8 trilhas sonoras de videogame com o poder de bombar em pista de dança
Entretenimento

8 trilhas sonoras de videogame com o poder de bombar em pista de dança

Muito antes de terem idade para ir a shows ou clubes noturnos para dançar, jovens jogadores de videogames já estavam habituados a ouvir música eletrônica de grupos como Leftfield, Chemical Brothers e Orbital. Isso foi na década de 1990, quando jogos famosos, como “Streets of Rage 2” incorporaram elementos de house e techno em suas trilhas sonoras para incrementar as cenas de porradaria.

Videogames e dance music sempre tiveram íntima ligação, algo que ganhou força na década de 1990 com o alastramento do gênero musical no mundo paralelamente à popularidade dos jogos de quarta e quinta geração, como o Sega Mega Drive e o PlayStation. Talvez as características da dance music, como simplicidade rítmica, repetição e ser algo originado de computadores, tenha ajudado nesse casamento.

Jogos como "Streets of Rage 2" elementos de house e techno em suas trilhas sonoras. Foto: Reprodução
Jogos como "Streets of Rage 2" elementos de house e techno em suas trilhas sonoras. Foto: Reprodução

Com isso, jovens imberbes já entravam, mesmo que inconscientemente, no clima das raves e sons de big beat muito antes de terem idade suficiente para ouvi-los em um clube de verdade.

Na série de mini-documentários sobre a história da música dos videogames chamada “Diggin 'In The Carts” , disponível no YouTube, o pesquisador Nick Dwyer fala de homens e mulheres que inspiraram uma geração inteira e, sem dúvida, criaram a maior exportação musical do Japão. Seu projeto mais recente é o “Teki and Nick’s Mixtape Quest Adventure”, uma mixtape com o DJ francês e dono da gravadora Teki Latex, que analisa as ligações entre música de videogame e sons atuais de clubes.

Imagem da  Teki and Nick’s Mixtape Quest Adventure. Foto: Reprodução
Imagem da Teki and Nick’s Mixtape Quest Adventure. Foto: Reprodução

A mixtape tem 73 faixas de séries populares e também menos conhecidas de videogames com instrumentais de dance music contemporânea e hip-hop cantados à capella.

Para criar o mix, Nick revirou seu arquivo de 200 mil trilhas de videogame para encontrar as faixas que poderiam funcionar nessa configuração. Teki, por sua vez, começou a procurar trechos de hip-hop e faixas eletrônicas. Músicas de jogos lendários como “Chrono Trigger”, “Final Fantasy”, “Streets Of Rage” e “Pokémon Red & Blue” combinam com músicas de artistas como Migos, Outkast, Ruff Ryders, Dizzee Rascal, DJ Lag e Butch. Os dois garantem que a mistura agrada a fãs de videogame e clubbers.

Baseado nessa mixtape, o site “Dazed” pediu para que seus autores selecionassem oito faixas que combinam perfeitamente a agilidade dos jogos ao line-up dos DJs de um badalado clube noturno.

Veja a lista:

1. ‘Final Boss’, do ‘Fatal Labyrinth’ (Sega Mega Drive, 1990) — E. fugu

Dwyer diz que essa é uma de suas trilha preferidas, retirada "das profundezas geladas das valas cheias de trilhas cheias de sintetizadores do Mega Drive". Gerald Donald era que estava por trás do misterioso compositor da Sega, também conhecido como E.Fugu.

2. ‘The Wall’, do ‘Turrican II: The Final Fight’ (Commodore Amiga, 1991) — Chris Huelsbeck

O clássico "Turrican II" influenciou muitos músicos do underground. Existe até uma faixa da dupla de produtores Mumdance and Logos chamada "Turrican 2". Essa faixa é um pouco gótica, mas transmite um sentimento de esperança e aventura. "Lembro que foi o maior sucesso quando abri um set com ela na notória La Dame Noir, em Marselha", cita Latex.

3. ‘Round 3-4’, do ‘Super Back To The Future II’ (Super Nintendo, 1993) — Hitoshi Sakimoto

Nos anos 1980, o jovem Hitoshi Sakimoto se voltou para a composição musical de videogame pela Yellow Magic Orchestra (banda japonesa de música eletrônica formada em 1978) e pelo álbum "Video Game Music" da Namco, que marcou o momento decisivo em que o gênero foi considerado uma forma de arte.

4. ‘Statts’, do ‘Sword of Vermilion’ (Sega Mega Drive, 1989) — Hiroshi Kawaguchi

"Quando Nick me enviou isso, lembro de pensar imediatamente: 'É como uma batida de rap que poderia ter sido lançada este ano'", conta Teki. O Sword of Vermilion foi lançado em 1989, mas cada faixa dele soa como um protótipo do grime, ou algo da discografia de Hudson Mohawke.

5. ‘Spin on the Bridge’, do ‘Streets Of Rage II’ (Sega Mega Drive, 1992) — Yuzo Koshiro

Existem títulos na história dos videogames nos quais a trilha é mais famosa que o próprio jogo. Eis um deles. Yuzo Koshiro e Motohiro Kawashima passavam as noites na pista de dança do famoso clube Yellow, na Tóquio dos anos 90, absorvendo house e techno de Detroit, Chicago e Berlim. Saíam de lá e tentavam recriar tudo nos limites do chip de som do Mega Drive. "Spin on the Bridge" se torna ainda mais notável levando-se em conta o ano em que foi criada e as limitações do chip de som Yamaha YM2612.

6. ‘Underwater Rampart’, do ‘Battle Garegga’ (Arcade, 1996) — Manabu Namiki

"Lembro-me de jogar esse jogo em uma máquina de fliperama em um bar quando eu era jovem. Provavelmente foi uma das primeiras vezes que eu ouvi uma música rave apropriada", conta Latex.

7. ‘Lighting Luge’, do ‘Rage Racer ’ (Sony PlayStation, 1996) — Hiroshi Okubo

Yuzo e Motohiro não foram os únicos compositores japoneses de videogame que passavam a noite em clubes e boates. O Namco Sound Team, em especial, estava empenhado em trazer a energia do som explosivo nascido em Londres para milhões através de seus jogos.

8. ‘Rally Mode Theme B’, do ‘Puyo Puyo 2’ (Sega Saturn, 1994) — Tsuyoshi Matsushima

"A verdade brutal sobre minha vida como jogador é que sou péssimo em videogames, desisto facilmente. Fico ansioso em todas as masmorras e sou incapaz de jogar em 3D", brinca Latex, antes de acrescentar que adora a estética, os gráficos e a música muito mais do que os próprios jogos. Mas parece que Puyo Puyo conquistou o DJ: "Eu posso jogar Puyo Puyo com os olhos fechados! Fico online durante a noite para lutar contra jogadores coreanos e às vezes ganho de verdade. Essa música no Sega Saturn parece um funk retrô futurista japonês do rapper Y2K", compara.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest