Conheça Marcos Hermes, fotógrafo de mais de 600 capas de discos brasileiros e internacionais
Heineken Rock

Conheça Marcos Hermes, fotógrafo de mais de 600 capas de discos brasileiros e internacionais

Paul McCartney, Amy Winehouse, Metallica, Cássia Eller, Iron Maiden, Bob Dylan, Beyoncé, Gilberto Gil, Vanessa da Mata, Tim Maia, Legião Urbana, Novos Baianos, Liniker, Elza Soares, Rolling Stones. Parece o line-up de algum festival incrível, mas é apenas um pedaço do portfólio de Marcos Hermes, fotógrafo brasileiro especializado em música, que registra, há quase 30 anos, a história desse meio artístico.

Marcos já produziu mais de 600 capas de discos e DVDs, registrou incontáveis shows e, quando o assunto é música brasileira e internacional, ele é um dos fotógrafos mais relevantes do país. Como conta, tudo começou com a câmera da própria mãe. “Eu a pegava emprestada e a usava de forma totalmente espontânea; era tudo freestyle”, diz. “Foi um grande estímulo no comecinho da carreira, sem dúvida”.

Com a potência de seus trabalhos fotográficos somada à confiança conquistada durante os anos, Marcos se tornou referência no mercado editorial e figura respeitada por diversos músicos, bandas e grandes eventos, como o Rock in Rio. “As grandes fotos estão nos momentos em que a confiança é estabelecida”, ele diz. “Paul McCartney, Stevie Wonder, Black Sabbath, Cássia Eller, Metallica e Ney Matogrosso com certeza foram alguns dos encontros mais especiais”, conta.

As grandes fotos estão nos momentos em que a confiança é estabelecida

Nascido no início dos anos 1980 em Nova Iguaçu, cidade da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, Marcos, que também é baterista, conta que começou a fotografar profissionalmente aos 15 anos de idade. “Eu faço isso há mais tempo do que eu faço qualquer outra coisa na vida”, diz. Com fotos certeiras e coerentes, ele explica: “Tocar desde cedo me ajudou muito a entender o tempo, o ritmo das fotos e a como extrair boas expressões dos fotografados, principalmente em situações de muito movimento”.

Eclético no gosto musical e curioso em toda a trajetória como fotógrafo, Marcos coleciona registros de tirar o fôlego em seu site e no livro que lançou este ano, chamado “Brasilerô” — uma crônica visual repleta de encontros, shows e momentos incríveis da cena musical brasileira. “Buscar o trabalho original e formas de mostrá-lo de um jeito próprio, de um jeito único é a minha meta e sempre vai ser”, ele conta. “Estou sempre aprendendo e vou seguir assim até quando for possível”.

Confira alguns dos cliques mais marcantes do fotógrafo:

Cássia Eller / Foto: Marcos Hermes/Divulgação
Cássia Eller / Foto: Marcos Hermes/Divulgação

"A Cássia tentava se esconder atrás da timidez, mas sua genialidade e carisma estavam sempre ali. Viva ela, sempre".

Paul McCartney / Foto: Marcos Hermes/Divulgação
Paul McCartney / Foto: Marcos Hermes/Divulgação

"Trabalhar para o Paul McCartney é realizar um sonho a cada clique. E já foram mais de 30.000...", conta o fotógrafo, que acompanhou as turnês do ex-beatle pelo Brasil.

Caetano Veloso / Foto: Marcos Hermes / Divulgação
Caetano Veloso / Foto: Marcos Hermes / Divulgação

"Essa foto do Caetano Veloso abre meu livro 'Brasilerô', e foi artesanalmente produzida em quatro segundos, ao vivo, num bate-bola com o iluminador. Momento único e exclusivo".

Baby do Brasil / Foto: Marcos Hermes/Divulgação
Baby do Brasil / Foto: Marcos Hermes/Divulgação

"Baby do Brasil é uma espécie de luz na Terra, uma pessoa sempre aberta a novas ideias e com um coração enorme".

Tony Iommi / Foto: Marcos Hermes/Divulgação
Tony Iommi / Foto: Marcos Hermes/Divulgação

"Fotografar um dos ídolos, como o Tony Iommi, é sempre um privilégio. Essa eu fiz durante os shows que cobri na tour "13", do Black Sabbath, pela América Latina. Para mim, é icônica".

Ney Matogrosso / Foto: Marcos Hermes / Divulgação
Ney Matogrosso / Foto: Marcos Hermes / Divulgação

"Trabalho e colaboro com o Ney Matogrosso há 19 anos, e espero que essa parceria seja eterna. Uma das minhas inspirações, com certeza".

O que é rock pra você?
Para nós, rock não é um gênero musical, é atitude! Um comportamento, um jeito diferente de ver as coisas. Com um olhar rock da vida, o Reverb se uniu à Heineken para entregar o tipo de conteúdo que, só de ler, já conseguimos ouvir, cantar e dançar. Afinal, o rock não vem do palco, vem de você.

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest