Amy Winehouse revive em acervo pessoal exposto no Grammy Museum: coleção de discos, canção inédita manuscrita, cintinho e vestidos
Entretenimento

Amy Winehouse revive em acervo pessoal exposto no Grammy Museum: coleção de discos, canção inédita manuscrita, cintinho e vestidos

"Beyond Black — The Style of Amy Winehouse", uma exposição focada na moda icônica da cantora que morreu em 2001, foi inaugurada em 17 de janeiro no Grammy Museum de Los Angeles, e vem sendo saudada por revelar, mais que o estilo único da cantora (1983-2011) em moda e música, um tanto de sua personalidade, de sua essência inquieta de artista. Entre os itens, estão itens clássicos de seu figurino, como o cintinho dourado, mas também letras manuscritas (incluindo de canções inéditas), anotações de diário, vídeos caseiros e muito mais.

A coleção inclui três dos cinco Grammy Awards recebidos por Amy Winehouse em 2008, além do vestido Dolce & Gabbana que ela usava via satélite naquela noite — um problema no visto a proibiu de entrar nos Estados Unidos para a ocasião. Outros itens de guarda-roupa, como o vestido que ela usou na sua última apresentação no palco, em 2011, em Belgrado, e o vestido amarelo e a bolsa Moschino em couro vermelho em forma de coração que ela usou no Brit Awards de 2007.

O vestido que Amy estava usando em sua última apresentação, em 2001, é um dos itens da exposição. Foto: Getty Images
O vestido que Amy estava usando em sua última apresentação, em 2001, é um dos itens da exposição. Foto: Getty Images

Outros objetos de destaque na visita são uma coleção de discos (incluindo singles de Frank Sinatra, Peter Tosh, Toots & The Maytals e Madness) e um rádio vintage que ela comprou na Inglaterra.

“Para nós, pessoalmente, levou muito tempo até que considerássemos fazer algo assim", contou a curadora e a amiga íntima de Amy, Catriona Gourlay, à "Billboard". A exposição inclui também artigos das coleções pessoais dela e de Naomi Parry, estilista de Amy que também assina a curadoria, além de muitos manuscritos - como letras de músicas lançadas ("Cherry") e não lançadas ("Dolly's Diner") -, e recortes de jornal doados por Mitch Winehouse, pai da cantora.

Parte da letra da canção 'Dolly´s Dinner', que não chegou a ser gravada por Amy. Foto: Reprodução
Parte da letra da canção 'Dolly´s Dinner', que não chegou a ser gravada por Amy. Foto: Reprodução

Catriona disse que todo esse acervo estava "escondido" e que chegou à conclusão que era algo que não podia ser mantido dentro de casa. "Todos os seus pertences foram mantidos como estavam e ficaram parados no tempo, o que não era saudável para ninguém. Era preciso colocá-los em exposição, as pessoas deveriam saber mais sobre a vida dela. Há tanta coisa que se pode falar sobre o que ela conseguiu com essas coisas, e isso não aconteceria se elas continuassem em um armário no norte de Londres", contou a amiga.

Naomi destaca o clima positivo do evento: “Todo mundo finalmente se cansou da narrativa anterior, que era negativa e só abordava suas quedas. Agora é o momento de falar sobre o que ela alcançou, como influenciou as pessoas e o impacto que ela teve nos artistas emergentes”.

Alguns singles da coleção de discos de Amy. Foto: reprodução
Alguns singles da coleção de discos de Amy. Foto: reprodução

A estilista diz que acredita que a popularidade da artista também se deve ao seu estilo, de certa forma, despojado, pois nem sempre o que usava "precisava ser de uma grande marca ou muito caro." "Ela gostava de coisas que custavam algumas libras do mercado e as usava, não era muito exigente. Quando montamos a exposição, alguém perguntou: 'Esses brincos são tão baratos quanto parecem?' É... sim, são”, contou ela.

"Beyond Black — The Style of Amy Winehouse" fica em cartaz no Grammy Museum até 13 de abril. Depois, a exposição segue para museus no Chile, Londres e Irlanda antes que muitos de seus itens retornem aos Estados Unidos para um leilão de novembro de 2021.

O cinto dourado que Amy sempre usava é um dos itens da exposição. Foto: Reprodução
O cinto dourado que Amy sempre usava é um dos itens da exposição. Foto: Reprodução

O leilão terá centenas dos vestidos, sapatos, jóias e acessórios mais icônicos, além de muitas fotos. Todos os recursos arrecadados serão doados à Amy Winehouse Foundation, que apoia jovens desfavorecidos.

A bolsa Moschino em forma de coração que ela usou no Brit Awards de 2007 será um dos itens levados a leilão em 2021. Foto: Reprodução
A bolsa Moschino em forma de coração que ela usou no Brit Awards de 2007 será um dos itens levados a leilão em 2021. Foto: Reprodução

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest