Babu no 'BBB 20': as músicas que o ator fez o Brasil escutar
Entretenimento

Babu no 'BBB 20': as músicas que o ator fez o Brasil escutar

Babu Santana não levou o prêmio máximo do "BBB 20", mas conquistou ainda mais fãs e admiradores por todo o país. O ator e cantor de 40 anos foi o décimo sétimo eliminado do reality show que teve a médica Thelma Assis, 35, como campeã da grande final, transmitida na última segunda-feira, 27, pela Rede Globo. Durante a estadia na casa do Big Brother Brasil, Alexandre (nome de batismo de Babu) demonstrou com diversas atitudes a importância, necessidade e urgência de valorizar a história, a cultura, a beleza e a arte de pessoas pretas. Intérprete de Tim Maia no cinema (em filme de 2014), Babu escolheu também a música como meio de comunicar mensagens poderosas ao público do "BBB".

Criado no Vidigal, no Rio de Janeiro, Babu começou a carreira artística no grupo de teatro Nós do Morro, em 1997, e estreou nos cinemas como ator do longa "Cidade de Deus", em 2002. Cheio de referências e com uma bagagem de vida pouco comum dentro da casa do Big Brother, Babu, a vencedora Thelma e Flayslane, 26 (autodeclarada), foram os únicos negros, entre 20 vinte participantes, a integrar a vigésima edição do programa.

Babu Santana se popularizou entre o público do 'BBB 20' com suas dancinhas, posicionamentos e reflexões sociopolíticas dentro da casa / Foto: Reprodução
Babu Santana se popularizou entre o público do 'BBB 20' com suas dancinhas, posicionamentos e reflexões sociopolíticas dentro da casa / Foto: Reprodução

Muitas vezes fonte de informação sociocultural e política para outros colegas de convivência, Babu chamou atenção para trabalhos de artistas que simbolizam ou também levantam importantes bandeiras do movimento negro. Veja:

'Azul Da Cor Do Mar', Tim Maia

De todo o repertório de Tim Maia (1942 - 1998), "Azul Da Cor Do Mar" foi o hit do "gordinho mais simpático da Tijuca" que mais embalou o "BBB 20" para Babu. Para além da letra melancólica e introspectiva da faixa de 1970, a composição traz o peso do maior músico de funk e soul da história do Brasil para dentro de um programa capaz de movimentar mais de um bilhão de votos em um único paredão. Tim é referência musical para Babu, Mano Brown e muitos outros artistas que se veem representados na figura dele. Apesar das incontáveis polêmicas, o cantor carioca foi um grande símbolo da música negra, adorava tocar em bailes de subúrbio, se recusava categoricamente a abaixar a cabeça e mantinha uma inabalável fé no próprio talento.

'Homem Na Estrada', Racionais MC's

Com sample de "Ela Partiu", também de Tim Maia, "Homem Na Estrada" foi um pedido de Babu para a produção do "BBB 20" durante a última festa da edição, realizada na sexta-feira (25/04). O rap dos Racionais MC's aborda o contexto social por trás da história de um homem negro que foi preso, cumpriu pena, deixou a prisão, mas seguiu vítima de preconceito e morreu em um acerto de contas por um crime que não cometeu. Na voz do rapper paulista Mano Brown, 50, a música denuncia a discriminação racial, a violência policial, o baixo valor dado à vida de pessoas negras que moram em favelas e a falta de uma política de ressocialização de ex-detentos. "Aí, periferia!", gritou Babu na festa, animado.

'Junho de 94', Djonga

"Esse cara é uma faca", disse Babu sobre o rapper mineiro Djonga, 25 anos. Antes da ocasião, o ator citou o gosto pelos trabalhos de Emicida, 34, de Rincon Sapiência, 34, e do compositor das faixas "Junho de 94" e "Ladrão" na cozinha do "BBB". Provavelmente não à toa, a produção do reality tocou pelo menos duas músicas de Djonga ainda na última festa. Conhecido pelos versos cortantes, pelo compromisso com a região onde nasceu e cresceu, pela habilidade de contar histórias de amor e de emoção sobre família e amigos e pelo senso de responsabilidade em recuperar para os seus o que foi tirado e negado durante séculos, Gustavo (nome de batismo de Djonga) teve a admiração de Babu apresentada em rede nacional.

'Caminhos Do Destino', Black Alien

As letras de Gustavo Black Alien apareceram no "BBB 20" em dois pequenos trechos cantados por Babu. Enquanto descansava na área externa da casa, o "paizão" (como o ator ficou conhecido dentro e fora do Big Brother) cantarolou versos de "Mister Niterói" e de "Caminhos Do Destino", dois sucessos do rapper fluminense de 47 anos. Recuperado da dependência química, Black Alien lançou o aclamado álbum "Abaixo De Zero: Hello Hell", em 2019, mas já é referência com seu flow único e inspirações no funk, jazz, reggae, rock, punk e hip-hop há bastante tempo. Sinônimo de tradição no rap nacional e em constante batalha para ser uma pessoa melhor para si mesmo e para o mundo, Gustavo comunica positivamente para jovens e adultos. "1993 primeiro rapper da cidade/ 2019 poucos rappers dessa idade", canta o artista, em "Take Ten".

'Cota Não É Esmola', Bia Ferreira

Um ótimo resumo do que Babu explicou durante todo o "BBB 20" aos companheiros de confinamento, a faixa "Cota Não É Esmola", da cantora mineira Bia Ferreira, 27, tocou também durante a última festa da temporada. Pela segunda vez na história da trilha do reality, a canção teve primeira aparição no "BBB 19" e emocionou a ex-participante Gabriela Hebling, 32, conhecida por defender pautas relacionadas ao feminismo negro. Ao narrar a trajetória de uma menina preta que, mesmo se esforçando, enfrenta dificuldades estruturais de uma sociedade racista, Bia retrata a realidade de milhares de pessoas no Brasil e no mundo. A composição levou Babu às lágrimas e chamou a atenção do público, que ouviu e cumpriu o pedido para "prestar atenção no que essa mulher está falando", feito pelo "paizão" na pista de dança.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest