Alanis Morissette: 'Jagged Little Pill' inspira musical da Broadway e turnê comemorativa de 25 anos
Entretenimento

Alanis Morissette: 'Jagged Little Pill' inspira musical da Broadway e turnê comemorativa de 25 anos

O terceiro álbum de estúdio da canadense Alanis Morissette, "Jagged Little Pill", foi lançado em 13 de julho de 1995. Ou seja, em 2020, o celebrado disco completa 25 anos. Uma bela forma de comemorar o aniversário de século é com um musical inspirado nas canções do álbum. Mas não apenas.

A artista de 45 anos também prepara para o ano que vem uma turnê mundial, com início na América do Norte em 2 de julho, e um disco de inéditas, o primeiro em 8 anos. O sucessor de "Havoc and Bright Lights" (2012) foi batizado de "Such Pretty Forks in the Road", ele tem data de divulgação prevista para 1º de maio.

Já no fim de 2019, Alanis presenteou os fãs com um single inédito, "Reasons I Drink" — ouça abaixo. Os shows de abertura da turnê de 25 anos de "Jagged Little Pill" serão feitos pela cantora americana Liz Phair e pela banda Garbage. Ambos acompanharãp Alanis em todas as datas nos EUA — veja todas elas aqui.

Agora, voltando ao musical, ele tem roteiro de Diablo Cody, 41 anos, dona de um Oscar de melhor roteiro pelo longa "Juno", de 2007. O projeto vinha sendo desenvolvido desde 2013, mas chega à Broadway em 5 de dezembro, quinta-feira. Valeu a espera, né? Ainda mais porque o álbum com todas as faixas do musical já está disponível para audição — ouça abaixo.

"Jagged Little Pill" venceu cinco Grammys e vendeu mais de 33 milhões de cópias em todo o mundo. É considerado um dos discos mais bem-sucedidos de toda a história da indústria fonográfica.

Em entrevista à "CBS News", Alanis disse que sempre esteve aberta à ideia de transformar o disco num musical, mas não queria que fosse em formato "jukebox". "Não queria que fosse uma parada estranha, quadradona, entende?", disse ela, que apenas aceitou o projeto sob uma condição: "Ele não poderia ser autobiográfico".

Sendo assim, Diablo Cody foi recrutada para tocar o roteiro. Ela escreveu o musical em torno das músicas do álbum, e criou uma família aparentemente perfeita, os Healys, que precisam aprender a lidar com a vida real.

Falando com a "CBS News", Diablo revelou que começou a escrever o esboço no musical na garagem de casa. "Fiquei obcecada com o projeto. Meus parentes me alimentavam pela porta da garagem", brincou ela. O musical aborda questões atuais a estes e outros tempos, como raça, dependência emocional, agressão sexual, entre outros temas. "Há um momento na história que acontece um grande tiroteio em massa", contou a roteirista.

Alanis preparou duas músicas inéditas para o musical, mas nenhuma delas está pronta. Uma das canções, entretanto, já sabemos o nome: "Smiling".

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest