Covers de Nirvana em lives garantem repercussão — para o bem e para o mal
Entretenimento

Covers de Nirvana em lives garantem repercussão — para o bem e para o mal

O repertório do Nirvana sempre inspirou covers e, nessa quarentena, mais gente tem se dedicado a cantar e tocar canções da banda de Seattle. As chances de repercussão são boas. Umas são dignas de elogios do próprio Dave Grohl, ex-baterista do grupo. Outras, são de enrubescer até um bom cantor amador.

A cover do Puddle of Mudd para "About A Girl" foi feita em janeiro durante uma sessão da rádio americana SiriusXM. Usuários do Youtube, com tempo sobrando, claro, estão explorando cada vez mais a plataforma e (re) descobriram a performance — para a infelicidade do vocalista Wes Scantlin.

Numa opção equivocada, Wes tenta imitar o inimitável estilo gritado Kurt Cobain, e o resultado dessa versão acústica para a música de 1989 é desastrosa. Ele desafina o tempo todo e faz esforços que mais parecem gritos de dor. "Uau, essa é a cover mais engraçada do Nirvana que eu já ouvi. Aposto que Kurt teria dado uma boa risada disso", comentou um usuário, tentando levar na brincadeira. Mas outros pegaram pesado nas críticas. "Parece Kurt Cobain ... sendo sodomizado com um cacto", escreveu alguém no Youtube.

Em um comentário no Instagram da banda, Wes não reconheceu falhas em sua performance e preferiu atacar os desafetos: "Levante-se acima dos outros que tentam derrubá-lo... estou no meu melhor agora e é isso que importa. Eu oro por todos vocês porque nos importamos. As pessoas tóxicas são uma perda de tempo".

Para desfazer a péssima impressão que Wes deixou, vale escutar logo a versão do grupo Bully que, desde a estreia há cinco anos, vem sendo comparada à banda de Kurt. A vocalista Alicia Bognanno conseguiu captar a energia original, mesmo em uma produção caseira. A performance vai além da cópia habilidosa de um clássico, principalmente quando a banda de Nashville mistura alguns efeitos experimentais de guitarra.

O legado do Nirvana tem sido bem tratado também em outras performances. Recentemente, Post Malone foi elogiado pelo ex-baterista Dave Grohl por sua live no dia 24 de abril dedicada à banda de Seattle. Em 1h15, o rapper cantou vários hits, como "Come As You Are", "Heart-Shaped Box" e "Lithium". “Eles estavam mandando bem, foi muito legal. Não vejo outras pessoas cantando músicas do Nirvana com frequência, e Post parecia perfeitamente confortável. Até as pessoas mais obcecadas pelo grupo que eu conheço disseram 'cara, ele está mandando bem agora'", elogiou Dave em uma entrevista à ALT 98.7FM.

O vocalista do Foo Fighters ainda elogiou particularmente Travis Barker, que juntou-se a Post, ao guitarrista Nick Mack e ao baixista Brian Lee na transmissão que arrecadou recursos para o Fundo de Ajuda à Solidariedade COVID-19 da ONU. “Antes de tudo, fiquei honrado assistindo Travis tocar bateria naquelas músicas do Nirvana, achei super legal ”, disse Dave.

Rivers Cuomo, vocalista do Weezer, foi outro que fez bonito ao tocar, pela primeira vez, "Heart-Shaped Box". Na sua série de lives "Island in the Zoom" do dia 11/5, que ele criou após a pandemia de coronavírus, ele cantou o hit tocando apenas piano. Rivers também já recebeu elogios de Dave por causa de performances ligadas ao Nirvana. Em setembro de 2019, quando abriram o show do Foo Fighters, o Weezer tocou "Lithium". "Tenho que ser honesto, chorei um pouco. Sinto falta de tocar essa música. Então fico feliz em ouvir o Weezer tocando", disse ele à plateia.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest