Como o TikTok influenciou a descoberta de novas músicas em 2019 e o que ele aponta para 2020
Tecnologia

Como o TikTok influenciou a descoberta de novas músicas em 2019 e o que ele aponta para 2020

O TikTok, aplicativo de mídia para criar e compartilhar vídeos curtos que mais cresceu em 2018, lançou o TikTok 100, uma retrospectiva do ano com os vídeos, gêneros, criadores e memes de maior sucesso. Divididos em áreas como beleza e estilo, esportes, animais de estimação e tendências de dança, os vídeos que mais viralizaram na plataforma estão na lista.

Entre os vídeos mais vistos do aplicativo estão o de um experimento científico conduzido pelo astro do YouTube David Dobrik, o de um homem que fez uma cirurgia (!) em uma banana e uma brincadeira na piscina que deu terrivelmente errado. Os principais memes do aplicativo incluíram #TikTokChecks (formato em que os usuários exibem locais ou objetos ligados à sua identidade), meninas VSCO (um estilo jovem que consiste em usar "xuxinhas" de cabelo, garrafas de água e defesa do meio-ambiente) e "walk a mile", em que as pessoas criam sapatos de salto alto com objetos absurdos com um riff de uma música de Iggy Azalea ao fundo.

"O que continua me inspirando é a diversidade e conteúdo incrível existe no aplicativo", disse Vanessa Pappas, gerente geral da TikTok América do Norte e Austrália. Ela apontou o sucesso de Lil Nas X e o impacto que a plataforma teve na indústria da música como destaque do ano passado. "O TikTok se tornou um foco de talentos, um mecanismo para descobrir novas vozes", disse ela.

Assim como o Lil Nas X carregou pela primeira vez “Old Town Road” no TikTok, artistas famosos também aproveitaram o aplicativo para compartilhar músicas e publicar conteúdo original. Os Jonas Brothers usam o aplicativo para postar vídeos ao vivo da turnê “Happiness Begins”. Post Malone já enviou clipes engraçados de si mesmo no American Music Awards, enquanto Camila Cabello cria vídeos dançando com suas próprias músicas. Aliás, "My Oh My (feat. DaBaby)" é um dos destaques no aplicativo, inspirando uma nova dança coreografada viral. Charli D'Amelio, de 15 anos, já popular no meio, por suas danças, enviou um pequeno vídeo dançando a música de Camila que ganhou 4,5 milhões de curtidas e mais de 27 milhões de visualizações.

A lista dos 100 mais incorpora visualizações, curtidas, compartilhamentos e tendências em seus rankings, além de mostrar o poder do TikTok de gerar conversas e impulsionar a cultura de memes. Também comprova o papel do aplicativo em um tipo totalmente novo de notoriedade online: a fama do aplicativo. Ser "famoso pelo TikTok" é uma marca de status para os adolescentes.

Ganhar fama no TikTok é diferente de em outras plataformas sociais como YouTube, Twitter ou Instagram. Seu algoritmo permite que mesmo usuários sem seguidores possam ter vídeos viralizados. Você só precisa seguir a tendência certa ou fazer a dança certa na hora certa. "Há algo realmente possível na fama do TikTok. Qualquer pessoa pode postar um vídeo e ele pode ser visto por centenas ou milhões de pessoas”, garante Vanessa. A partir daí, a fama acontece rapidamente. Na categoria criadores do TikTok 100, está Noen Eubanks, que fez seu primeiro vídeo há um ano e agora tem mais de 7 milhões de seguidores.

“Qualquer um pode ter um momento viral. Frequentemente, vemos os criadores de conteúdo pegando um tópico e dando sua opinião, e ele realmente tem esse efeito viral. A criação está realmente sendo democratizada”, opina Vanessa.

A monetização é uma das previsões da plataforma para 2020. À medida em que ela divulga cada vez mais um número maior de novos criadores, Vanessa, que já trabalhou no YouTube, diz que a empresa começa a pensar seriamente em ajudá-los a ganhar dinheiro.

"Os criadores são uma parte tão importante do nosso ecossistema, e a monetização é algo que somos cobrados frequentemente. Estamos no estágio inicial de exploração de diferentes modelos e maneiras de conectar criadores de conteúdo a marcas e oportunidades", informa Vanessa.

Segundo a gerente, a definição de "criador" está mudando: "Estamos vendo essa próxima geração de criadores surgindo de maneira que nunca vimos antes. Para mim, o que é interessante é que agora qualquer pessoa pode se tornar um criador. As pessoas possuem sua própria voz, sem ter que expressar uma versão polida de si mesmas. O TikTok é ser você mesmo, com verrugas e tudo!”.

Tik Tok: plataforma mais democrática para os criadores. Foto: Getty Images
Tik Tok: plataforma mais democrática para os criadores. Foto: Getty Images

Mesmo não tendo característica informativa, o aplicativo está se tornando cada vez mais político. Jovens ativistas usam o TikTok para espalhar mensagens políticas; usuários americanos de todas as idades começaram a alavancar a plataforma para compartilhar opiniões sobre questões relacionadas ao impeachment, políticas de administração de Trump, eleições de 2020 e muito mais. "Queremos proteger nossos usuários de coisas como fake news. Temos várias coisas que estamos aprimorando, garantindo a moderação de especialistas que sabem como definir esse tipo de conteúdo, o que é desinformação e assegurando que temos a tecnologia para rastrear coisas abusivas", conta.

Como o TikTok pertence ao conglomerado de tecnologia chinês Bytedance, o aplicativo enfrentou acusações de censura política. Segundo o "Washington Post", os funcionários do TikTok nos Estados Unidos foram pressionados a censurar conteúdos "culturalmente problemáticos" que poderia ofender o governo chinês. "Isso é algo que quero enfatizar: não censuramos nenhum conteúdo por causa de política. Tudo do mercado americano é direcionado pela equipe dos Estados Unidos. Temos uma equipe de moderação e não fazemos nenhum tipo de censura a esse respeito e não faríamos mesmo se pedissem", afirma.

À medida em que o TikTok continua a crescer nos Estados Unidos, Vanessa diz que a cultura americana já começa a afetar os mercados internacionais. "Acho que a lista das 100 melhores de hoje é um bom exemplo de tudo o que vem dos EUA e ressoa em todo o mundo. Foi ótimo ver como essas tendências atravessaram barreiras", comemora a gerente, reafirmando que os criadores são o coração e a alma do aplicativo. "Queremos ter certeza de que os estamos apoiando, afinal são eles que fazem o incrível conteúdo que as pessoas vêem todos os dias", diz.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest