Bob Dylan: nova música é mais do que inspirada em canção de pioneiro negro do rock
Entretenimento

Bob Dylan: nova música é mais do que inspirada em canção de pioneiro negro do rock

Billy "The Kid" Emerson lançou seu primeiro compacto em 1954 e, levado por Ike Turner (1931-2007), tornou-se compositor na Sun Records escrevendo e gravando canções que não tiveram muita repercussão em sua voz mas chamaram a atenção de Sam Phillips (1923-2003). Por intermédio do chefão da gravadora seminal do rock & roll,"When It Rains, It Really Pours" e "Red Hot" chegaram a dois intérpretes brancos de seu cast. Resultado: foram sucesso com Elvis Presley (1935-1977) — que gravou a primeira em 1957, mas só lançou em 1965 — e Billy Lee Riley (1933-2009), respectivamente. Agora, Billy "The Kid" Emerson, que tem 94 anos, volta a ser lembrado por motivo controverso. "False Prophet", nova música de Bob Dylan, é muito parecida, muito parecida mesmo, com a sua "If Lovin' Is Believing".

"If Lovin' Is Believing" foi o lado B do single de estreia (que tinha "No Teasing Around" no lado A) de Billy "The Kid" Emerson em 1954. A guitarra e outros elementos parecem ter sido a maior inspiração para a nova música de Bob Dylan, "False Prophet".Em uma entrevista publicada em 2014, sua mais recente aparição na mídia, Billy lembra carinhosamente de Elvis — "um menino doce; uma vez a turma de bluesmen o levou à boate Flamingo, em Memphis, pra que ele aprendesse a dançar". De Sam Phillips, nem tanto: tinha a impressão de que ele usava artistas negros para construir as carreiras dos brancos. "Mas não quero falar nada feio", disse, na época. Vivendo como pastor na pequena Tarpon Springs, um enclave de imigrantes gregos na Flórida, em 2014, ele preferia deixar o passado para trás e se concentrar em compor hinos de louvor.

"False Prophet", a terceira música inédita de Dylan a surgir nos últimos dois meses (as anteriores foram "Murder Most Foul" e "I Contain Multitudes") chegou acompanhada da confirmação do próximo álbum, "Rough and Rowdy Ways", com lançamento previsto para 19 de junho. O trabalho tem dez faixas e é o primeiro com material original desde "Tempest", de 2012.

Curiosamente, as três faixas são no mesmo tom, dó, mas carregam diferentes nuances. "Murder Most Foul" fala sobre o assassinato de John Kennedy (1917-1963); "I Contain Multitudes" traz referências ao poeta Walt Whitman (1819-1892), e mais acordes; e "False Prophet" é um blues com clima dos tempos das big bands dos anos 40.

Mas é de Billy "The Kid" Emerson, pianista, cantor e compositor que teve composições gravadas por Elvis Presley, Willie Mabon, Wynonie Harris, Buddy Guy e outros, que vieram as maiores referências. Em "If Lovin 'Is Believing", Billy "The Kid" Emerson segue a estrutura recorrente de 12 compassos do blues que é a mesma, por exemplo, que Chuck Berry usou em "Johnny B. Goode". A característica mais marcante é um padrão de guitarra que percorre toda a extensão da música com uma breve "explosão" que remete a lendas do blues do Mississippi.

A nova música de Dylan tem como característica uma sequência de acordes usada por artistas de blues há mais de cem anos. O uso dessa estrutura como base para uma composição geralmente não é considerado violação de direitos autorais. Mesmo assim, muitos críticos apontam que ela replica a levada da guitarra e do solo da gravação de Billy que, no final dos anos 1970 largou a carreira e tornou-se pastor.

Mas é complicado acusar Dylan de plágio, primeiro porque realmente é difícil acreditar que ele, aos 79 anos, vá recorrer conscientemente a esse tipo de recurso. Depois, sua música tem modificações no andamento . A letra de Billy fala sobre amor, enquanto a de Dylan critica a cultura das celebridades.

Dylan já havia incluído canções de Billy, como "Red Hot" e "Every Woman I Know (Crazy 'Bout Automobiles)", na programação de seu programa Theme Time Radio Hour, que ele apresentou entre 2006 e 2009 na XM Satellite Radio. Essa similaridade de sua nova música com a de estreia de Billy tem um aspecto muito positivo: descortina um pioneiro do rock para as novas gerações.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest