Dinho Ouro Preto diz que 'Norvana' não é mais a banda que une todas as tribos e escolhe outra
Rock in Rio 2019

Dinho Ouro Preto diz que 'Norvana' não é mais a banda que une todas as tribos e escolhe outra

Está sacramentado: o Norvana não é mais a banda que une todas as tribos. Quem diz é o próprio criador da frase que virou meme na internet, Dinho Ouro Preto. Em 2013, o vocalista do Capital Inicial escreveu o nome do grupo de Kurt Cobain errado em um post no Twitter e a falha na digitação foi suficiente para criar uma piada que até hoje não morreu. Decidido, Dinho agora passa a faixa para outro grupo, não tão distante do Nirvana assim.

"É difícil dizer, mas talvez (o título) tenha passado para o baterista do Nirvana (Dave Grohl). Talvez sejam os Foo Fighters. Eu não consigo pensar em outra banda que transcenda um determinado estilo. Tem o povo que gosta de metal, tem gente que gosta de Capital… Quem gosta de todo tipo de rock vai ao show dos Foo Fighters, inclusive eu", disse Dinho, em entrevista ao Reverb minutos antes de subir ao Palco Mundo para seu sétimo show no Rock in Rio.

Dinho e o Capital Inicial abriram a noite do Palco Mundo nesta quinta-feira no Rock in Rio / Foto: Renan Olivetti / I Hate Flash
Dinho e o Capital Inicial abriram a noite do Palco Mundo nesta quinta-feira no Rock in Rio / Foto: Renan Olivetti / I Hate Flash

Fã do movimento punk, capitaneado pelo Nirvana, Dinho Ouro Preto acredita que o movimento continua válido mesmo 40 anos após seu surgimento. “Você vê bandas novas e bandas veteranas que continuam tocando, e percebe a influência que os grupos da primeira geração ainda têm nos músicos mais novos, como os Ramones ou o Clash”, reflete. Ele acredita que o legado deixado pelo grupo de Joey Ramone é subestimado. “Ele não é posto em pé de igualdade com gênios como o Led Zeppelin e Jimi Hendrix. O legado dos Ramones é justamente o de trazer o rock de volta para a garotada, qualquer menino possa reproduzir o que eles fizeram. E eu acho que essa é a essência do rock, estar de perto do asfalto, sabe?”, conclui.

O Rock in Rio costuma dar a Dinho Ouro Preto oportunidades de assistir aos seus ídolos. O Red Hot Chili Peppers é um deles. Em 2011 e 2017 o Capital se apresentou no mesmo dia em que os californianos. “Eu gosto muito do Red Hot mas eu fico com o coração partido porque sou muito fã do Frusciante (John, ex-guitarrista da banda de Anthony Kiedis). A banda perdeu muito com a saída dele, principalmente em termos de composição e de solos. A banda continua com a genialidade do Anthony Kiedis, do Flea, mas ele era excepcional”, opina.

Apesar de já ter estado tantas vezes no mesmo lugar que os Peppers, Dinho nunca conheceu os integrantes da banda americana, mas espera ansiosamente por esse momento, especialmente o baixista Flea. "É curioso porque você segue os caras nas redes sociais e vê pelo que eles se interessam. E você acaba pensando: ‘Nossa, esse cara podia ser meu amigo, a gente gosta das mesmas coisas’”, diz, aos risos, para logo depois repensar. “Às vezes eu penso: ‘Eu tinha que encontrar esses caras porque seríamos bons amigos!’. Mas talvez não seríamos, porque depois você está de frente para o cara e ele diz: 'oi, quem é você?", gargalha.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest