Em 19 de abril de 1937, a revista ‘Life’ descobre o bluesman Lead Belly
Especial

Em 19 de abril de 1937, a revista ‘Life’ descobre o bluesman Lead Belly

Quando a revista "Life" apresentou, em sua edição do dia 19 de abril de 1937, o músico Lead Belly aos seus leitores, poucas pessoas nos Estados Unidos sabiam o que era o blues. E a manchete racista daquela edição — "Lead Belly: Bad Nigger Makes Good Minstrel" ("preto mau torna-se um bom menestrel") — não ajudava muito a reputação do gênero, mas ao mesmo tempo dava uma aura de mistério que ajudou o blues a se popularizar.

A maldade referida no título vinha do fato de o bluesman ter um passado carcerário, tendo sido preso em duas ocasiões, por portar uma arma e por matar um homem. A reportagem da "Life", que apresentava-o com uma rara foto colorida, trazia uma fotografia de suas mãos ao violão com uma legenda que dizia que aquelas mãos haviam matado alguém. A sensação de periculosidade dada a uma atração musical tinha um cunho claramente racista, mas mesmo assim sua fama decolou.

Como a maioria da música popular de seu próprio país, o blues ainda era uma incógnita para a maioria dos americanos no início do século passado. Criado pelos escravos negros depois que lhes tomaram os tambores ainda no século XIX, o gênero foi moldado a partir do contato dos ex-escravos com o violão, instrumento que passou a carregar uma melancolia inevitavelmente vinculada àquele novo gênero musical. Mas sua difusão não tornou-se mais rápida pelo simples fato de que não haviam discos de blues.

Lead Belly (mais à direita) tocando com George Lewis e Bunk Johnson / Foto: Getty Images
Lead Belly (mais à direita) tocando com George Lewis e Bunk Johnson / Foto: Getty Images

O pesquisador e musicólogo americano John Lomax viajava pelos Estados Unidos registrando músicas populares e folclóricas compostas e interpretadas por fazendeiros, roceiros e trabalhadores rurais, mas sem incluir registros musicais feitos por negros. Nesta época, seu motorista por estas pesquisas era justamente o negro Huddie Ledbetter, que também era conhecido por Lead Belly.

Foi o filho de John, Alan Lomax, ele mesmo um respeitado folclorista, quem começou a registrar estas canções — e que percebeu a importância musical do motorista que acompanhava seu pai em suas incursões. Passou a agenciar o trabalho de Lead Belly — um trocadilho com seu sobrenome que queria dizer "barriga de chumbo" — e transformou-o em uma figura reconhecida pelo público das cidades dos Estados Unidos, quando fez turnês inclusive vestindo-se com o mesmo tipo de roupa que usava na cadeia (jeans, camisas surradas), para dar uma sensação de autenticidade a um público acostumado a ver artistas bem vestidos.

A publicação na "Life" apenas consagrou sua reputação e tornou-o um nome conhecido pela maioria do público americano, um passo importante no reconhecimento do blues como uma dos principais contribuições culturais daquele país para o mundo.

Quem nasceu

1928 - Alexis Korner, guitarrista inglês (m. 1984)

1941 - Roberto Carlos, cantor e compositor capixaba

1942 - Alan Price, tecladista do grupo inglês The Animals

1947 - Mark Volman, guitarrista dos grupos norte-americanos The Turtles, Flo and Eddie e Mothers of Invention

1944 - Bernie Worrell, tecladista e fundador dos grupos norte-americanos Parliament e Funkadelic, além de ter tocado com o grupo Talking Heads (m. 2016)

1964 - Dawn Richardson, baterista do grupo norte-americano 4 Non Blondes

1966 - Marion Hugh "Suge" Knight Jr., produtor e executivo norte-americano, fundador do selo Death Row Records, que lançpu discos de Tupac Shakur, Dr. Dre, Snoop Dogg, entre outros

1979 - Naldo Benny, nascido Ronaldo Jorge Silva, cantor e compositor carioca

Quem morreu

2003 - Cholly Atkins, coreógrafo da gravadora Motown (n. 1913)

2012 - Levon Helm, baterista e vocalista da banda canadense The Band (n. 1940)

2012 - Greg Ham, multiinstrumentista da banda australiana Men At Work (n. 1953)

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest