Como a musicoterapia pode ajudar quem tem demência?
Inspiração

Como a musicoterapia pode ajudar quem tem demência?

Em Melton Mowbray, uma pequena cidade inglesa, fica a casa de tratamento Amwell, destinada a pessoas com necessidades especiais. Lá, a equipe desenvolveu um trabalho interessante utilizando música no tratamento de portadores de demência.

Um dos cômodos, onde originalmente ficava um lounge, passou por uma reforma e agora disponibiliza uma variedade de instrumentos musicais aos residentes. Nas paredes do local, uma série de desenhos foram pintados, como notas musicais.

Segundo pesquisas, a musicoterapia desempenha um papel vital no tratamento de quem sofre de demência. Cientistas revelam que a música pode evocar emoções, lembranças e mudanças positivas de humor, além de aliviar estresse e outras tensões. Sabe-se também que a aptidão musical e a apreciação são duas das últimas habilidades restantes em pacientes com demência.

Na sala de música de Amwell há uma variedade de instrumentos como um piano de cauda e percussão para os residentes tocarem. A equipe também colocou uma jukebox no local e assentos para os pacientes relaxarem ao som de suas músicas favoritas.

Em entrevista ao "Melton Times", a coordenadora de atividades de Amwell, Laraine Lewis, falou sobre os avanços dos pacientes residentes na casa. "É importante fornecer música aos residentes e já vemos os benefícios em seus tratamentos. A ciência fala por si própria, mas quando vemos os avanços a olho nu, tudo fica mais claro e gratificante. Por isso, a música faz parte de nosso dia a dia", disse ela.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest