Em 20 de março de 1936, nasce Lee 'Scratch' Perry, o papa do dub
Especial

Em 20 de março de 1936, nasce Lee 'Scratch' Perry, o papa do dub

0

Publicidade

Quando o terceiro filho do casal Ina Davis e Henry Perry nasceu na cidade de Kendal, na Jamaica, a ilha caribenha estava longe de se tornar uma referência musical mundial — algo que aconteceu muito por conta do nascimento daquela criança. Mas a influência de Lee "Scratch" Perry, nascido no dia 20 de março de 1936, vai muito além da música jamaicana e atualmente reflete-se na produção musical de todo o planeta.

LEIA MAIS: Como São Luís do Maranhão se tornou a capital do reggae no Brasil?

VEJA TAMBÉM: Bob Marley, a lenda que segue no auge mesmo após a morte

Lee Perry começou a trabalhar no final dos anos 1950 com o discotecário Clement Coxsone Dodd, um dos pioneiros do reggae, que usava seu soundsystem como forma de difundir a música jamaicana. Era responsável por descobrir novos discos e artistas, além de ajudar na gravação de hits populares que ainda não tinham sido registrados em disco. Brigou com Dodd e foi trabalhar com o dono de outro soundsystem, Joe Gibbs, dono do selo Amalgamated Records. 

Em pouco tempo, também se desentendeu com Gibbs e foi criar seu próprio selo, Upsetter Records, lançando seu primeiro hit em 1968 ("People Funny Boy", sobre uma brigacom seu ex-patrão), e os números de discos vendidos ultrapassaram os 60 mil. Era o início da carreira de Lee Perry, cujo apelido na época era "King", que começaria a difundir uma variação musical jamaicana que não era nem o ska nem o rocksteady, os dois principais gêneros do país nos anos 1960. Esse novo estilo era caracterizado pelo ritmo mais acelerado e pela guitarra que marcava o contratempo. Em pouco tempo, começariam a chamar este novo jeito de cantar e tocar de reggae.

Nesta transição musical, Perry percebeu o talento de um certo Bob Marley e o chamou para gravar consigo. A partir da aproximação com Marley, ele começou a experimentar no estúdio, colando trechos de umas músicas em outras, lançando versões alternativas (e com menos instrumentos que o original), usando efeitos sonoros que deveriam ser usados para realçar detalhes das gravações como protagonistas das canções, que muitas vezes não tinham vocais. 

Em 1973, Lee Perry — que agora atendia por um novo apelido, "Scratch" — criou seu próprio estúdio, o Black Ark, onde gravou clássicos da música jamaicana com Bob Marley, Junior Murvin, os Heptones, Max Romeo e os Congos. A mística do lugar misturava-se com a lenda de Lee Perry, que dava um ar sobrenatural às suas gravações. 

Enquanto popularizava o reggae, Lee Perry também inventava o dub — prática de pós-produção que se tornaria referência a partir dos anos 1970, quando suas técnicas foram absorvidas por novos produtores musicais, que passaram a usar até a vitrola como uma variação portátil do estúdio. Quando a disco music desapareceu no início dos anos 1980, novos personagens no mercado fonográfico, os DJs, aprenderam direta ou indiretamente técnicas que Lee Perry havia inventado na década anterior, difundindo variações das músicas que se tornariam mais conhecidas como "remix".

Lee Perry passou a morar em Londres, onde teve dois alunos que ajudaram a crescer ainda mais sua fama, Adrian Sherwood e Mad Professor, dois dos principais nomes da história do dub. Ele também colaborou com artistas de diferentes gêneros musicais, mostrando a amplitude de sua influência: de Andrew WK a Moby, dos Beastie Boys a Keith Richards, de David Lynch ao Panda Bear, entre muitos outros. Uma lenda viva, cuja importância ajudou a moldar a música popular e o mercado fonográfico como os conhecemos hoje.

Quem nasceu

1922 - Nora Ney, nascida Iracema de Sousa Ferreira, cantora carioca (m. 2003)

1948 - Xangai, nascido Eugênio Avelino, cantor, compositor e violeiro baiano

1950 - Carl Palmer, baterista do grupo inglês Emerson, Lake & Palmer

1951 - Jimmie Vaughan, guitarrista do grupo norte-americano Fabulous Thunderbirds

1954 - Stevie Ray Vaughan, irmão de Jimmie Vaughan, guitarrista norte-americano (m. 1990)

1976 - Chester Bennington, vocalista do grupo norte-americano Linkin Park

Quem morreu

1988 - Gil Evans, pianista de jazz canadense (n. 1912)

2013 - Emílio Santiago, cantor carioca (n. 1946)

Publicidade

Background

Relacionados

Canais Especiais