Carnaval na música clássica: ouça obras de Schumann, Liszt, Chopin, Bizet e Villa-Lobos inspiradas na folia
Entretenimento

Carnaval na música clássica: ouça obras de Schumann, Liszt, Chopin, Bizet e Villa-Lobos inspiradas na folia

Samba e marchinhas não são gêneros exclusivos do Carnaval. Nem essas fusões que os blocos de rua vêm fazendo no decorrer dos anos, com batucada misturada a rock, música brega, funk, sertanejo... Muito, mas muito antes disso tudo, os compositores clássicos escreveram lindos concertos e óperas inspirados na festa.

Para quem não dispensa pular o Carnaval e adora ir para a rua, tem o Bloco Du Rio, que vai fazer seu terceiro desfile homenageando os 250 anos de Beethoven em Copacabana domingo (23/2). Em São Paulo, o Bloco Sinfônico estreia levando música erudita erudito com uma pegada funk ao Centro da cidade. Mas se você quer distância do batuque, segue uma ótima lista criada pelo site Idagio com dez peças clássicas que foram compostas com a folia em mente.

1. 'Carnaval, op. 9' , de Robert Schumann

Nesta versão orquestral, o famoso ciclo de Schumann (1810-1856) para piano solo é arranjado para orquestra por quatro compositores russos (Alexander Glazunov, Nikolai Rimsky-Korsakov, Anatoly Lyadov e Alexander Tcherepnin) para uma apresentação de balé produzida por Serge Diaghilev. Nesta gravação, Ernest Ansermet (1883-1969) conduz a Orchester de la Suisse Romande.

O maestro suíço Ernest Ansermet. Foto: Getty Images
O maestro suíço Ernest Ansermet. Foto: Getty Images

2. 'Maskarade', de Carl Nielsen

Esta ópera cômica é considerada a principal ópera nacional dinamarquesa. Ela fala sobre um jovem que se apaixonou por uma bela mulher que conheceu durante o Carnaval mas não soube quem era. Mas o jovem já estava prometido em um casamento arranjado pelo pai e, durante um baile de máscaras, toda família se encontra e a bela jovem é exatamente a noiva prometida. A abertura e a "Dança dos galos" do Ato 3 são peças famosas além das fronteiras da Dinamarca. A gravação em destaque foi feita numa rádio com o maestro Launy Grøndahl.

3. 'Uma Noite Em Veneza', de Johann Strauss II

Do carnaval de Veneza vem a opereta do austríaco Johann Strauss (1825-1899), revisada por Erich Wolfgang Korngold. Dois dos melhores tenores alemães do século XX são destaques dessa gravação: Rudolf Schock e Fritz Wunderlich.

4. 'Arabella', de Richard Strauss

Esta ópera do alemão Richard Strauss (1864-1949) é ambientada em Viena, no último dia do Carnaval. Essa versão traz os cantores Elisabeth Schwarzkopf, Josef Metternich, Nicolai Gedda e dirigida por Lovro von Matačić.

5. 'Masquerade', de Aram Khachaturian

Um baile de máscaras é novamente retratado, dessa vez pelo compositor armênio Aram Khachaturian. Nesta suíte do balé, Gennady Rozhdestvensky dirige a Orquestra Sinfônica Acadêmica do Estado da Rússia.

6. 'Momo Precoce', de Heitor Villa-Lobos

Conduzido pelo nosso grande compositor (1887-1959) acompanhado pela pianista Magda Tagliaferro, esse trabalho tem como subtítulo "Fantasia no carnaval das crianças brasileiras". A gravação foi feita na França com a Orchestre de la Radiodiffusion Française.

Heitor Villa-Lobos. Foto: Reprodução
Heitor Villa-Lobos. Foto: Reprodução

7. 'Carnaval Em Peste' ou 'Rapsódia Húngara nº 9, S.244 / 9, em Mi bemol maior', de Franz Liszt

A contribuição de Liszt para a playlist clássica de Carnaval é a rapsódia húngara que tem como subtítulo e também é conhecida como 'Carnaval Em Peste'. Esta obra-prima é executada pelo pianista e intérprete de Liszt Louis Kentner.

8. 'Awake, Sweet Love', de John Dowland

As músicas e madrigais do compositor inglês renascentista John Dowland podem ser considerados hits de sua época. Aqui surgem algumas composições do "First Booke of Songes”, apresentadas pelo famoso Deller Consort, um dos pioneiros no campo da música pré-clássica.

9. 'Impromptu No. 4 em dó menor acentuado, op. 66', de Frédéric Chopin

Arthur Rubinstein (1887-1982), aclamado como um dos maiores intérpretes de Chopin de todos os tempos, interpreta a famosa "Fantaisie-Impromptu" do mestre polonês.

O pianista Arthur Rubinstein. Foto: Getty Images
O pianista Arthur Rubinstein. Foto: Getty Images

10. 'Roma', de Georges Bizet

"Roma", que tem como último movimento "Carnaval à Roma", é um trabalho brilhante que vale a pena ser redescoberto. Apesar de estar ligado à popular "Sinfonia Em Dó Maior", não é tão conhecido. É apresentada aqui pela Orchestre National Bordeaux-Aquitaine, sob regência de Roberto Benzi.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest