'Bohemian Rhapsody', 'Rocketman', 'Yesterday'... Nasce um novo gênero cinematográfico, 'jukebox movie'
Entretenimento

'Bohemian Rhapsody', 'Rocketman', 'Yesterday'... Nasce um novo gênero cinematográfico, 'jukebox movie'

Um filme que não é exatamente um musical, mas que gira em torno de músicas bem conhecidas e populares. Se não chega a ser um novo gênero, certamente é uma tendência forte e já apresenta características peculiares na linguagem. Basta acompanhar os lançamentos recentes e de sucesso como "Bohemian Rhapsody", "Rocketman", "Yesterday" e o ainda inédito por aqui "Blinded by the Light". São filmes que atraem o público aos cinemas com verdadeiros cardápios de karaokê. Veículos de prestígio como o jornal inglês The Guardian já adotaram em títulos, e o Decider propôs oficialmente a nova "categoria": jukebox movie.

O engenheiro de som Sam Okell trabalhou nos três primeiros filmes e concorda que eles são similares no sentido que levaram às salas de cinema músicas que as pessoas conhecem e amam. O engenheiro trabalhou com os músicos durante as gravações e também na pós-produção, editando e mixando. "Mas são filmes diferentes na forma como abordam a música", ressalta.

"Bohemian Rhapsody", a biografia de Freddie Mercury estrelada por Rami Malek
"Bohemian Rhapsody", a biografia de Freddie Mercury estrelada por Rami Malek

"Bohemian Rhapsody", a bem-sucedida biografia de Freddie Mercury estrelada por Rami Malek, tem todos os hits do Queen e 11 gravações inéditas da banda de rock britânica. "Rocketman" adotou uma abordagem diferente para 22 músicas de Elton John, regravando-as, cantadas pelo ator Taron Egerton. E a comédia romântica com roteiro de Richard Curtis, "Yesterday", não é uma cinebiografia, mas traz 20 músicas dos Beatles, cantadas aleatoriamente pelo personagem de Himesh Patel. Já "Blinded by the Light" (que estreia no Brasil em 19 de setembro com o título "A Música da Minha Vida") é uma comédia do diretor Gurinder Chadha sobre um adolescente britânico-paquistanês obcecado por Bruce Springsteen, que tem 19 gravações originais, incluindo algumas que nem foram lançadas por The Boss.

Okell é cauteloso ao dizer que esse "pacote" de filmes não chega a inaugurar um novo gênero, mas tem acertado e muito na popularidade. Biografias musicais, como com "Ray", "Amadeus", "La bamba" e "‎Johnny & June", sempre tiveram sucesso de público e crítica, mas o que está acontecendo agora é um pouco diferente. "Bohemian Rhapsody", apesar da abordagem tradicional, tem seu impacto ao levar uma sequência de 15 minutos do Live Aid, sem diálogo ou história, apenas a recriação da histórica apresentação, para encerrar o filme. "Rocketman" se apoia mais em números musicais fantasiosos do que em ser propriamente uma cinebiografia. E nem "Yesterday" ou "Blinded by the Light" são biográficos, mas ainda assim fazem parte dessa tendência: filmes que giram em torno de uma trilha sonora agradável e familiar.

Taron Egerton em "Rocketman"
Taron Egerton em "Rocketman"

"Jukebox movie" parece ser um bom termo para designar cinebiografias, mas principalmente produções como "Straight Outta Compton: A História do N.W.A.", "Bohemian Rhapsody" e "Rocketman", que trabalharam diretamente com músicos ainda vivos para mostrar suas músicas. Mas não incluiria, por exemplo, filmes com os próprios artistas, como "A Hard Day's Night" (1964), ou documentários. Eles não são musicais, apesar de flertarem com o gênero - são roteiros fundamentados na realidade de forma que os verdadeiros musicais não são. Todos os hits dos Beatles em "Yesterday" são cantados por Himesh Patel, que chega à fama apresentando as músicas de McCartney/Lennon como se fossem suas. Há uma cena em "Blinded by the Light" que reune Viveik Kalra, Hayley Atwell e Aaron Phagura correndo pelas ruas cantando “Born to Run”, numa falsa coreografia, sendo mais parecido com um videoclipe do que com um musical, com uma trilha sonora de Springsteen sempre passando pela cabeça do personagem. "Rocketman" está mais próximo de um filme musical ortodoxo, em que algumas vezes os personagens expressam seus sentimentos através de números coreografados. Um outro aspecto dessa tendência é que é muito mais fácil para um produtor dizer sim a um artista que já vendeu um milhão de discos do que apostar em um compositor desconhecido.

"As pessoas gostam de ouvir ótimas músicas", diz Okell, que diz estar curioso para ver, à medida que mais filmes são lançados, se o público tem algum interesse em saber se o ator está cantando ou se está apenas imitando a versão original. "Rami Malek, que interpretou Freddie, não cantou uma nota naquele filme, mas as pessoas ainda acreditavam nele", diz o engenheiro, que passou horas na sala de edição aperfeiçoando a sincronização labial de Malek.

Himesh Patel canta as músicas dos Beatles em "Yesterday"
Himesh Patel canta as músicas dos Beatles em "Yesterday"

Como em qualquer tendência, é difícil prever quanto tempo a onda de "jukebox movies" vai durar. Nem "Rocketman" nem "Yesterday" foram os sucessos monstruosos de "Bohemian Rhapsody". Mas ainda assim "Rocketman" superou as expectativas ao levar para casa 190 milhões de dólares nas bilheterias, e "Yesterday" é a comédia romântica de maior bilheteria do verão americano até agora. "Blinded by the Light", por outro lado, até agora só faturou 8,6 milhões de dólares, uma decepção para a Warner Bros., que pagou milhões de dólares por ele.

Em "Blinded by the Light", adolescente se encanta com as músicas de Bruce Springsteen
Em "Blinded by the Light", adolescente se encanta com as músicas de Bruce Springsteen

E vêm muitos filmes dedicados à música por aí: cinebiografias biografias de Boy George, Aretha Franklin (estrelada por Jennifer Hudson), Judy Garland (com Renée Zellweger); um filme parte biográfico parte musical sobre Céline Dion chamado "The Power of Love" e um filme não-biográfico inspirado nas músicas de Prince. Com estreia prevista para novembro de 2019, há ainda a comédia romântica "Last Christmas", de Paul Feig, com músicas de George Michael, incluindo faixas inéditas."Haverá muito mais desses, na minha opinião. Existe um caminho a percorrer antes que as pessoas se cansem", afirma Okell.

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest