20 músicas que fazem 50 anos em 2019
Entretenimento

20 músicas que fazem 50 anos em 2019

1969 foi um ano de muita tensão dissipada em criatividade. Guerra do Vietnã bombando e causando um movimento de protestos mundiais, o Brasil vivendo uma Ditadura Militar, fazendo com que artistas tivessem de adotar outros países para viver... veja, na lista abaixo, 20 músicas que fazem 50 anos em 2019 e representam bem esse momento cultural:

‘GOOD TIMES BAD TIMES’, DO LED ZEPPELIN

A primeira faixa do álbum de estreia do Led Zeppelin foi lançada como single no dia 10 de março de 1969 e teve como lado B “Communication Breakdown”. Belo começo, não?

‘NÃO VÁ SE PERDER POR AÍ’, DOS MUTANTES

1969 foi um ano de consolidação para os tropicalistas. Depois de fazer barulho como movimento no ano anterior, cada artista se dedicou aos seus trabalhos solo – e alguns vão aparece aqui nessa lista. O segundo álbum d’Os Mutantes, chamado apenas como “Mutantes”, completa 50 anos e traz faixas inspiradíssimas como “Não Vá Se Perder Por Aí”.

‘PINBALL WIZARD’, THE WHO

Não fazia muito tempo que o pop havia descoberto ser possível contar histórias em suas músicas – até então, muitos rocks eram feitos por combinações de palavras que rimavam, não havia uma narrativa. Descoberto isso, era a vez de subir um degrau: as óperas-rock. E uma das mais bem-sucedidas foi “Tommy”, do Who, que conta a história de um garoto cego e surdo que se descobre como jogador de pinball. “Pinball Wizard” teve seu lançamento em 7 de março de 1969.

‘SPACE ODDITY’, DE DAVID BOWIE

Inspirado pelo filme “2001: Uma Odisséia no Espaço”, do ano anterior, David Bowie resolveu contar as histórias do astronauta Major Tom e compôs “Space Oddity” para seu disco de 50 anos atrás. A faixa tem ninguém menos do que Rick Wakeman no Mellotron (uma espécie de teclado eletromecânico).

‘KOZMIC BLUES’, DE JANIS JOPLIN

Em 1969, os Estados Unidos viviam as tensões provocadas pela Guerra do Vietnã e a música, como bom espelho da sociedade que é, não poderia deixar de refletir isso. Uma grande gama de artistas pacifistas, que cantavam o amor e viviam os ideais hippies, alcançaram o auge das suas carreiras neste ano – impulsionados pelo festival de Woodstock, realizado em agosto. O festival reuniu 32 artistas em apenas três dias de lamaçal, mas conseguiu espalhar o clima de paz e amor dentro e fora dos Estados Unidos. Nesse contexto, há 50 anos, Janis Joplin lançava seu primeiro álbum depois de sair da banda Big Brother and the Holding Company e jogava petardos nas cabeças dos ouvintes, como “Kozmic Blues”.

‘COME TOGETHER’, DOS BEATLES

Já na fase “adulta” e sintonizados com o clima paz e amor norte-americano, os Beatles lançavam “Come Together”, uma homenagem a Timothy Leary, terapeuta famoso pelo uso de LSD, que concorria ao governo da Califórnia contra Ronald Reagen. Composição de John Lennon, mas creditada também a Paul McCartney, como rezava a regra entre os dois.

‘GIMME SHELTER’, DOS ROLLING STONES

“É uma espécie de música do fim do mundo, na verdade. É um apocalipse. O álbum inteiro é assim”, explicava Keith Richards para a revista “Rolling Stone” sobre a faixa “Gimme Shelter”, que abre o álbum “Let It Bleed”, de 1969.

‘PROUD MARY’, DO CREEDENCE CLEARWATER REVIVAL

Esse é o som que seus avós (ou bisavós, até) dançavam nos bailinhos. Além de “Proud Mary”, o Creedence teve outros quatro singles de sucesso em 1969 – número digno de Beatles – e alcançavam todas as classes sociais. Até os bailes black, periféricos, adotaram o som para os seus passinhos. Até hoje é possível ouvir Creedence em festas de samba rock que tocam sons mais antigos.

‘LOST IN THE PARADISE’, DE CAETANO VELOSO

O primeiro disco de Caetano depois da Tropicália também marcou um momento tenso na história do artista: “Caetano Veloso” sai já com o cantor no exílio, depois de ser preso e liberado pelo Regime Militar – mas com a “orientação” de sair do país para evitar maiores problemas. Antes de viajar para Londres, onde ficou até 1972, gravou as vozes para o álbum e mandou para ser produzido em São Paulo por Rogerio Duprat.

‘NAMORINHO DE PORTÃO’, DE GAL COSTA

É por acaso que a estreia de Gal Costa em disco solo faz 50 anos em 2019. Isso porque o álbum já estava pronto desde o ano anterior, mas a gravadora o segurou para aguardar as movimentações da repressão da Ditadura Militar. “Namorinho de Portão” – que anos depois foi regravada pela banda Penélope Charmosa e voltou às paradas nos anos 1990 – tem arranjo, vozes e assobios de Gilberto Gil.

‘AQUELE ABRAÇO’, DE GILBERTO GIL

Gil e Caetano passaram, juntos, pelos mesmos problemas em relação à Ditadura Militar. Assim como o disco de Caetano de 1969, esse, homônimo de Gilberto Gil, também é o último antes do exílio. “Aquele Abraço” foi a última música gravada para o disco e é um hino de despedida do compositor, que só voltaria para o Brasil em 1972.

‘JE T'AIME... MOI NON PLUS’, DE JANE BIRKIN E SERGE GAINSBOURG

Em 1967, Serge Gainsbourg gravou esse hino explícito ao amor com sua então namorada, Brigitte Bardot. Serge mudou de namorada e, em 1969, regravou a música com Jane Birkin – e foi essa a versão que estourou mundialmente. Apesar de ter conseguido o primeiro lugar nas paradas de alguns países, a música foi banida de outros pelo excesso de demonstrações de amor.

‘PAÍS TROPICAL’, DE JORGE BEN

O Brasil tem diversos hinos na cultura pop. “País Tropical” é um deles... uma música que reúne as qualidades do país e resume o cotidiano de um brasileiro comum em pouco mais de quatro minutos. A faixa é do álbum “Jorge Ben”, o primeiro do artista com o acompanhamento do Trio Mocotó, que popularizou o chamado sambalanço – ou suingue/samba rock.

‘KICK OUT THE JAMS’, DO MC5

Em 1969, o punk rock ainda não existia como gênero musical. Mas alguns artistas do chamado “pré-punk” já faziam muito barulho. Enquanto alguns preferiam protestar pacificamente contra a Guerra do Vietnã e outros absurdos apenas com sua voz e seu violão, outros preferiam causar. “Kick Out the Jams”, além da violência sonora, é o primeiro rock lançado por uma grande gravadora que contém a palavra “motherfucker”.

‘LAY LADY LAY’, DE BOB DYLAN

De Cher a Ministry, muita gente regravou esse clássico do Bob Dylan presente no disco “Nashville Skyline”, de 1969. A música foi composta para o filme “Perdidos Na Noite”, que também faz 50 anos em 2019.

‘NÃO VOU FICAR’, DE ROBERTO CARLOS

Composta por Tim Maia, que ainda penava sem reconhecimento, foi gravada por Roberto Carlos como uma forma de ajudar o ex-colega de Sputniks – banda que os dois tinham na Tijuca nos anos 1950. Tim Maia não gostou muito do resultado final e regravou a música dois anos depois, em seu segundo disco, da forma como imaginou inicialmente.

‘MY CHERIE AMOUR’, DE STEVIE WONDER

Stevie Wonder escreveu essa música para uma namorada na escola com o título “Oh, My Marsha”. Com o término, ele mudou o nome para “My Cherie Amour” e lançou em janeiro de 1969 como lado B de um single. Na época, os DJs/locutores ignoraram a faixa principal e tocaram o lado B, que acabou estourando. No mesmo ano, Ronnie Von gravou uma versão aqui no Brasil.

‘COMPARED TO WHAT’, DE ROBERTA FLACK

1969 foi um ano de estreias interessantes. Uma delas foi Roberta Flack, que chegava com seu álbum “First Take” – e que abria com a faixa “Compared to What”, clássico da soul music que ganhou diversas outras regravações.

‘SUGAR, SUGAR’, THE ARCHIES

Se hoje você se impressiona com o Gorillaz, saiba que essa coisa de criar bandas virtuais não é de hoje. Há 50 anos, o seriado “The Archie Show” lançava o segundo álbum da banda The Archies, que só existia na tela, e alcançava o topo da “Billboard” com o single “Sugar, Sugar”.

‘MUSTANG COR DE SANGUE’, DE WILSON SIMONAL

Simonal brilhava no final da década de 1960 como um dos nossos maiores popstars e lançava, há 50 anos, um disco com Laércio de Freitas, César Camargo Mariano e Erlon Chaves nos arranjos e orquestrações. Um álbum fino e elegante, portant. “Mustang Cor de Sangue” é uma composição dos irmãos Marcos e Paulo Sergio Valle.

Quer ouvir todas essas músicas juntinhas? É só acessar a nossa playlist "20 músicas que fazem 50 anos em 2019":

Tags relacionadas:
EntretenimentoListaPlaylist

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest