Banda Fuze: Pedro Novaes fala sobre ‘Sonho’, single com mensagem positiva de amor gravado durante a quarentena
Entretenimento

Banda Fuze: Pedro Novaes fala sobre ‘Sonho’, single com mensagem positiva de amor gravado durante a quarentena

Positividade é a palavra de ordem na banda Fuze. O quarteto formado por Diogo Novaes (vocal e guitarra), Pedro Novaes (bateria), Felipe Novaes (baixo) e Guilherme Fonseca (guitarra). Os dois primeiros são irmãos, filhos do ator Marcello Novaes, que também é tio do baixista. Já Gui não tem o sobrenome, mas poderia ter, dado à forte relação de amizade entre todos eles. Em tempos de incerteza, os "irmãos" lançam um novo single, “Sonho”, música que, assim como todas as outras do grupo, pretende levar boas energias a quem ouve.

“O nome Fuze é uma fusão dos nossos gostos, dos nossos estilos. Apesar de sermos família, porque o Guilherme é nosso irmão também, cada um tem uma influência diferente. Ele é mais do metal, do rock’n’roll; o Diogo é mais da surf music, eu e Felipe já temos uma pegada mais do groove. Mas isso tudo junto é a Fuze e a gente se respeita muito. Nossa cumplicidade acaba transparecendo o nosso som", diz Pedro, em entrevista pelo telefone ao Reverb.

A capa do single ‘Sonho’, da banda Fuze. Na foto: Guilherme, Felipe (à frente), Diogo (no alto) e Pedro / Foto: Divulgação / @fbvasconcellos
A capa do single ‘Sonho’, da banda Fuze. Na foto: Guilherme, Felipe (à frente), Diogo (no alto) e Pedro / Foto: Divulgação / @fbvasconcellos

O baterista e o resto da banda têm passado a quarentena juntos em Teresópolis, região serrana do Rio de Janeiro. Lá, ficam em um sítio da família e aproveitam o período para fazer música. Em quase dois meses, já foram ao menos 17 faixas, a maioria delas fruto de experimentação. O objetivo é encontrar a sonoridade para um futuro álbum, o primeiro do grupo. “É assim que a gente se conhece, buscando a nossa identidade. Muitas músicas acabam na gaveta, mas é normal. A produção do artista tem que ser em massa mesmo”, explica Pedro. Ele acrescenta que nos gravadores dos celulares dos integrantes da banda há mais de 300 registros de possíveis grooves para ser usados em músicas.

“Sonho” é a segunda música do grupo produzida por Luan, o LK do 3030. Antes dela, o quarteto já havia trabalhado com ele em “Tão Bom”, single lançado no ano passado. A aproximação com o produtor veio através do escritório que assessora ambos.”A gente estava ensaiando quando meu irmão (Diogo) chegou dizendo que tinha feito um refrão. A gente ouviu e percebeu que a música poderia alcançar uma galera boa. Fizemos o arranjo, sentamos para tocar e ela foi se criando aos poucos. O LK passou um pente fino, como a gente fala. É um reggae sobre positividade, sobre amor”, conta o baterista, que tem entre suas referências o rap de 50 Cent, o rock do Red Hot Chili Peppers, o rap com MPB de Criolo, o reggae de Natiruts e o gênio, como ele mesmo chama, Bob Marley. “Eu bebi muito dessa fonte”, diz.

O vídeo do novo single foi gravado todo pelo celular durante a quarentena em Teresópolis. O material foi enviado para a edição também em esquema de home office, o que Pedro faz questão de destacar. “É importante você ter um grupo que trabalha com vontade, todo mundo quer a mesma parada. A gente não seria ninguém sem o pessoal do marketing, da edição, do financeiro e as outras equipes”, pontua o músico.

Além da carreira musical, Pedro também é ator. Ele estrelou a última temporada de “Malhação”, “Toda Forma de Amar”. No folhetim deu vida a Filipe, par romântico da protagonista Rita (Alanis Guillen). Apesar de gostar do ofício, ele deixa claro que a música ocupa um espaço prioritário em sua vida, mas não deixa de relacionar as duas atividades.

“Quando eu entrei em Malhação e comecei a fazer os workshops eu só conseguia fazer relação com a música. A gente, como artista, precisa ser viciado no momento do agora, no presente, e ativo em prol daquela arte. Na música e na atuação. Isso eu fiz muita relação. Eu não podia deixar de estar 100% naquilo”, explica. “Tanto que um ano e seis meses passou como uma bala. E isso também é assim agora, na quarentena. Temos que pensar no momento presente. É claro que temos que nos preocupar com o que acontece no mundo, mas as pessoas tem que buscar viver o presente de uma forma que vá fazer bem a elas, ajudando alguém”, diz.

Banda tem feito quarentena em sítio na Região Serrana do Rio / Foto: Divulgação / Estar Comunicação
Banda tem feito quarentena em sítio na Região Serrana do Rio / Foto: Divulgação / Estar Comunicação

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest