'Amazing Grace': a incrível história por trás do documentário sobre Aretha Franklin
Entretenimento

'Amazing Grace': a incrível história por trás do documentário sobre Aretha Franklin

Publicidade

Em junho de 1972, o mundo conheceu o álbum mais celebrado da carreira de Aretha Frankin, o "Amazing Grace". Nos EUA, o disco vendeu mais de 2 milhões de cópias e é, até hoje, o principal clássico da música gospel americana. Gravado ao vivo em duas apresentações na Igreja Batista de New Temple Missionary, em Los Angeles, o trabalho também foi registrado em vídeo, que seria lançado junto ao LP na época. Isso não aconteceu porque o diretor do filme, Sydney Pollack, de "Tootsie", esqueceu de usar claquetes para ajudar na sincronização das imagens com o som. Portanto, poucos tiveram a oportunidade de assistir ao momento histórico. Mas isso está prestes a mudar.

LEIA MAIS: Aretha Franklin, uma artista com consciência social, não somente uma celebridade

VEJA TAMBÉM: 'Bohemian Rhapsody 2'? Quais são as chances de o filme do Queen ganhar uma sequência

Antes de morrer, em maio de 2008, Pollack concedeu o material, nunca antes visto pelo público, a Alan Elliot. Dois anos depois, o diretor conseguiu solucionar os problemas de sincronização do material. Ao "Guardian", ele contou que a equipe responsável por conectar as imagens com o som demorou três semanas reconstituindo o que foi perdido. Um trabalho extremamente minucioso, mas que permitiu que o documentário finalmente chegasse aos cinemas depois de quase 47 anos. Nos EUA, o longa está em exibição desde o dia 5 de abril. No Brasil ainda não há previsão de estreia.

'Amazing Grace': Aretha Franklin em imagens inéditas do documentário / Foto: Reprodução
'Amazing Grace': Aretha Franklin em imagens inéditas do documentário / Foto: Reprodução

Sabrina Owens, sobrinha de Aretha, comentou sobre a demora no lançamento do material, feito apenas após a morte de sua tia, em agosto de 2018, em decorrência de um câncer. "Em 2013, ela assinou os papéis permitindo que dessem continuidade ao filme, mas não queria que ele fosse exibido em festivais de cinema ou lançado tão cedo. A verdade é que ela não falava muito a respeito desse projeto", admitiu. Já Alan acredita que tudo ocorreu mais lentamente por conta do estado de saúde de Aretha. "Se ela tivesse saudável, imagino que o filme tivesse saído antes", sugeriu ele.

Logo após a morte da cantora, Sabrina disse que ela e seus familiares não hesitaram em aprovar o lançamento das gravações de "Amazing Grace". "O filme não mostra nada de ofensivo e ela não se opôs que ele fosse feito, tanto que não comentou sobre isso com nenhum de nós. Se fosse o caso, ela teria deixado claro, e não foi isso que aconteceu", afirmou. 

Enquanto o documentário não é lançado no Brasil, aproveite para assistir ao trailer emocionante de Aretha se apresentando na igreja lotada de fãs, emocionados por sua voz incrível. Afinal, não é a toa que ela é conhecida como Rainha do Soul. Respect.

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest