‘BBB’: Pixote ou Mumuzinho? Polêmica entre Rafa, Babu e Prior é resolvida por autor de ‘Mande Um Sinal’: ‘É dos dois’
Entretenimento

‘BBB’: Pixote ou Mumuzinho? Polêmica entre Rafa, Babu e Prior é resolvida por autor de ‘Mande Um Sinal’: ‘É dos dois’

O que não falta no “Big Brother Brasil” (BBB) é polêmica. Mas uma em específico chamou a atenção de quem acompanhava a festa da última sexta-feira, 27. Era começo da madrugada quando Rafa, Babu e Prior entraram em uma discussão um tanto quanto divertida. Enquanto o pagode “Mande Um Sinal” tocava nos alto-falantes, os três “brigavam” para saber quem cantava a música. “Pixote!”, gritou Rafa. “Pixote ou Mumuzinho?”, questionou Prior. “Isso é Mumuzinho, cara!”, respondeu Babu. A resposta certa é uma só: todos estão certos.

“A música é dos dois, do Pixote e do Mumuzinho. Foi todo mundo feliz. O Pixote aproveitou a ascensão do Mumuzinho e o Mumuzinho aproveitou a ascensão do Pixote, que já existia”, conta André Renato, 44 , um dos compositores da música. Ele assina “Mande Um Sinal” ao lado de Felipe Silva, seu amigo e parceiro de música.

O cantor e compositor André Renato, autor de ‘Mande Um Sinal’ / Foto: Divulgação
O cantor e compositor André Renato, autor de ‘Mande Um Sinal’ / Foto: Divulgação

Foi Felipe quem começou a escrever a letra, mas a inspiração para o refrão não veio. O amigo mandou a letra para André, que, em um primeiro momento, também não conseguiu criar nada que se encaixasse. “Às vezes a música pinta na hora, mas em outras vezes você tem que maturar um pouco. Foi o que aconteceu com ‘Mande Um Sinal’. Eu estava um dia na minha sala aqui em casa e peguei o violão e, de repente, ela veio toda de uma vez. Quando eu mostrei para o Felipe, ele quase teve um troço”, conta.

O combinado entre André e a gravadora do Pixote era que a faixa fosse o primeiro single do grupo para o álbum “15 Anos - Ao Vivo”, mas a música foi colocada em segundo plano e o compositor não quis desperdiçar a oportunidade de estourar um hit. Quando, depois, Mumuzinho procurou uma música para ser seu primeiro sucesso, André não hesitou. “O Mumu disse que não tinha uma música forte. Eu falei que ele tinha sim e mandei ‘Mande Um Sinal’. Falei: ‘Pode gravar!’”, conta André. O fato da faixa já ter sido gravada pelo Pixote não o impediu de passar a canção para Mumu.

“Eu matei essa bola no peito e falei ‘vou comprar esse barulho por esse moleque porque eu acredito nele’”, conta, orgulhoso. “Naquele dado momento a música de trabalho era do Mumuzinho. Eu falei (para a gravadora do Pixote): ‘não, eu estou dando a música de trabalho agora para ele, eu preciso de um ano de exclusividade para esse menino decolar. Depois vocês podem tocar’”.

A proximidade de André com o cantor de pagode vem desde o começo da carreira de Mumuzinho. "Ele começou dentro da minha casa. Eu apresentei ele para uns amigos produtores, falei que era um garoto fenômeno, na época ele estava saindo de um grupo chamado Trânsito Livre e estava sempre aqui. Às vezes eu estava passando de carro na rua e ele vinha de bicicleta atrás dizendo que ainda ia estourar uma música minha", relembra o compositor. Durante a “polêmica” no “BBB”, Mumuzinho comentou o assunto no Twitter. “Babu tá certo. A música é do Pixote, mas essa versão que tocou, foi a minha”, escreveu.

André Renato escreve desde os 16 anos. Ao longo da carreira, já lançou três álbuns e compôs sucessos para quase todos os grandes nomes do samba e do pagode: Almir Guineto, Beth Carvalho, Fundo de Quintal, Exaltasamba, Ferrugem, Thiaguinho, Leci Brandão, Grupo Bom Gosto, Jorge Aragão. A lista parece não ter fim. Ele estima que já sejam cerca de 850 músicas em seu repertório. Algumas delas, estão em seu último trabalho lançado, “Na Tamarineira”, gravado no Cacique de Ramos, em Olaria, no Rio de Janeiro, uma homenagem aos grandes sambistas do passado e do presente.

Além de Felipe, André tem outros grandes parceiros. Mas poucos. Ou melhor, “Pouquíssimos”, ele diz. “Eu tenho que ter muita afinidade”, admite. Seu maior companheiro atende pelo nome de Jair Sereno, seu pai e um dos integrantes do Fundo de Quintal.

Com quase 80 anos, seu Sereno está no grupo de risco para o coronavírus e André se preocupa com os deslocamentos do pai. Ele espera que em maio, para o aniversário, tudo já esteja um pouco melhor. “Ele é meu maior parceiro. A gente tem que cantar sobre o que é bom. A gente não gosta de falar de ‘deprê’. isso tudo é só um momento. Com a gente o papo é ‘já que você tá tão feliz, dá um grito!’”, diz ele, citando os versos de “Só Felicidade”, música de autoria dos dois para o grupo Fundo de Quintal.

A pandemia do coronavírus inspirou André a compor sobre amor e esperança. Depois de assistir às imagens do Papa Francisco rezando, sozinho, na Praça São Pedro, no Vaticano, nasceu “Viralizando O Amor”. Depois de publicar um trecho da música em seu Facebook, ele conta que já recebeu ligações de vários artistas que querem gravar a faixa. “Essa música veio de cabo a rabo para mim. Se você vir o vídeo, tem até uma parte que eu me emociono porque eu estava morrendo de saudade do meu pai e da minha banda”, admite.

“Tudo pode ser melhor se a gente amar. Viralizar o amor acaba a dor do mundo. Tudo isso é um grito para a gente acordar que tudo vira nada e amar a vida é tudo”, canta ele.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest