É oficial: vinil é o novo preto
Tecnologia

É oficial: vinil é o novo preto

Recentemente, a Waterloo Records - loja independente de música e vídeo da cidade de Austin, no estado americano do Texas -, existente há 36 anos, substituiu cerca de sete metros de prateleiras de CDs para abrir mais espaço para vinis. “Depois de 30 anos de CDs, muitas pessoas estão deixando esse formato”, diz o proprietário John Kunz. E, ao que tudo indica, essa tendência é cada vez mais universal.

Enquanto o streaming deu à indústria musical seus maiores lucros na última década, as vendas de CDs caíram 80%. Fabricantes de carros como Tesla, Ford e Toyota já não incluem tocadores de CD em seus modelos e, por incrível que pareça, até os downloads - antes vistos como substitutos do CD - despencaram 58% desde o pico em 2012, apresentando lucros ainda menores que os das vendas físicas.

Em contrapartida, as vendas de vinil aumentaram de menos de um milhão em 2007 para mais de 14 milhões no ano passado, o que contribuiu para que novas fábricas de LP surgissem em todo o mundo. Bruce Springsteen é um dos artistas que já percebeu as mudanças no consumo de mídia física e lançou, em maio, seu último box set - o “The Album Collection Vol. 2, 1987-1996” - exclusivamente em vinil, sem opção em CD. “É um mundo de streaming e um mundo de vinil com CDs que estão se enfraquecendo rapidamente”, diz Daniel Glass, presidente da Glassnote Records, gravadora independente responsável por artistas como Mumford & Sons e Phoenix.

O músico Jack White / Getty Images/Paul Zimmerman
O músico Jack White / Getty Images/Paul Zimmerman

O músico americano Jack White, o maior defensor do vinil nos últimos anos, concorda: “Eu definitivamente acredito que a próxima década será de streaming e vinil - streaming no carro e na cozinha, vinil na sala de estar e no quarto. Esses serão os dois formatos. E eu me sinto muito bem com isso”, disse ele.

Alguns especialistas viram o aumento nas vendas de vinil como uma moda passageira, mas, no ano passado, houve a maior alta desses valores em 25 anos. Para entusiastas como White, a produção de vinis "é muito importante para a preservação não apenas da música histórica, mas também da nova música".

As informações são da “Rolling Stone”.

Tags relacionadas:
TecnologiaÁlbumVinil

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest