Em 18 de março de 2017, morre Chuck Berry
Especial

Em 18 de março de 2017, morre Chuck Berry

Quando a polícia de St. Charles County, no estado do Missouri, nos EUA, chegou em uma casa no condado vizinho de Wentzville, já sabia-se que o proprietário não estava respondendo. O próprio médico do morador foi junto com os policiais e declarou o óbito, marcando o dia 18 de março de 2017 como a data de morte de um dos maiores nomes da história do rock, o pioneiro guitarrista Chuck Berry, que tinha 90 anos.

Híbrido do blues e da música country norte-americana, o rock'n'roll não tem um pai específico, embora Chuck Berry, nascido Charles Edward Anderson Berry em 1926, talvez tenha sido o mais próximo disso. Filho de um pastor e de uma professora, ele meteu-se com pequenos crimes ainda na adolescência e trabalhou em vários empregos temporários até ser salvo pela música, ao copiar o estilo do guitarrista T-Bone Walker em shows de blues que fazia com músicos de sua região. Mas foi no início de 1953 que, ao perceber que embora o público do bar em que tocava era composto principalmente por negros, a cidade ouvia principalmente música country. Migrou para o gênero com trejeitos de blues e rhythm'n'blues e, aos poucos, começou a ser referido como "aquele negro caipira", porque misturava os dois estilos. Além disso, misturava o jeito de cantar de Nat King Cole ao canto falado de ladainhas country, criando um estilo parente do bluesman Muddy Waters, só que mais animado — caindo no gosto do público branco.

Foi a partir desta mistura que ele desenvolveu toda suas qualidades artísticas: das roupas ao corte de cabelo, passando pelos riffs de guitarra, a pose no palco, o tema de suas músicas, o jeito de cantar e de caminhar no palco tocando seu instrumento. Chuck Berry praticamente inventou seu próprio jeito de fazer rock, como outros contemporâneos seus (Elvis Presley, Little Richard, Jerry Lee Lewis, Buddy Holly, Carl Perkins), reunindo todos os atributos que acompanharam o gênero por décadas: da excelência e personalidade instrumental, às farras intermináveis e à fama de mau. É clássica sua briga com Keith Richards num show em homenagem a ele feito nos anos 1980.

Assim compôs hinos do gênero como "Roll Over Beethoven", "School Days", "Rock and Roll Music", "Sweet Little Sixteen", "Johnny B. Goode", "You Can't Catch Me", "Memphis, Tennessee", "Little Queenie" e "Maybellene", que foram regravados ou referidos pelos grandes nomes do gênero, dos Beatles ao Led Zeppelin, dos Rolling Stones aos... Simpsons! A influência de Chuck Berry é tão grande que Jorge Ben era conhecido por Babulina no início da carreira porque quando começou a cantar não sabia a letra de "Maybellene".

Sua morte há dois anos fechou uma biografia impecável de um revolucionário musical, tacanho e conservador em alguns aspectos, mas irrepreensível na evolução da música pop do século XX com uma coleção de canções perfeitas — e o jeito certo de tocá-las.

Quem nasceu

1844 - Nikolai Rimsky-Korsakov, compositor russo

1914 - César Guerra-Peixe, compositor fluminense (m. 1993)

1941 - Wilson Pickett, cantor e compositor norte-americano (m. 2006)

1947 - Barry J. Wilson, baterista do grupo inglês Procol Harum (m. 1990)

1950 - John Hartman, baterista do grupo norte-americano The Doobie Brothers

1961 - Grant Hart, baterista, compositor e vocalista do grupo norte-americano Hüsker Dü (m. 2017)

1966 - Jerry Cantrell, fundador e guitarrista do grupo norte-americano Alice in Chains

1968 - Sarajane, cantora baiana

1970 - Queen Latifah, nascida Dana Elaine Owens, rapper norte-americanan

1974 - Stuart Zender, baixista do grupo inglês Jamiroquai

1979 - Adam Levine, guitarrista e vocalista do grupo inglês Maroon 5

1986 - Lykke Li, nascida Li Lykke Timotej Zachrisson, cantora e compositora sueca

Quem morreu

2001 - John Phillips, vocalista do grupo norte-americano The Mamas & the Papas (n. 1935)

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest