ABBA, cada vez mais cultuado, ganha festa e exposição imersiva em Londres
Entretenimento

ABBA, cada vez mais cultuado, ganha festa e exposição imersiva em Londres

Uma banda sueca que lançou discos entre 1973 e 1981 e que parece ganhar cada vez mais notoriedade. Só podia ser o ABBA, dos eternos hits de pistas de dança ao redor do mundo. Os quatro músicos ganham em breve mais uma homenagem, dessa vez na The O2, em Londres, que vai sediar uma grande exposição.

A história de Agnetha Fältskog, Björn Ulvaeus, Benny Andersson e Anni-Frid Lyngstad será contada na "ABBA: Super Troupers The Exhibition" através de objetos, fotos, vídeos, entrevistas, figurinos e cartas particulares, muitos deles expostos pela primeira vez.

Objetos, vídeos, fotos e figurinos dos integrantes do ABBA fazem parte da exposição que abre em dezembro em Londres. Getty Images
Objetos, vídeos, fotos e figurinos dos integrantes do ABBA fazem parte da exposição que abre em dezembro em Londres. Getty Images

É uma versão muito maior de a exposição que ficou em cartaz entre 2017 e 2018 no Southnbank Center, complexo de espaços artísticos em Londres. Organizado pela diretora e produtora Jude Kelly para marcar o fim de um ano de artes e cultura nórdicas, o evento tinha um aspecto mais intimista. "A equipe do ABBA adorou o quão seriamente contamos a história deles e perguntaram como eu a abordaria se tivesse uma pegada muito maior", conta Kelly.

Pois a partir do dia 6 de dezembro - ficando em cartaz até 31 de agosto de 2020 - serão 1.300 metros quadrados de imersão na história de ABBA, guiada não só através de seus oito álbuns - de "Ring Ring" (1973) a "The Visitors" (1981) como a relação com o que estava acontecendo ao seu redor na época, cultural e politicamente. "Isso é o que sempre me interessou na arte: o que estava acontecendo ao redor musicalmente e politicamente? Como foi que o ABBA manteve essa determinação forte e decidida de ser o melhor que uma banda pop é? ”, diz Kelly.

Os visitantes poderão assistir ao vídeo da fatídica noite em que o ABBA apresentou "Waterloo" no Eurovision Song Contest e recebeu um "nul points” (a nota mais baixa) do júri. O que, pelo jeito, só ajudou o grupo, que foi ovacionado pela plateia e tornou-se sucesso instantâneo.

Um parque folclórico sueco será instalado no local e haverá também um helicóptero em tamanho real, replicando o da capa do disco "Arrival", além de equipamentos dos estúdios Polar da banda, em Estocolmo. Objetos pessoais dos integrantes, como o boletim escolar de Björn Ulvaeus, e muitos figurinos, como a capa usada por Agnetha na turnê "Voulez-Vous", também poderão ser vistos de perto pelos visitantes.

Independente de ser fã ou não da banda, todos reconhecem que a sua popularidade ao redor do mundo é inegável. "Fui a casamentos na Nigéria e já participei de festas na China, onde tocaram ABBA", conta Kelly.

Com um museu ABBA em Estocolmo, uma produção teatral e dois filmes, a popularidade da banda parece crescer ano a cada ano. A partir deste mês de setembro e até fevereiro de 2020 a The O2 já entra no clima de "Dancing Queen" com o "Mamma Mia! The Party!". A experiência de teatro e gastronomia criada por Björn foi um sucesso desde que inaugurada em 2016 em Estocolmo. No espaço de quatro horas, o evento promete um "show espetacular", um jantar mediterrâneo de quatro pratos e uma discoteca do ABBA recriando os anos 70. Os ingressos estão à venda e custam a partir de 151 Libras (R$ 765) e já tem vários dias esgotados.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest