Em 19 de maio de 1945, nasce Pete Townshend, guitarrista do grupo The Who
Especial

Em 19 de maio de 1945, nasce Pete Townshend, guitarrista do grupo The Who

Um dos maiores nomes da história do rock e um dos principais guitarristas do século passado, Pete Townshend — nascido Peter Dennis Blandford Townshend, no dia 19 de maio de 1945 — já teria lugar garantido na história só por ser o fundador do grupo The Who. A presença do grupo no cenário inglês dos anos 1960 seria imprescindível para a evolução da música que tomou conta do pop daquele período. Mas além de criar uma banda emblemática, ele também foi um dos grandes visionários da música pop, um perfeccionista sonoro, um autor grandiloquente e um instrumentista grandioso.

Nascido no distrito de Middlesex — que hoje fica na Zona Oeste de Londres, na Inglaterra —, filho de pais músicos e de temperamento turbulento, quieto, o jovem Pete preferia ficar lendo livros em casa do que sair para ter amigos e, assim, ganhou um violão da mãe. Seu pai, pianista, ensinou a ele os primeiros acordes, mas o próprio Pete aprendeu sozinho a tocar o instrumento. Montou o grupo de jazz The Confederates com o amigo de sala de aula John Entwistle, que depois o chamaria para entrar na banda de skiffle que tinha com outro amigo, o então guitarrista Roger Daltrey, os Detours, em 1961. Pete seria o guitarrista de apoio do futuro vocalista do The Who. Daltrey assumiu os vocais depois que o cantor original, Colin Dawson, decidiu sair da banda ao brigar com o guitarrista, que era o líder. Descobriram que havia outro grupo chamado The Detours e um amigo de Townshend sugeriu um novo nome, The Who.

The Who: Pete Townshend, Keith Moon, Roger Daltrey e John Entwistle em foto de 1967 / Foto: Getty Images
The Who: Pete Townshend, Keith Moon, Roger Daltrey e John Entwistle em foto de 1967 / Foto: Getty Images

A mudança de nome, em 1964, veio com a substituição de baterista, quando Doug Sandom saiu para dar lugar a Keith Moon, que tocava com o grupo Beachcombers. Logo eles se alinharam a uma nova tribo urbana que surgia em Londres para se tornar seu principal representante: os mods se separavam dos roqueiros ao celebrar o soul norte-americano, as motocicletas do estilo lambreta e um jeito mais elegante de se vestir. À época dos cabelos curtos, o grupo seria o farol desta nova onda estética, mas logo Pete Townshend faria o grupo ir além.

O primeiro passo foi seu comportamento com a guitarra. Além de tocar absurdamente alto (garantindo para o grupo o título de "o show mais alto de todos os tempos"), ele passou a estabelecer uma relação física com o instrumento, dando saltos e girando o braço como uma hélice, tornando a performance tão impressionante quanto a dos vocalistas da época. Mais do que isso, tornou-se conhecido por quebrar seu instrumento em momentos de entrega sonora, o que logo foi seguido pelos outros integrantes da banda, em particular o genial animal Keith Moon.

Roger Daltrey e Pete Townshend durante show na Califórnia, em 2016 / Foto: Getty Images
Roger Daltrey e Pete Townshend durante show na Califórnia, em 2016 / Foto: Getty Images

Townshend também tinha uma sensibilidade acima da média de sua geração e além de escolher versões precisas de músicas norte-americanas para tocar ao vivo, como "Bucket T" de Jan & Dean, "Heatwave" e "Dancing in the Street" de Martha & The Vandellas, "I'm a Man" de Bo Diddley, "Please Please Please" de James Brown e "Summertime Blues" de Eddie Cochran, entre outras. Ele também começaria a destilar humor e ironia logo no início da carreira do Who, quando lançaram, por exemplo, o disco "The Who Sell Out" ("o Who se vende") com o cada integrante da banda fazendo papel de garoto-propaganda de um produto na capa do disco.

Pete também passou a pensar no grupo como uma forma de manifestar sua indignação em discos grandiosos, como a mais famosa ópera-rock "Tommy" de 1969 ou no impressionante "Who's Next", de 1971. Também celebrou a sua juventude mod em outra ópera-rock, "Quadrophenia", de 1973. As duas óperas viraram filme: "Tommy" com a presença de Tina Turner, Elton John e Jack Nicholson, em 1975, e "Quadrophenia", que lançou a carreira cinematográfica de Sting, em 1979.

As mortes de Keith Moon em 1978 e de John Entwistle em 2002 inevitavelmente abalaram a carreira do Who, mas Townshend, ao lado do vocalista, segue à frente desta instituição lendária inglesa.

Quem nasceu

1947 - Greg Herbert, saxofonista da banda norte-americana Blood, Sweat & Tears (m. 1978)

1947 - Jerry Hyman, trombonista da banda norte-americana Blood, Sweat & Tears (m. 1978)

1948 - Grace Jones, cantora, compositora e modelo jamaicana

1948 - Paul Williams, jornalista e fundador da revista norte-americana Crawdaddy

1949 - Dusty Hill, baixista, tecladista e vocalista do grupo norte-americano ZZ Top

1952 - Joey Ramone, nascido Jeffrey Hyman, vocalista e compositor da banda norte-americana Ramones (m. 2001)

1954 - Phil Rudd, baterista do grupo australiano AC/DC

1960 - Yazz, nascida Yasmin Evans, vocalista inglesa

1968 - Paul Hartnoll, produtor da dupla inglesa Orbital

1970 - Prince Be, nascido Attrell Cordes, MC da banda norte-americana PM Dawn (m. 2016)

1970 - Stuart Cable, baterista da banda galesa Stereophonics (m. 2010)

1972 - Jenny Berggren, cantor e compositor sueco Ace Of Base

Quem morreu

2001 - Mike Sammes, fundador do grupo inglês The Mike Sammes Singers (n. 1928)

2006 - Freddie Garrity, líder do grupo inglês Freddie & the Dreamers (n. 1936)

2016 - John Berry, um dos fundadores do grupo norte-americano Beastie Boys, que saiu antes do grupo começar a fazer sucesso (n. 1963)

2017 - Kid Vinil, nascido Antônio Carlos Senefonte, cantor, compositor e radialista paulista (n. 1955)

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest