amor a la Djonga, 26, com foco na dedicação e na liberdade. "Os caracóis dos seus cabelos/ Única prisão que eu aceito me prender".

'Intimidade', Liniker E Os Caramelows

Beleza em meio ao caos e ao ódio, "Intimidade", de Liniker, 24, e a banda Os Caramelows, é uma das faixas mais potentes e afetuosas do álbum "Goela Abaixo", de 2019. No clipe da canção, a cantora paulista Linn Da Quebrada, 29, participa como companheira amorosa de Liniker, em momentos de ternura e carinho. "Vem me visitar de madrugada, coloca tua mão em mim que eu deixo."

'Love', Kendrick Lamar feat. Zacari

O rapper americano Kendrick Lamar, 32 anos, se tornou conhecido pelas rimas pesadas e duras críticas sociais, mas em "Love" o artista explora o companheirismo romântico. Em relacionamento com a noiva e melhor amiga Whitney Alford desde o ensino médio, Kendrick disserta sobre amor e demonstra vulnerabilidades sentimentais na faixa do álbum "Damn", de 2017: "I wanna be with you/ Love me, just love me."

'Best Part', Daniel Caesar feat. H.E.R.

Faixa vencedora do Grammy 2019 de melhor performance de R&B, "Best Part" é uma das canções mais famosas do cantor canadense Daniel Caesar, 25 anos. Em parceria com a amiga e cantora americana H.E.R., 22, a composição é pura declaração de amor: "It's this sunrise / And those brown eyes, yes / You're the one that I desire".

'Planos', BK' feat. Luccas Carlos

Talvez a love song mais queridinha do álbum "Gigantes", lançado pelo rapper carioca BK', 31, em 2018, "Planos" fala sobre querer construir um futuro com alguém, sobre abrir espaço na vida para um amor duradouro entrar. "Você fala pra eu nunca te esquecer/ Mas olha só pra você / Como me esquecer de você?"

'Várias Queixas', Gilsons

O trio formado por filho e netos de Gilberto Gil, 77, entregou o romântico vídeo da faixa "Várias Queixas" ao público em 2019. Um grande flerte por meio da dança leva os dois protagonistas a percorrerem ruas estreitas de periferia ao som da poesia aveludada do grupo: "O meu corpo balança querendo encontrar o seu amor/ O suingue do Olodum me leva/ Com você eu vou".

'Slow Down', Skip Marley e H.E.R.

A união do reggae do músico jamaicano Skip Marley, 24 anos, junto ao R&B da cantora e guitarrista H.E.R., 22, se tornou "Slow Down": uma canção para dizer ao seu amor que você quer seguir o fluxo, sem pressão. O clipe da faixa traz as estéticas musicais e visuais do neto de Bob Marley (1945-1981) e da vencedora do Grammy 2019 de melhor álbum R&B como protagonistas. "I love it when we think the same thing / I love the way we move."

'Nothing Even Matters', Ms. Lauryn Hill feat. D'Angelo

Ms. Lauryn Hill, 45, é uma das maiores referências femininas dentro do hip-hop internacional. Em "Nothing Even Matters", a artista une forças com o cantor americano D'Angelo, 46, para entregar uma faixa sobre entregar, amar e acabar se encontrando em alguém: "You're part of my identity / I sometimes have a tendency / To look at you religiously".

'Tentação', Drik Barbosa feat. ÀTTØØXXÁ

A parceria entre a rapper paulista Drik Barbosa, 28, e o grupo de pagode baiano ÀTTØØXXÁ resultou em um ritmo quente com atmosfera de paquera na música "Tentação". A canção de 2019 é perfeita para dançar juntinho quando o isolamento social em prevenção ao coronavírus acabar. "Nega, eu 'to com saudade / A cama 'tá tão fria sem você".

'Pé Do Meu Samba', Mart'nália

Composta por Caetano Veloso, 77, "Pé Do Meu Samba" se tornou nacionalmente conhecida na voz da carioca Mart-nália, 54. Repleta de metáforas lindas para comunicar a consideração e o amor que se sente por alguém, a faixa guarda diversos simbolismos em cada verso. "Pé do meu samba / Chão do meu terreiro / Mão do meu carinho / Glória em meu outeiro / Tudo para o coração / De um brasileiro".

'Pele', Gabz

Representante do rap no Rio de Janeiro, a cantora Gabz, 21, faz questão de valorizar ritmos e estéticas pretas em cada detalhe de seus trabalhos. Em "Pele", a artista usa rimas românticas também para falar sobre amor próprio e empoderamento negro. "Eu vejo orgulho no meu povo / Sempre que abrem os olhos e conseguem enxergar / O futuro do nosso povo / Nosso filho vai nascer sem ter medo de prosperar".

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest