Disco 'perdido' de blues gravado por Cássia Eller e Victor Biglione continua fora de circulação
Especial

Disco 'perdido' de blues gravado por Cássia Eller e Victor Biglione continua fora de circulação

No início dos anos 1990, a música brasileira testemunhou o feliz encontro do virtuosismo de um guitarrista veterano com a rebeldia de uma voz iniciante. A parceria, cujo repertório se escorava nos grandes clássicos do blues e do hard rock para decolar, rendeu frutos como as apresentações memoráveis no Circo Voador, Jazz Mania e Free Jazz Festival, importantes palcos cariocas, entre 1991 e 1992, e a gravação de especiais para o rádio e TV (como, por exemplo, o clipe de "Mercedes Benz", de Janis Joplin, para o Fantástico, da TV Globo). No entanto, o álbum que celebraria a união dos talentos de Cássia Eller e Victor Biglione jamais viu a luz do dia e é o segundo capítulo da série "Discografia perdida da MPB", do Reverb. O projeto "If Six Was Nine", com oito faixas, chegou a ser produzido e finalizado, mas a gravadora PolyGram optou por não colocá-lo à venda nas lojas. Dezoito anos após a morte da cantora, suas canções permanecem inéditas, mesmo após o lançamento de compilações póstumas com raridades e sobras de estúdio.

Biglione, o mais brasileiro dos guitarristas argentinos, já tinha uma carreira consolidada no meio da música instrumental do país e do exterior quando ouviu, pela primeira vez, a voz da cantora candanga, que estava dando seus primeiros passos no showbiz e acabara de lançar o seu álbum de estreia. Em 1991, ele estava à procura de uma intérprete para participar como crooner de um projeto de apresentações ao vivo com releituras de rock e blues. Sua primeira opção, inclusive, era a responsável pelo sucesso de "O Amor e o Poder (Como uma Deusa)".

“Cheguei dos EUA com muita vontade de fazer alguma coisa com rock e blues”, explicou Biglione. “Não ficava satisfeito com a qualidade das experiências brasileiras com esses gêneros, achava mais ou menos. Queria fazer algo direito. Minha primeira intenção não era a Cássia. Era a Rosana. Naquela época, uma era considerada in e a outra era out. E eu discordo: precisava de uma crooner com um vozeirão. Foi quando fiquei sabendo de uma menina que estava surgindo e que todo mundo dizia que eu iria gostar. Ouvi o disco e a Cássia começava "Por Enquanto" com uma palhinha dos Beatles, "I've Got a Feeling". Gostei. Marcamos um ensaio e ela arrasou.”

Daí em diante, os dois engrenaram a parceria, que culminou com a gravação do álbum entre janeiro e fevereiro do ano seguinte. O Reverb teve acesso ao disco "Victor Biglione e Cássia Eller in Blues: If Six Was Nine", que começa logo com uma homenagem aos Beatles: "Got to Get You Into My Life", de McCartney e Lennon. Jimi Hendrix também foi outro a receber uma versão, com a faixa que dá título ao projeto. O repertório inclui também standards e sucessos do blues como "Same Old Blues", "When Sunny Gets Blue", "Prison Blues", "I Ain't Superstitious" e "I Ain't Got Nothing But the Blues", além de um medley instrumental. Na gravação, pode-se ouvir uma Cássia jovem e cheia de força nas interpretações, com alguns maneirismos vocais relacionados ao gênero.

À época, a gravadora decidiu vetar o lançamento do álbum porque não desejava vincular Cássia apenas ao blues. Segundo as justificativas, o planejamento de carreira traçado para ela previa um repertório mais amplo, como pode-se verificar no segundo álbum de sua trajetória: "O Marginal", que chegou às lojas em julho de 1992. Além de versões de Hendrix, o disco lançado tem composições de artistas ligados à outras tradições da música brasileira, como Beto Guedes, Itamar Assumpção e Luiz Melodia.

Biglione diz que, na época, Cássia não teve disposição para desafiar os ditames da gravadora, talvez por estar no início da carreira. Ele também se ressente dos rumores que diziam que a cantora não havia ficado feliz com o resultado final da gravação.

“Fui totalmente omitido”, queixa-se. “Era um projeto paralelo de nossas carreiras. O disco foi produzido por mim e pelo Zé Nogueira. Nós somos produtores sérios. Conosco, garanto que não há a menor possibilidade de ela ter cantado mal”.

Fato é que a família da cantora nunca demonstrou interesse em desenterrar o material. Ao contrário de Biglione, que no ano passado disponibilizou na internet o vídeo inédito de uma de suas apresentações ao lado de Cássia no Circo Voador, em 1991. Nela, é possível ter uma ideia do conteúdo do álbum jamais lançado por eles.

“Fiz questão de subir o vídeo para o meu site. É uma pena que o disco também não esteja disponível. É um trabalho de qualidade, que poderia ser ouvido por americanos e ingleses sem ninguém falar nada. É o nosso recado sobre blues e rock”.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest