Duffy revela que estupro e rapto a afastaram da carreira por dez anos, e recebe apoio
Entretenimento

Duffy revela que estupro e rapto a afastaram da carreira por dez anos, e recebe apoio

Aimee Duffy, conhecida como Duffy, teve uma estreia impactante em 2008 com o álbum "Rockferry", premiado com o Grammy de melhor álbum pop vocal. Dois anos depois, "Endlessly", mesmo com menor sucesso, apontava para uma carreira brilhante da cantora galesa. Mas sem maiores explicações, ela se retirou dos holofotes por 10 anos. Entre shows cancelados e discos abortados, ela fez raras aparições, como em um tributo a Edith Piaf em Nova York, em 2013, e uma participação como atriz (interpretando uma cantora) no filme "Lendas do Crime", de 2015, que trouxe a reboque um single com duas músicas inéditas, as únicas que ela lançou no período.

LEIA AINDA: 18 músicas que você descobriu jogando 'Fifa'
VEJA TAMBÉM: Amy Winehouse: veja fotos incríveis da cantora antes da fama

Até que, na terça-feira passada (25/2), em sua conta no Instagram, ela fez uma postagem confessional: “A verdade é que — por favor, confiem em mim, estou bem e segura agora — fui estuprada e drogada e mantida em cativeiro por alguns dias."

Sem detalhar quando o ataque aconteceu e prometendo divulgar uma entrevista nas próximas semanas, Duffy disse que sobreviveu, claro, mas que a recuperação foi lenta. "Não há uma maneira clara de dizer isso, mas posso dizer que, na última década, passei milhares e milhares de dias me comprometendo a querer sentir o sol novamente em meu coração. O sol agora brilha”, escreveu.

Duffy durante uma apresentação em 2011. Foto: Getty Images
Duffy durante uma apresentação em 2011. Foto: Getty Images

A cantora foi elogiada por ativistas e especialistas em trauma por revelar a experiência, dizendo que sua história pode inspirar outras vítimas de abuso sexual. "O estupro ainda é um crime muito pouco discutido, incompreendido e subnotificado; portanto, quando alguém como Duffy fala de uma maneira tão poderosa, pode fazer com que outros sobreviventes se sintam um pouco menos sozinhos e com menos vergonha - o que é algo muito comum, mesmo que não tenha fundamento”, disse Katie Russell, da Rape Crisis, ao "The Guardian".

Duffy, 35 anos, acrescentou: “Você se pergunta por que não escolhi usar minha voz para expressar minha dor? Eu não queria mostrar ao mundo a tristeza nos meus olhos e me perguntava como poderia cantar com o coração quebrado".

Ao pedir apoio para fazer disso uma experiência positiva, Duffy reforçou um assunto que voltou à tona também essa semana — o produtor americano Harvey Weinstein pode ser condenado a até 29 anos de prisão depois de considerado culpado de estupro e ato sexual criminal.

Sarah Green, diretora da End Violence Against Women Coalition, reforça a importância da declaração da cantora. "Acho que há muito tempo as mulheres são confrontadas com esse mito de que relatos falsos de estupro são comuns. Com Duffy, estamos vendo algo novo — um desejo de contar essa história em seus próprios termos e uma representação empoderada de como pode ser o estupro", disse.

A decisão de Duffy de revelar a agressão em seu próprio tempo e usar seus próprios canais também deve provocar uma discussão sobre justiça alternativa para vítimas de crimes sexuais, disse Nina Burrows, especialista em psicologia de agressão sexual. "A maioria das vítimas de estupro escolhe não denunciar, e o sistema de justiça criminal vem sendo cada vez menos o melhor lugar para encontrar reparação. Por isso, precisamos encontrar alternativas para que as vítimas encontrem justiça", disse ela.

Com um som pop vintage, a estreia de Duffy em 2008 com "Rockferry", foi muito bem-sucedida. Alimentado pelas faixas "Mercy" e "Warwick Avenue", tornou-se o álbum mais vendido do Reino Unido naquele ano e ganhou três prêmios Brit. Com mais de 9 milhões de cópias vendidas em todo o mundo, também ganhou um Grammy. Ela lançou um segundo disco em 2010 ("Endlessly"), com menor repercussão, e, desde então, apenas mais uma canção — "Whole Lot of Love", da trilha de "Lendas do Crime", de 2015.

Instagram URL not provided

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest