‘Chaves — Um Tributo Músical’: tudo sobre o espetáculo que remonta a vila de Roberto Bolaños
Entretenimento

‘Chaves — Um Tributo Músical’: tudo sobre o espetáculo que remonta a vila de Roberto Bolaños

Há 35 anos, “Chaves” estreava no Brasil. Ninguém tinha a menor noção de que seria um sucesso até hoje. Nem mesmo Silvio Santos, que apostou na série mexicana como atração do SBT. Os laços profundos e sua permanência na memória afetiva de várias gerações explicam o que temos agora: “Chaves – Um Tributo Musical”, em cartaz desde sexta-feira (22) no teatro Teatro Opus, em São Paulo. O espetáculo, que presta uma linda homenagem a Roberto Gómez Bolaños e a sua mais famosa criação, o “Chaves do 8”, chega com uma grande produção no melhor estilo Broadway. Sem querer querendo, o Reverb foi conhecer os bastidores do musical, conversou com o elenco, diretores e ainda visitou a Vila, reproduzida fielmente no palco do Teatro Opus.

A peça homenageia o gênio mexicano da comédia Roberto Gómez Bolaños (1919-2014), criador do personagem. O pequeno Shakespeare, como era chamado, conquistou crianças e adultos do mundo inteiro com seu humor simples e carismático, criando personagens que serviram de inspiração para muitos outros artistas. O que poucos sabem (e vão descobrir no musical) é que Bolaños tinha como referência nomes clássicos da comédia. É possível encontrar registros do artista mexicano compondo esquetes que fazem alusão a humoristas como Charles Chaplin, Jerry Lewis e à dupla Oliver Hardy e Stan Laurel (O Gordo e o Magro).

O elenco de 'Chaves' durante cena do espetáculo / Foto: Divulgação
O elenco de 'Chaves' durante cena do espetáculo / Foto: Divulgação

Embalado por músicas clássicas do seriado, o espetáculo apresenta um roteiro inédito, que não apenas traz de volta a atmosfera lúdica da Vila do Chaves, mas também conta detalhes da vida e da trajetória de Bolaños como um grande mestre das artes cênicas e do clown. Isso, isso, isso: não se trata de um episódio de “Chaves” adaptado para os palcos. A ideia dos diretores Fernanda Maia e Zé Henrique de Paula foi contar curiosidades da vida de Bolaños e destacar sua trajetória. "É muito difícil você trabalhar com coisas que são icônicas. Todo mundo se acha (e de fato é) dono de uma memória do Chaves. A gente não pode ficar só na reprodução porque não somos os mesmos. Essa sensação que a gente tinha quando era criança não vai se reproduzir pois não somos mais crianças, não somos mais os mesmos", explicou Fernanda.

Segundo a diretora, a música da peça mistura elementos criados por Bolaños a canções originais compostas para a nova narrativa. "Temos a recriação das trilhas do programa, o que nos coloca dentros dos episódios. O designer de som transcreveu os arranjos para banda, então temos, sim, aquelas músicas que as pessoas já conhecem, como ‘Lá Vem o Chaves’ e ‘Se Você é Jovem Ainda’. Mas também tem algumas canções originais", contou.

'Gostaria de entrar para tomar uma xícara de café?': professor Girafales e dona Florinda / Foto: Divulgação
'Gostaria de entrar para tomar uma xícara de café?': professor Girafales e dona Florinda / Foto: Divulgação

E a vila do Chaves? Está incrível. O cenário contou com a curadoria do Grupo Chespirito, empresa gerida pelo filho de Roberto Bolaños e que coordena os negócios envolvendo a marca criada pelo pai. Um funcionário do grupo veio do México ao Brasil para ajudar na produção. O grupo SBT também participou da criação do cenário, que envolve a plateia, dando a sensação de estar diante da vila mais famosa da TV.

Além de Chaves, vivido pelo talentoso Mateus Ribeiro, que recentemente brilhou em "Peter Pan", outros personagens icônicos estão no palco como Seu Madruga (André Pottes), Quico (Diego Veloso), Dona Clotilde (Andrezza Massei), Professor Girafales (Patrick Amstalden), entre outros. Roberto Bolaños também aparece na trama, interpretado pelo conhecido ator Fabiano Augusto, conhecido por ter sido garoto-propaganda de uma loja do varejo. "O Bolaños é um dos maiores comediantes que o mundo já teve, basta ver a comoção que foi quando ele morreu, inclusive no Brasil. Ele é mexicano, mas parece que é brasileiro. Todo dia quando eu vou ensaiar, olho para cima e penso: que eu honre o nome desse homem", contou Fabiano.

A produção e o elenco do musical reunidos / Foto: Divulgação
A produção e o elenco do musical reunidos / Foto: Divulgação

Mateus Ribeiro, que dá vida ao Chaves, disse que considera o espetáculo uma grande homenagem ao criador do personagem e aos fãs do programa. "Tem uma banda ao vivo que dá uma outra sonoridade para as músicas que estamos acostumados a ouvir na TV. Nos preocupamos em trazer um requinte para elas. Tivemos a preocupação de manter o canto no personagem, mas seguindo a melodia original. É uma grande homenagem."

Serviço

Horários: Sexta-feira, 21h | Sábado, 16h e 20h | Domingo, 15h e 19h

Duração: 120 minutos

Ingressos: à venda pelo site uhuu.com e nas bilheterias do Teatro Opus e do Teatro Bradesco (de R$37,50 e R$140).

Classificação: Livre

Endereço: Teatro Opus (4º Piso do Shopping Villa-Lobos) — Av. das Nações Unidas, 4777 — Alto de Pinheiros — São Paulo

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest