Doutor em heavy metal? Austrália oferece bolsas de estudo sobre o gênero
Entretenimento

Doutor em heavy metal? Austrália oferece bolsas de estudo sobre o gênero

A Universidade de Newcastle — cidade ao norte de Sydney, na Austrália — oferece uma bolsa de doutorado para estudar a geografia social da cultura do metal no país. A inscrição está aberta a candidatos de outros países — ou seja, brasileiros também podem tentar. Postulantes ao título de especialista em heavy metal devem mandar suas propostas até 15 de agosto para o professor responsável pelo programa, através do e-mail simon.springer@newcastle.edu.au. O resultado da seleção sai em setembro.

A bolsa de doutorado paga 27,6 mil dólares australianos (cerca de 19,3 mil dólares americanos - ou R$ 72 mil) por ano, para dois doutorandos locais — ou um internacional — a fim de estudar geografias sociais em quatro linhas de pesquisa, sendo uma delas a geografia do heavy metal.

Jack Black, como professor, na comédia Escola de Rock/Divulgação
Jack Black, como professor, na comédia Escola de Rock/Divulgação

A Universidade de Newcastle descreve parte do doutorado em Geografia do heavy metal da seguinte forma: “Enquanto cenas únicas evoluíram em todo o mundo, a maior parte das bandas de heavy metal se originou em países nas latitudes do norte. A Austrália está singularmente posicionada dentro dessa evolução global, devido à sua conexão histórica com o Reino Unido e compartilhou afinidades culturais com seu originador colonial. Embora distante do coração geográfico da cultura do heavy metal, a Austrália desenvolveu uma abordagem única e apaixonada, produzindo várias bandas de alto nível.”

Entre as perguntas que o doutorando terá que procura responder estão: “Que tipos de temas líricos adotaram as bandas australianas de metal? São estes cultural e geograficamente únicos para o continente? ”, "Qual é a relação entre a evolução cultural do heavy metal na Austrália e o colonialismo?" e “O heavy metal na Austrália é em grande parte um fenômeno branco? Qual tem sido a resposta à diversidade dentro da cena?”.

Campus da Universidade de Newcastle, na Austrália/Divulgação
Campus da Universidade de Newcastle, na Austrália/Divulgação

Ele mesmo um fã de metal, o diretor de Geografia Humana da Universidade de Newcastle, Simon Springer ressaltou a liberdade de sua ideia à “”Kerrang!”, revista especializada em metal.

“Tive total liberdade para selecionar estudantes a fim de trabalhar em áreas de interesse pessoal, e, como fã de metal que só recentemente começou a fazer algum trabalho na área de estudos desse gênero musical, percebi que isso seria um bom canal para promover minha agenda de pesquisa nessa área. Certamente, quando eu era estudante de doutorado, adoraria que alguém me dissesse que estudar sobre metal é uma atividade acadêmica legítima”.

Do pop dos Bee Gees ao soturno cantor Nick Cave, passando pelo INXS, cantoras dance como Kylie Minogue e um punhado de grupos influenciados pela cultura surf e consagradas quase a posteriori no Brasil (Australian Crawl, Spy vs. Spy, Hoodoo Gurus), a Austrália tem como atração mais famosa entre os fãs de metal o AC/DC - ela própria uma típica banda setentista de rock pesado, não exatamente metaleira.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest