Dançarina de Beyoncé, Ferly Prado conta como Tina Turner a ajudou a sair de um casamento abusivo
Inspiração

Dançarina de Beyoncé, Ferly Prado conta como Tina Turner a ajudou a sair de um casamento abusivo

“Mãe, ela dança igualzinho a Beyoncé!”, disse uma das bailarinas mirins que participava de um workshop dado por Ferly Prado, no Rio de Janeiro, no começo de novembro. Os olhos da menina brilhavam maravilhados enquanto a dançarina brasileira apresentava os primeiros passos da coreografia de “Diva”, hit da cantora americana. Em 2016, Ferly, que nasceu em São Paulo, foi uma das bailarinas do corpo de baile de Queen B. para a “Formation World Tour”, que rodou o mundo apresentando hits de várias épocas, mas, principalmente, do álbum “Lemonade”.

"Muita gente me pergunta como era ela. Na realidade, quando você trabalha com um artista, na maioria das vezes, você não se torna amigo dele. Principalmente se o artista é tão famoso assim. Eles precisam da privacidade deles, e eu respeito demais", diz. Ferly conta que nunca se apresentou para uma plateia como a de Mrs. Carter. "Sempre é gostoso se apresentar mas a (plateia) dela era terremoto. Você sentia até o chão tremer", relembra.

Ferly ao lado de Beyoncé durante a 'Formation World Tour', em 2016 / Foto: Arquivo pessoal
Ferly ao lado de Beyoncé durante a 'Formation World Tour', em 2016 / Foto: Arquivo pessoal

Ferly não queria ser bailarina desde pequena. A paixão aconteceu por influência da irmã mais velha, Fernanda. Ela, sim, tinha o sonho de se tornar dançarina profissional. As duas costumavam dançar na academia da mãe, Ballet Elza Prado, em São Paulo, onde nasceram. Depois de algumas viagens em família para os Estados Unidos, Fernanda se encantou pelo Lincoln Center em Nova York. "Meu sonho é dançar aqui um dia", disse. A partir dali, o pai das irmãs Prado decidiu matriculá-las em uma academia de balé russo em Washington. "Eu ficava mais seguindo a minha irmã, não era meu sonho ainda. Acabou sendo meu sonho depois dos 14 anos", conta.

O currículo da dançarina é de impressionar. Além de Beyoncé, ela já dançou ao lado de astros do pop como Britney Spears, Cher (“ela é muito engraçada! Sabia que ela é tímida?”), Justin Timberlake (“Se você não soubesse que ele é o Justin, você até achava que era um amigo!”) e Tina Turner, influência transformadora em sua vida. Foi graças a Tina que Ferly conseguiu não ser deportada dos Estados Unidos ao ser perseguida pelo ex-marido americano. "Foi um casamento muito abusivo, e calhou de eu trabalhar para ela, você sabe a história dela", conta Ferly, fazendo referência ao relacionamento de Tina com o ex-marido, Ike Turner. "Ela literalmente salvou o meu status nos Estados Unidos. Sem ela, eu não sei o que teria acontecido", diz.

Graças a Tina Turner, Ferly não foi deportada dos EUA após ser perseguida pelo ex-marido. Na foto, no palco com Tina, ela é a segunda da esquerda para a direita / Foto: Getty Images
Graças a Tina Turner, Ferly não foi deportada dos EUA após ser perseguida pelo ex-marido. Na foto, no palco com Tina, ela é a segunda da esquerda para a direita / Foto: Getty Images

Ferly conta detalhes da história com Tina e fala sobre Beyoncé e de outros astros com quem trabalhou; assista

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest