Elos perdidos do rock? Conheça os discos 'arquivados' de Metallica, Slipknot, Velvet Revolver e outros artistas
Entretenimento

Elos perdidos do rock? Conheça os discos 'arquivados' de Metallica, Slipknot, Velvet Revolver e outros artistas

O rock é um gênero musical fascinante que presenteou a humanidade com alguns dos melhores álbuns de todos os tempos. Não faltam exemplos de bandas e discos incríveis que continuam a angariar fãs de geração após geração. Imagine, então, se alguns desses trabalhos de estúdio tão conhecidos por nós, como, vá lá, o "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band", dos Beatles, ou "Back in Black", do AC/DC nunca tivessem sido lançados. Seria uma perda enorme para nossos ouvidos, certo?

Pois então, há uma pequena possibilidade de grandes obras de arte da música nunca serem conhecidas pelo grande público. Isso, porque há elos que ficaram perdidos pelo caminho do rock e que, por um motivo ou outro, nunca foram (ou serão) lançados formalmente.

Abaixo, reunimos alguns desses trabalhos que nunca viram a luz do dia. Acompanhe:

'Cigarettes and Valentines', do Green Day

"Cigarettes and Valentines" deveria ser o sucessor do disco "Warning", de 2000. Mas, misteriosamente, a gravação original foi roubada do estúdio. Poderia ser um álbum incrível, mas jamais saberemos. O fato é que, logo após o incidente, o Green Day fez o disco mais bem-sucedido da carreira, o "American Idiot", de 2004. Para nossa sorte, eles tocaram a faixa título do álbum perdido em um show (veja aqui) e gravaram uma das faixas do trabalho, "Too Much Too Soon", como um B-Side de "American Idiot" (ouça aqui).

'Eros', do Deftones

O disco "Saturday Night Wrist", de 2006, foi lançado em um momento difícil da carreira dos Deftones. Eles quase se separaram nessa época, mas decidiram continuar juntos e começaram a trabalhar no disco "Eros", que jamais foi lançado por conta de um acidente de carro na qual o baixista Chi Cheng se envolveu. Por conta da fase baixo-astral, os músicos decidiram arquivar o disco. Apenas em 2010 eles voltaram a lançar algo novo, "Diamond Eyes".

Disco solo de Lemmy Kilmister, do Motörhead

Antes de falecer em 28 de dezembro de 2015, Lemmy preparou um disco solo. Ele estava sendo produzido pelo produtor e guitarrista do Skew Siskin Jim Voxx. Ao site "Metal Talk", ele disse em 2017 que o álbum tinha participações de Dave Grohl, com o trio Reverend Horton Heat e a banda The Damned. Ainda resta esperanças que o último trabalho em vida do líder do Motörhead, que começou a ser desenvolvido em 2003, seja lançado. Vamos aguardar.

Lemmy Kilmister, o líder do Motörhead/Getty Images
Lemmy Kilmister, o líder do Motörhead/Getty Images

'Look Outside Your Window', do Slipknot

Enquanto gravavam o disco "All Hope is Gone", o Slipknot criou uma espécie de material alternativo, que seria mais artístico e experimental. Ele nunca chegou a ser lançado, mas Corey Taylor afirmou recentemente que há grandes chances do disco, intitulado "Look Outside Your Window", sair em breve.

'12 From Hell', do Misfits

Antes de falar sobre "12 From Hell", é importante saber um detalhe sobre a história do Misfits. O álbum de estreia da banda "Walk Among Us", de 1982, na verdade, foi o terceiro que eles gravaram. Os anteriores são "Static Age", de 1978, mas lançado em 1997, e "12 From Hell", nunca divulgado ao público. Os integrantes da banda alegam que o disco não é muito bom, e por isso não gostariam de vê-lo tocando por aí. Mas algumas faixas do trabalho saíram em alguns compilados. Já outras, vazaram na internet. Ouça uma delas aqui.

'Tapeworm', do Nine Inch Nails

O Nine Inch Nails é o Trent Reznor. Alguém tem dúvidas disso? Mas, em determinado momento, o músico se juntou com os membros da banda ao vivo, Danny Lohner e Charlie Clouser, para formarem um supergrupo, que ficou conhecido como Tapeworm. Juntaram-se ao projeto, ainda Maynard James Keenan, Phil Anselmo e Atticus Ross. Eles gravaram muita coisa juntos, mas nada foi divulgado, e nem há previsão para isso.

Trent Reznor, o líder absoluto do Nine Inch Nails/Getty Images
Trent Reznor, o líder absoluto do Nine Inch Nails/Getty Images

'The Presidio Sessions', do Metallica

"St. Anger", de 2003, é um disco que divide opiniões. Principalmente pois, antes dele ser desenvolvido, o Metallica tinha outro projeto na manga, o disco conhecido como "Presidio Sessions", gravado em uma base militar desativada em São Francisco, nos EUA. Foi considerado muito cru e com cara de "música de garagem". Por isso, jamais foi lançado — mas deveria.

Disco do Velvet Revolver com Corey Taylor, do Slipknot

O supergrupo Velvet Revolver, formado por Slash, Duff McKagan, Matt Sorum, Izzy Stradlin e Scott Weiland, surgiu em 2002. Em 2008, a banda perdeu um dos integrantes — o líder do Stone Temple Pilots, morto em 2015. Para substitui-lo, uma lista de outros músicos apareceu. Entre os nomes cotados, estavam Myles Kennedy, Lenny Kravitz, Chester Bennington e Sebastian Bach. Mas quem assumiu o lugar foi Corey Taylor, do Slipknot. O cara chegou a gravar um disco com o Velvet Revolver, mas o trabalho nunca viu a luz do dia. E não se sabe ainda quando isso irá acontecer.

Álbum solo de Shirley Manson, do Garbage

Nos anos 1990, o Garbage era uma das bandas mais famosas do momento. Foi nessa época que a vocalista Shirley Manson tentou apresentar seu álbum solo, projeto que foi abandonado pela gravadora. "Eles justificaram dizendo que o disco era muito sombrio", contou ela à "Vanity Fair". "A ideia deles era que eu fosse a Annie Lennox da minha geração. Queriam hits de rádio e, sabe, eu chutei o balde." Depois disso, algumas demos surgiram na internet, mas a maioria das canções permanece desconhecida. Uma delas é uma colaboração com Rivers Cuomo, do Weezer.

Shirley Manson, vocalista do Garbage/Getty Images
Shirley Manson, vocalista do Garbage/Getty Images

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest