Como a música afeta o seu humor, segundo a ciência
Tecnologia

Como a música afeta o seu humor, segundo a ciência

Não é novidade que músicas podem despertar os mais variados sentimentos, mas o quanto elas realmente podem impactar no humor de alguém?

Em entrevista ao “Huffington Post”, o professor universitário Adrian North, Diretor da Escola de Psicologia e Patologia da Fala da Universidade de Curtin, na Austrália, explicou que “a resposta emocional das pessoas à música” se deve a dois fatores principais. O primeiro é se a canção é considerada prazerosa ou desagradável, e o segundo é o quão “ativa” ou “sonolenta” ela é - e isso é percebido logo no primeiro contato da pessoa com a composição.

I Hate Flash/Renan Olivetti
I Hate Flash/Renan Olivetti

Segundo North, “música ‘animada’ é aquela que julgamos ser prazerosa e ativa, enquanto música ‘relaxante’ é a que percebemos ser agradável e sonolenta”. Mas nem tudo é preto no branco e, como o professor disse, experiência pessoal também conta. Isso quer dizer que se você tiver escutado uma canção tranquila em um momento de extremo estresse, é provável que ela te perturbe ao invés de te acalmar.

E você pode estar se perguntando: “por que algumas pessoas gostam de músicas tristes?”. North afirma existirem várias explicações para isso, mas uma delas é que algumas pessoas se sentem bem sobre se sentirem tristes, e é essa sensação que elas acabam tirando de canções melancólicas (como se fosse uma espécie de conforto).

Por mais que seja poderosa, a ligação entre música e estado emocional não é forte o suficiente para mudar o humor de alguém, explica North. “Se a pessoa está mal-humorada e determinada a continuar assim, simplesmente tocar uma música feliz não vai melhorar isso.”


FOX
FOX

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest