Em 15 de dezembro de 1992, Dr. Dre muda os rumos do rap com ‘The Chronic’
Especial

Em 15 de dezembro de 1992, Dr. Dre muda os rumos do rap com ‘The Chronic’

Publicidade

Quando o produtor e DJ Dr. Dre lançou "The Chronic", no dia 15 de dezembro de 1992, ele tinha alguma noção, mas não sabia que iria mudar a cara do hip-hop para sempre. Patrono do polêmico grupo N.W.A. — que desafiou as autoridades em hits como "Fuck da Police" —, ele já havia plantado as sementes da cultura hip-hop na Califórnia, começando um equilíbrio cultural entre as duas costas norte-americanas, ao dar origem à cena electro em Los Angeles. Ao lado de Eazy-E, DJ Yella, MC Ren e Ice Cube criou um rap mais agressivo, mais lento, com mais graves que o rap que acontecia nos lados de Nova York, ao mesmo tempo em que era mais desobediente que ativista, mais bandido que politizado — era o gangsta rap.

LEIA MAIS: Rappers como Kendrick Lamar, Chance The Rapper e Jay-Z investem em educação

TUDO TANTO: Uma nova fase de ouro dos Racionais MC's

O N.W.A., um dos pilares da música pop atual, não teve vida longa e logo depois Dr. Dre sairia em carreira solo. E ao mostrar o disco "The Chronic" em 1992, ele acrescentou uma série de novidades à sua ideia original, enfatizando a presença da maconha, o hedonismo e o humor chapado, encarnando estas novidades em sua nova descoberta, um MC manhoso chamado Snoop Dogg. Snoop era a estrela dos grandes momentos do disco, que marcava o início de uma nova era, inclusive para Dre. A partir daí, ele se tornaria reconhecido por descobrir novos artistas. Foi ele quem lançou, por exemplo, Eminem e 50 Cent. E estabeleceu uma assinatura musical inconfundível e influente até hoje.

15/12/1943: Trem doído

Morre o pianista, cantor, compositor de jazz e comediante Fats Weller, vítima de pneunomia durante uma viagem de trem.

15/12/1944: O casamento country

Hank Williams, o pai da country music norte-americana, casa-se com Audrey Sheppard no auge da fama. O casamento terminaria em 1952.

15/12/1944: Papa do jazz

O compositor e band leader Glenn Miller, um dos principais nomes da história do jazz, é dado como morto depois que seu avião desaparece ao cruzar o canal da Mancha, entre a Inglaterra e a França, em uma noite de tempestade. Foi um dos principais vendedores de discos de sua época e autor de clássicos do gênero como "In the Mood", "Moonlight Serenade", entre outros.

15/12/1955: Do xilindró

O cantor e compositor Johnny Cash lança um de seus singles mais famosos, "Folsom Prison Blues", composto depois que ele assistiu a um documentário sobre a vida na cadeia de Folsom. O single o tornaria popular entre a população carcerária a ponto de ele lançar, em 1968, um dos grandes discos ao vivo na história gravado dentro da própria prisão Folsom.

15/12/1969: Adeus à Inglaterra

John Lennon toca ao vivo em seu país pela última vez ao se apresentar com sua banda Plastic Ono Band (que na ocasião contava com Eric Clapton, Billy Preston, George Harrison, Delaney and Bonnie e o baterista do Who, Keith Moon) em um show beneficente para a Unicef no Lyceum Ballroom, em Londres, na Inglaterra.

15/12/1977: Adeus aos EUA

Os Sex Pistols têm seu visto negado para entrar nos EUA dois dias antes de aparecerem em um programa da emissora de TV NBC: o vocalista Johnny Rotten havia sido fichado por drogas, o baterista Paul Cook e o baixista Sid Vicious por "moral torpe" e o guitarrista Steve Jones por antecedentes criminais.

15/12/1979: 'We don't need no education'

O Pink Floyd chega ao topo da parada de singles na Inglaterra com o hit "Another Brick In The Wall (Part 2)", onde fica por cinco semanas, se tornando o último hit dos anos 1970 e o único single do grupo a chegar a tal posição. A canção também seria indicada ao Grammy de melhor performance para um grupo de rock.

15/12/1988: 'I feel good!'

O pai do funk, James Brown, é condenado a seis anos na cadeia por várias acusações, de posse de armas até resistência à prisão.

15/12/1999: Punk pra prefeito

O ex-empresário dos Sex Pistols, Malcolm McLaren, lança sua candidatura à prefeitura de Londres, na Inglaterra, anunciando promessas como a legalização dos prostíbulos, de lojas que vendem maconha e a favor de bebidas nas bibliotecas. "Eu mudei Londres com os Sex Pistols, posso mudar Londres com a prefeitura", anunciou. Não foi eleito.

15/12/2001: 'Do the funky chicken!'

O cantor de funk e soul Rufus Thomas morre de ataque cardíaco aos 84 anos.

15/12/2001: Adivinha doutor!

O guitarrista dos Eagles Joe Walsh recebe o título honorário de Doutor em Música pela Universidade de Kent State, em Ohio, nos EUA.

15/12/2003: Rehab

Courtney Love é condenada a uma reabilitação de seis meses após admitir que estava usando cocaína e opiáceos, ficando proibida de tomar drogas que não tenham prescrição, de beber qualquer bebida que contivesse álcool ou estar em locais em que bebidas alcoólicas são servidas.

15/12/2014: Best seller

Taylor Swift chega ao topo das paradas de sucesso nos EUA com seu quinto álbum de estúdio, "1989", que se tornaria o disco mais vendido daquele ano, totalizando 5,7 milhões de cópias apenas nos Estados Unidos.

Parabéns!

Os aniversariantes deste dia 15 de dezembro incluem o maestro e pianista de jazz Stan Kenton (nascido em 1911, morto em 1979), o fazendeiro Max Yasgur, dono da fazendo onde foi realizado o festival Woodstock em 1969 (nascido em 1919, morto em 1973), o radialista norte-americano Alan Freed, que batizou o rock'n'roll (nascido em 1921, morto em 1965), a vocalista das Supremes Cindy Birdsong (nascida em 1939), o líder do Dave Clark Five Dave Clark (nascido em 1942), a vocalista do Steely Dan Royce Jones (nascida em 1954), o baixista do Clash Paul Simonon (nascido em 1955) e o vocalista do Kasabian Sergio Pizzorno (nascido em 1980).

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest