Em 13 de abril de 1973, Bob Marley lança seu primeiro disco, 'Catch a Fire'
Especial

Em 13 de abril de 1973, Bob Marley lança seu primeiro disco, 'Catch a Fire'

O reggae era um gênero musical em ascensão e já tinha até expoentes fazendo sucesso fora da Jamaica, mas no dia 13 de abril de 1973, tudo mudou. Afinal, foi nesta data que Bob Marley e sua banda The Wailers lançaram o disco que os apresentou ao mundo - o clássico "Catch a Fire".

Bob Marley já era um ícone na Jamaica. Começando com seu grupo vocal Wailing Wailers no início dos anos 1960, ele foi do ska para o rocksteady, os gêneros musicais mais populares em seu país naquele período, mas a influência da soul music norte-americana — que chegava à ilha pelas ondas do rádio — fez com que ele começasse a explorar uma forma mais melódica de cantar, deixando sua voz soar doce mesmo quando estava cantando sobre as dificuldades da periferia. Aquela influência também mexeu no ritmo das canções, que passaram a ser conduzidas de forma mais leve e lenta. Em outras palavras, ele inventou o reggae.

A capa de 'Catch a Fire', álbum de estreia de Bob Marley / Foto: Reprodução
A capa de 'Catch a Fire', álbum de estreia de Bob Marley / Foto: Reprodução

O gênero logo começou a fazer sucesso com outros artistas e dois deles romperam as fronteiras da Jamaica fazendo sucesso, respectivamente, na Inglaterra e nos Estados Unidos — Jimmy Cliff, estrela do filme "Balada Sangrenta", e de Johnny Nash, autor do hit "I Can See Clearly Now". Bob Marley sabia que também tinha talento para fazer sucesso no exterior e apostou o dinheiro que tinha em uma turnê pelo Reino Unido abrindo para Nash. Mas logo que as vendas do single de sucesso do outro cantor começaram a cair nos EUA, ele largou a turnê no meio — e deixou a banda de Bob Marley sem dinheiro na Inglaterra.

Restou a Bob sair procurando uma forma de voltar para seu país. Foi quando conheceu Chris Blackwell, dono da gravadora Island, que havia morado na Jamaica quando era mais jovem e já tinha ouvido falar da ascensão da banda de Marley. Fez uma proposta: pagaria £ 8 mil para Bob Marley se ele gravasse um disco para seu selo.

Blackwell foi capital no desenvolvimento da carreira de Bob Marley. Percebendo que aquele novo som jamaicano tinha apelo entre fãs de rock, mexeu no som da banda, pesou a presença de guitarra, sugeriu a entrada de vocais de apoio femininos. O disco começa com um solo de guitarra, uma forma que o produtor encontrou para que o disco pudesse chegar direto aos fãs de rock.

A capa com Bob Marley fumando um enorme baseado de maconha — um clássico na história da música pop — não era a capa original, que trazia uma versão de um isqueiro Zippo que abria-se horizontalmente ao meio, revelando o conteúdo do disco. Mas o sucesso repentino do disco tornou aquela versão da capa cara para a produção em massa e depois que "Catch a Fire" bateu as 20 mil cópias vendidas. Blackwell não cogitou duas vezes em colocar o rosto de Bob Marley, com seus dreadlocks e fumando uma tora, como abre alas para a história do reggae. Um marco.

Quem nasceu

1918 - Marília Batista, cantora, compositora e musicista carioca (m. 1990).

1921 - Dona Ivone Lara, nascida Yvonne Lara da Costa, cantora e compositora carioca (m. 2018)

1939 - Bebeto Castilho, nascido Adalberto José de Castilho e Souza, cantor, instrumentista e compositor carioca

1942 - Bill Conti, compositor norte-americano de trilhas sonoras

1944 - Brian Pendleton, guitarrista da banda inglesa The Pretty Things

1944 - Jack Casady, baixista dos grupos norte-americanos Jefferson Airplane e Jefferson Starship

1946 - Al Green, cantor norte-americano

1946 - Roy Loney, um dos fundadores do grupo norte-americano Flamin' Groovies

1947 - Sérgio Sampaio, cantor e compositor capixaba (m. 1994)

1951 - Max Weinberg, baterista norte-americano da banda de Bruce Springsteen

1952 - Rosa Passos, cantora, violonista e compositora baiana

1954 - Jimmy Destri, tecladista do grupo norte-americano Blondie

1955 - Louis Johnson, baixista do grupo norte-americano The Brothers Johnson, que tocou nos discos clássicos de Michael Jackson

1960 - Dulce Quental, cantora carioca, vocalista do grupo Sempre Livre

1961 - Hiro Yamamoto, baixista original do grupo norte-americano Soundgarden

1962 - Hillel Slovak, guitarrista israelense do grupo norte-americano Red Hot Chili Peppers

1966 - Marc Ford, guitarrista do grupo norte-americano The Black Crowes

Quem morreu

1944 - Cécile Chaminade, compositor e pianista francês (n. 1857)

2002 - Osvaldo Sargentelli, radialista e apresentador de televisão carioca (n. 1924)

2005 - Johnnie Johnson, pianista norte-americano que tocava com Chuck Berry (n. 1924)

2008 - Clifford Davies, baterista e produtor norte-americano (n. 1948)

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest