Em 14 de abril de 1988, o Public Enemy lança ‘It Takes a Nation of Millions to Hold Us Back’
Máquina do Tempo

Em 14 de abril de 1988, o Public Enemy lança ‘It Takes a Nation of Millions to Hold Us Back’

0

Publicidade

O rap já havia deixado de ser uma novidade curiosa para se tornar o som do gueto, da periferia nova-iorquina enfurecida com as baixas condições de vida que mantinham a cultura negra longe das oportunidades oferecidas para o resto do povoamericano. Mas quando o Public Enemy lançou o disco "It Takes a Nation of Millions to Hold Us Back", no dia 14 de abril de 1988, o estilo musical subiu para um patamar ainda mais alto, tornando-se um manifesto político.

Carlton Ridenhour e William Drayton começaram a rimar juntos no meio dos anos 1980 depois de se conhecerem na Universidade Adelphi, em Long Island, nos EUA, ajudando o pai deste último em sua loja de móveis. Adotaram os respectivos pseudônimos de Chuck D e Flavor Flav e começaram a se apresentar como Chuck D and Spectrum. Nessa época, ainda contavam com os irmãos Hank e Keith Shocklee e Eric "Vietnam" Sadler fazendo as bases instrumentais - e assinavam coletivamente como Bomb Squad. Incluíram o rapper Richard Griffin, que se apresentava como Professor Griff, e o DJ Norman Rogers, o Terminator X, e logo seriam conhecidos pelo nome de sua primeira fita demo, "Public Enemy #1".

Eles começaram a fazer sucesso na segunda leva da história do rap, quando a gravadora Def Jam já havia emplacado artistas como LL Cool J, Run-DMC e Beastie Boys. Uma das cartas da manga no sucesso da gravadora era a utilização do rock como elemento de construção das bases das músicas, dando um peso instrumental que o rap desconhecia à época. Com o requinte sonoro do Bomb Squad, o Public Enemy vinha com uma sonoridade ainda mais forte, contando com o equilíbrio das vozes de seus principais vocalistas: enquanto Chuck D rimava como se fizesse um discurso ao mesmo tempo em que dava um sermão, o vocal mole de Flavor Flav servia como um contraponto humorístico e irônico às letras de D. O primeiro disco, "Yo! Bum Rush the Show", de 1987, foi recebido com empolgação pela mídia, mas não conseguiu conectar-se com o público. Até que resolveram gravar o segundo álbum.

"It Takes a Nation of Millions to Hold Us Back" se propunha como uma resposta do hip-hop ao disco "What's Going On", que Marvin Gaye lançou em 1971, álbum que fugiu completamente da linguagem da Motown ao apontar questões sociais e políticas. Ao mesmo tempo, o grupo pesou ainda mais seu som, transformando suas bases em metralhadoras de pedaços de música, quase sempre permeado por um agudo repetitivo que fazia as vezes de sirene de polícia. 

Com faixas como "Rebel Without a Pause", "Bring the Noise", "Don't Believe the Hype", "Louder Than a Bomb", "Night of the Living Baseheads", "Black Steel in the Hour of Chaos", "She Watch Channel Zero?!" e "Party for Your Right to Fight" fazem do segundo disco do Public Enemy não apenas uma obra-prima do hip-hop como um dos discos mais importantes do século passado, que mostrou a toda uma geração de jovens fãs a importância de uma mensagem negra que vinha sendo passada desde Sam Cooke a James Brown, passando por Marvin Gaye, Gil Scott-Heron e Stevie Wonder e que agora chegava com uma força sônica à altura dos hiperbólicos anos 1980. Um clássico. 

Capa de 'It Takes a Nation of Millions to Hold Us Back', álbum de Public Emeny | Reprodução
Capa de 'It Takes a Nation of Millions to Hold Us Back', álbum de Public Emeny | Reprodução

 Quem nasceu

1932 - Loretta Lynn, cantora norte-americana 

1945 - Ritchie Blackmore, guitarrista e compositor do grupo inglês Deep Purple

1949 - Dennis Bryon, baterista do grupo inglês Amen Corner que também tocou com os Bee Gees

1955 - Ovelha, nascido Ademir Rodrigues de Araújo, cantor e compositor pernambucano

1965 - Carl Hunter, baixista da banda inglesa The Farm 

1965 - Martyn LeNoble, baixista holandês do grupo norte-americano Porno for Pyros

1980 - Win Butler, vocalista e compositor do grupo canadense Arcade Fire 

Quem morreu

1981 - Victor Assis Brasil, saxofonista carioca (n. 1945)

1983 - Pete Farndon, baixista do grupo inglês The Pretenders (n. 1952)

1995 - Burl Ives, cantor e ator norte-americano (n. 1909)

2014 - Armando Peraza, percussionista cubano que tocava com o grupo norte-americano Santana (n. 1924) 

2015 - Percy Sledge, cantor norte-americano (n. 1941) 

Publicidade

Background

Relacionados

Canais Especiais