20 videoclipes que são o retrato dos anos 1980
Entretenimento

20 videoclipes que são o retrato dos anos 1980

Foi na década de 1980 que os videoclipes começaram a se tornar indispensáveis para a imagem de artistas do mundo da música. Melhor ferramenta para alavancar carreiras desde o rádio, a programação musical transmitida pela TV servia como uma espécie de jukebox para os jovens da época e contribuiu para o surgimento de novos experimentos, inspirações de estilo, referências visuais e inovações artísticas.

Por terem influenciado a moda, elevado vídeos ao patamar de alta arte e se tornado referência para o estilo de vida de pessoas ao redor do mundo, o site “uDiscoverMusic” reuniu 20 videoclipes que podem ser considerados o retrato dos anos 1980.

20. 'Opposites Attract', Paula Abdul (1988)

Antes do filme “Mundo Proibido” (1992), estrelado por Brad Pitt, tornar natural a relação entre ser humano e personagem de desenho animado, a cantora e dançarina americana Paula Abdul dividiu a tela com o gato MC Skat Cat (que também tem um álbum solo!). A música é um ótimo exemplo de pop dos anos 1980 e apresenta os populares movimentos de dança da intérprete de “Straight Up”.

19. 'Physical', Olivia Newton-John (1981)

Alguns anos após ser a estrela de “Grease” (1978), Olivia Newton-John nos encorajou a vestir nossos melhores collants para nos exercitar com estilo. Ao pegar carona na mania fitness da década, a artista transformou o single de apelo sexual num mantra de academia perfeito para tocar durante atividades na bicicleta ergométrica.

18. 'Every Breath You Take', The Police (1983)

Famosa por ser erroneamente considerada como música romântica, a canção dos britânicos da The Police descreve com detalhes as características de um stalker: pessoa obcecada por outra, que a persegue, sem consentimento. Com olhar fixo em direção à câmera, Sting prende a atenção do espectador em um dos vídeos mais marcantes da década.

17. 'White Wedding', Billy Idol (1982)

Assim como Madonna, Billy Idol não consegue resistir a um bom tema de igreja, e o figurino usado no casamento gótico deste clipe não deixa negar. Dirigido pelo lendário David Mallet — famoso pelo trabalho em diversas produções audiovisuais do mundo da música — o clipe de “White Wedding” colocou o rosto e a voz de “Dancing With Myself” na MTV, tornando-o figura fixa do canal e cânone da cultura dos anos 1980.

16. 'Don’t Come Around Here No More', Tom Petty And The Heartbreakers (1985)

Os integrantes da banda americana Tom Petty And The Heartbreakers não eram muito radicais no visual, mas em questão de videoclipes, eles produziram alguns verdadeiramente subversivos. O psicodélico “Don't Come Around Here No More”, em que Petty é o Chapeleiro Maluco de “Alice no País das Maravilhas” e se alimenta da personagem no fim, é um bom exemplo.

15. 'Money For Nothing', Dire Straits (1985)

Apesar de notoriamente odiarem vídeos musicais, os britânicos do Dire Straits foram verdadeiros adeptos das inovações do audiovisual. Em “Money For Nothing”, dois bonecos de animação criados a partir de computação gráfica, protagonizam o clipe híbrido criado por Steve Barron — diretor “Take On Me”, do A-ha, e de “Billie Jean”, de Michael Jackson. O vídeo deslanchou e a banda ganhou fama internacional.

14. 'Walk This Way', Run-DMC e Aerosmith (1986)

Essa colaboração pioneira entre a banda de rock Aerosmith e o grupo de hip-hop Run-DMC derrubou as paredes que separavam os dois gêneros musicais — literalmente. A improvável parceria trouxe Steven Tyler quebrando a divisão do estúdio, colocou Aerosmith de volta nas paradas e foi o primeiro hit híbrido de rap-rock, abrindo caminho para colaborações parecidas como “Bring The Noise”, do Anthrax com Public Enemy.

13. 'Straight Outta Compton', NWA (1988)

Enquanto a maioria dos vídeos de música dos anos 1980 eram fantasias fosforescentes, os clipes de rap e hip-hop começavam a ilustrar exatamente o oposto. Pioneiros do gangsta-rap, os californianos da NWA usaram “Straight Outta Compton” para representar Compton, sua cidade natal, ao mesmo tempo em que mostravam (e denunciavam) ao resto do país (e do mundo) a vida nas ruas de Los Angeles.

12. 'Girls Just Wanna Have Fun', Cyndi Lauper (1983)

Cyndi Lauper criou a gangue feminina original e se tornou uma das primeiras estrelas da MTV, além de sensação no mundo todo. No vídeo, Lauper se rebela contra os pais, interpretados por sua mãe na vida real e pelo lutador americano profissional Lou Albano. Divertido e empolgante, o clipe faz querer sair e dançar pelas ruas da cidade grande.

11. ‘Hungry Like The Wolf', Duran Duran (1983)

Para filmar o extravagante videoclipe, os músicos do Duran Duran convenceram sua gravadora a enviá-los para o Sri Lanka e logo se tornou um marco para outras produções da década. O clipe mudou a agilidade dos vídeos musicais de 1980 e os aproximou de uma direção mais cinematográfica.

10. ‘Land Of Confusion’, Genesis (1986)

Os videoclipes dos anos 1980 tinham seu próprio conjunto visual de metáforas: paródias exageradas, animações, performances ao vivo e até fantoches — como é o caso desta produção da banda inglesa Genesis. Enquanto a mensagem política era alta e clara, os bonecos, tirados da série satírica da TV britânica “Spitting Image” — algo como “cópia fiel”, em português —, eram quase aterrorizantes, mas faziam grande sucesso na MTV.

9. 'Raspberry Beret', Prince (1985)

Com o cabelo aparentemente recém-cortado, Prince (acompanhado da banda americana The Revolution e de vários dançarinos), estrela o vídeo ao lado de coloridas animações feitas pelo artista japonês Drew Takahashi e encomendadas especialmente para a produção. O intérprete de “Purple Rain” foi o diretor do clipe e veste um belíssimo (e muito característico) terno de céu e nuvens.

8. 'Like A Prayer', Madonna (1989)

“A vida é um mistério”, mas o sucesso da controversa visão de Madonna sobre o catolicismo não é. Tem de tudo: cruzes em chamas, estigmas e sedução de um santo. Naturalmente, todos ficaram indignados: desde executivos da Pepsi (que patrocinaram sua turnê) até o Papa. Mas Madonna é a dona do videoclipe e soube exatamente como usar a MTV para alavancar a carreira durante as décadas.

7. 'Once In A Lifetime', de Talking Heads (1980)

A produção pós-modernista do Talking Heads mostrou como fazer um vídeo inovador a partir de um orçamento limitado. Co-dirigido pela coreógrafa Toni Basil — conhecida por "Hey Mickey" —, o vídeo mostra David Byrne como representante da criatividade que floresceu durante o auge dos vídeos musicais dos anos 1980.

6. 'Slave To The Rhythm’, Grace Jones (1985)

Complexa e multifacetada, a faixa da jamaicana Grace Jones não poderia ter um clipe diferente. Em parceria com o designer gráfico, ilustrador e fotógrafo francês Jean-Paul Goude, a cantora radicada nos Estados Unidos trouxe ao mundo um vídeo repleto de arte, truques fotográficos, moda e consciência social.

5. ‘Welcome To The Jungle', Guns N’ Roses (1987)

Apesar da forte personalidade na TV, Guns N’ Roses nem sempre foi uma das bandas queridinhas da MTV. Só após o lançamento de “Welcome To The Jungle” que eles decolaram e foram reconhecidos como donos de um dos clipes mais icônicos dos anos 1980.

4. 'Take On Me', de a-ha (1985)

Cabelo à moda Rick Astley (cantor de “Never Gonna Give You Up”), romance com pitadas de aventura e pop art inspirada em quadrinhos fez deste o vídeo mais memorável dos noruegueses do a-ha e a personificação dos anos 1980. A produção, feita com o ilustrador Mike Patterson, supostamente rendeu mais de 3.000 esboços. O clipe foi um grande sucesso e deu início à tendência de unir animações à música.

3. 'Rhythm Nation', de Janet Jackson: (1989)

Depois que Janet Jackson lançou este vídeo sobre as massas desavisadas, todos nós queríamos ser recrutas de sua “nação ritmada”. Dirigido por Domenic Sena, também diretor de “Let's Wait Awhile” da cantora, o clipe mostra uma visão distópica de dança, em que Janet lidera uma trupe paramilitar cheia de atitude e com coreografia impecável. A qualidade da performance se tornou padrão para os vídeos de dança seguintes.

2. 'Sledgehammer', de Peter Gabriel (1986)

Os jovens dos anos 1980 lembram deste vídeo por conta das incríveis animações e de Peter Gabriel estrelando seu próprio “faz de conta”. Mas o que ficou na memória dos adultos foi a nada sutil referência da abertura do clipe. De qualquer forma, “Sledgehammer” — “marreta”, em português — é uma produção verdadeiramente inovadora e foi o videoclipe mais tocado de todos os tempos na MTV.

1. ‘Thriller’, de Michael Jackson (1983)

Seria heresia ter qualquer outro clipe a não ser “Thriller” como número um desta lista. Para realizá-lo, Michael Jackson entrou em contato com o americano John Landis, diretor de “Um Lobisomem Americano Em Londres” (1981), tendo como pedido principal se transformar em um monstro no vídeo. O curta-metragem foi tão bem-sucedido que se tornou o primeiro videoclipe a integrar o Registro Nacional de Filmes da Biblioteca do Congresso americano.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest