Em 12 de abril de 1983, o R.E.M. lança seu primeiro disco, ‘Murmur’
Especial

Em 12 de abril de 1983, o R.E.M. lança seu primeiro disco, ‘Murmur’

Uma das principais banda americanas começou sua carreira de mansinho, sem muito alarde, embora puxada por um hit. Quando o R.E.M. lançou seu primeiro álbum, "Murmur", no dia 12 de abril de 1983, nem os músicos achavam que fossem conseguir se estabelecer tão rápido. O grupo surgiu a partir do encontro do vocalista Michael Stipe com o guitarrista Peter Buck, que se conheceram em janeiro de 1980 na loja de discos Wuxtry, em Athens, nos Estados Unidos. A afinidade obviamente era musical e Buck estava de olho nos discos que Stipe pedia para ouvir, de artistas como Television, Patti Smith e Velvet Underground. Os dois foram apresentados por um amigo comum à dupla Mike Mills e Bill Berry, que já tocavam, respectivamente, baixo e bateria juntos em diferentes bandas desde a escola.

Começaram a ensaiar sem pretensão e escolheram um nome pelo dicionário: R.E.M. é a sigla em inglês para rapid eye movement – ou "movimento rápido do olho", que é o nome técnico do estágio do sono em que os sonhos acontecem. O grupo gravou uma demo em 1981 que logo se transformou num single. "Radio Free Europe" foi lançado pelo selo independente local Hib-Tone com uma tiragem de mil cópias, sendo que 600 foram distribuídas para rádios e jornalistas. A estratégia deu certo, a tiragem logo se esgotou e o grupo vendeu mais 6 mil cópias do single, que foi escolhido como uma das dez melhores músicas daquele ano pelo jornal "The New York Times". Nada mal.

O grupo lançou o EP "Chronic Town" em 1982 e sua nova gravadora, a I.R.S., quis colocá-los para gravar seu disco de estreia com um produtor em ascensão, Stephen Hague (que futuramente produziria nomes como Pet Shop Boys, New Order, entre outros). O novo produtor bateu de frente com a banda – brigou especificamente com o baterista, de quem exigia uma precisão robótica que não combinava com seu estilo – e acrescentou teclados a algumas faixas sem que os músicos soubessem. Quando ouviram as gravações, acharam tudo ruim e resolver recomeçar do zero.

Cética, a gravadora aceitou que o grupo voltasse a trabalhar com o produtor com quem haviam gravado o primeiro EP, Mitch Easter, mas o embate com Hague foi determinante para a nova sonoridade que optariam para seu disco de estreia – embora pelos motivos errados. Uma vez que entraram no estúdio em janeiro de 1983, definiram que não iriam usar efeitos, teclados, solos de guitarra ou texturas, deixando o som mais cru e solto, sem superprodução. A estética era traduzida na capa – que trazia uma infestação da planta medicinal japonesa (e popular nos EUA) kudzu – e em seu título.

O disco foi bem recebido pela crítica, mas o sucesso entre os especialistas não se traduziu em vendas. Embora as 200 mil cópias vendidas inicialmente fossem completamente acima do padrão de qualquer banda independente nos EUA, sua gravadora tinha uma expectativa maior, devido à repercussão do disco. E mesmo que a banda tenha crescido lentamente e só atingido o sucesso de verdade com o lançamento do álbum "Out of Time", em 1991, determinou um padrão que aos poucos seria incorporado pela cena americana de rock independente, que na época era chamada de college rock porque seu principal meio de difusão eram as rádios universitárias.

Quem nasceu

1940 - Herbie Hancock, tecladista e compositor norte-americano

1944 - John Kay, nascido Joachim Fritz Krauledat, vocalista alemão do grupo norte-americano Steppenwolf

1947 - Alexander Briley, vocalista (o soldado) do grupo norte-americano The Village People

1949 - Donald Ray Mitchell, vocalista do grupo norte-americano Was Not Was

1950 - David Cassidy, cantor norte-americano (m. 2017)

1957 - Vince Gill, cantor norte-americano

1958 - Will Sergeant, guitarrista do grupo inglês Echo & the Bunnymen

1980 - Brian McFadden, vocalista do grupo irlandês Westlife

1987 - Brendon Urie, vocalista do grupo norte-americano Panic! at the Disco

Quem morreu

1975 - Josephine Baker, nascida Freda Josephine McDonald, cantora, dançarina e ativista norte-americana (n. 1906)

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest