'Gosto de sentar e chorar ouvindo suas músicas', diz Elton John para Lana del Rey
Entretenimento

'Gosto de sentar e chorar ouvindo suas músicas', diz Elton John para Lana del Rey

Até Elton John tem vontade de chorar quando ouve as músicas de Lana del Rey. Foi o próprio cantor de 72 anos que revelou o sentimento à artista americana, que tem 34. Os dois se encontraram à convite da revista "Rolling Stone" para estamparem a capa de uma edição especial da publicação chamada "Musicians on Musicians" ("Músicos sobre músicos", em tradução livre). O conceito é simples: dois artistas se reúnem para uma conversa, quase uma entrevista entre ambos. O resultado está registrado nas páginas da Rolling Stone. Elton e Lana se encontraram numa tarde na mansão do cantor, em Beverly Hills, em Los Angeles.

"Gosto da tristeza. As minhas músicas favoritas eu escrevi quando estava triste. Sou capaz de ouvir Leonard Cohen em looping. Suas músicas, Lana, não são todas tristes, mas evocam um sentimento muito denso. Há uma certa tristeza, uma melancolia, e certa nostalgia. Eu amo isso. Gosto de sentar e chorar ouvindo suas músicas. Me divirto com isso. Será que sou doido?", disparou o cantor.

Elton John e Lana del Rey na capa da 'Rolling Stone'/Reprodução
Elton John e Lana del Rey na capa da 'Rolling Stone'/Reprodução

Lana, por sua vez, não se sentiu ofendida pelos comentários. Nem achou que Elton seja louco, até porque ela revelou que sente a mesma coisa. "Amo Leonard Cohen. E gosto dessa sensação de tristeza. Mas não consigo ouvir alguns artistas, porque já são demais para mim. Como Elliott Smith", revelou a cantora.

Para a surpresa de Lana, Elton adorou seu novo disco, "Norman Fucking Rockwell!", produzido por Jack Antonoff, vocalista do Bleachers. O álbum, segundo ele, aguça sua memória para a época em que ele se mudou para Los Angeles, nos anos 1970. "Era um tempo em que as pessoas dirigiam carros conversíveis, ouviam Joni Mitchell e James Taylor. Foi um momento mágico", disse.

O intérprete de "Rocketman" também falou sobre seus projetos mais recentes, como a primeira autobiografia, "Me", e a turnê de despedida. "Estou realmente aproveitando o que estou vivendo", declarou Elton. "E isso é ótimo, pois ainda tenho um longo caminho pela frente."De fato, pois a "Farewell Yellow Brick Road" só termina em dezembro de 2020. Isso se ela não for estendida.

Sobre o livro de Elton, Lana revelou que já acabou a leitura e comparou a obra com a de outros gênios da música. "Ele me lembrou de 'Chronicles', de Bob Dylan, e 'The Mayor of MacDougal Street', de Dave Van Ronk", contou.

Instagram URL not provided

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest