Conheça o dono do acervo secreto de Prince
Entretenimento

Conheça o dono do acervo secreto de Prince

0

Publicidade

Após a morte de Prince, em 2016, o cofre com seu enorme acervo — que acredita-se conter uma centena de álbuns não divulgados — foi aberto em Paisley Park, o estúdio particular do músico, e levado para um centro de recuperação de dados em Los Angeles, chamado Iron Mountain. Lá, onde está a salvo, os pesquisadores esperam descobrir que tipo de música o artista deixou para trás. 

RIQUEZA CULTURAL: História da música latina é contada em acervo online

LEIA TAMBÉM: Online e grátis: confira o diário pessoal de Mozart com composições escritas à mão

O dono desse acervo, um dos mais cobiçados do mundo, é Michael Howe, um ex-executivo da gravadora Warner Bros. Records e amigo pessoal de Prince, que se candidatou para assumir o cargo de protetor da propriedade intelectual do ídolo. Junto a ele, também estão os seis irmãos do artista e Troy Carter, um executivo do Spotify. Todos trabalham para avançar com a catalogação das obras do acervo, que possivelmente podem vir a ser lançadas. 

Uma das peças, recentemente divulgada, é "Piano & a Microphone", um dos achados de Howe datado de 1983. É um disco acústico de Prince, acompanhado apenas por um piano, como fez em sua última turnê. Nele, o cantor interpreta músicas de Joni Mitchell e "Purple Rain". O álbum já está disponível nas plataformas de streaming.

Em entrevista à "Vulture", Howe disse que tudo que está dentro do cofre será digitalizado, o que levará “muito tempo”. Ele descreve o centro de recuperação Iron Mountain como um oásis climatizado e extremamente seguro para abrigar este tipo de raridade. Sobre seu trabalho na organização das obras de Prince, ele comentou: "Sinto como se estivesse no MoMA ou no Louvre tentando encontrar algum sentido entre obras de valor inestimado".

Sinto como se estivesse no MoMA ou no Louvre tentando encontrar algum sentido entre obras de valor inestimado

O responsável pelo acervo está compenetrado em descobrir a ordem cronológica das peças de Prince, bem como recuperar tudo o que já estiver próximo de estar danificado. Howe também descreve sua relação com a família e com o banco responsável pelos bens do músico. 

"Converso com Troy Carter todos os dias por email. Já com a família não interajo muito, mas costumo encontrá-los em algumas reuniões que acontecem de duas em duas semanas. Falo bastante com o banco Comerica, que guarda a propriedade de Prince. Eu não paro. Trabalho cinco dias por semana durante oito horas", explicou. 

Publicidade

Background

Relacionados

Canais Especiais