Em 21 de janeiro de 1978, a trilha de 'Os Embalos de Sábado à Noite' conquistava o mundo
Especial

Em 21 de janeiro de 1978, a trilha de 'Os Embalos de Sábado à Noite' conquistava o mundo

No dia 21 de janeiro de 1978, o álbum duplo com a trilha sonora do filme "Os Embalos de Sábado à Noite" (em inglês, "Saturday Night Fever") chegou ao topo das paradas nos Estados Unidos. Assim massificava-se a chamada disco music, que tornou-se a principal febre musical do final dos anos 1970 ao lado do punk rock. A trilha era composta em sua maioria por músicas do grupo australiano Bee Gees, parte delas impregnadas em nosso inconsciente coletivo até hoje, como "How Deep is Your Love?", "Night Fever", "More Than a Woman" e, claro, "Stayin' Alive".

A disco music começou no início dos anos 1970 à medida em que o rock abandonava a contracultura para se tornar o gênero musical determinante daquela década e negros, latinos e gays de Nova York, nos EUA, buscavam outras referências musicais. Uma novidade que vinha da Europa começava a ser difundida nos EUA: clubes noturnos de dança em que, em vez de bandas ao vivo, traziam uma pessoa para escolher discos que eram tocados, uma figura completamente nova na cena música, o DJ.

Estes primeiros DJs nova-iorquinos guiavam-se apenas pela música e misturavam gêneros musicais: ritmos caribenhos, funk, rock mais dançante e discos africanos misturavam-se em harmonia sem precedentes, transformando casas noturnas como The Loft (que era privado e só aceitava convidados) em febres que culminariam com a casa Studio 54, responsável por difundir a nova subcultura para a alta sociedade de Nova York. A novidade chegaria ao grande público através de artigo assinado pelo jornalista inglês Nik Cohn na revista "New York Magazine", chamado de "Tribal Rites of the New Saturday Night" ("rituais tribais para o novo sábado à noite"), reportagem que foi tomada como base para o roteiro de um filme sobre aquela nova cena.

Quando "Os Embalos de Sábado à Noite" chegou aos cinemas dos EUA, no final de 1977, a disco music já tinha se tornado popular para além de Nova York, ganhando as principais metrópoles do mundo (inclusive no Brasil) com suas versões locais desta nova cultura musical. Mas era uma versão higienizada da febre: seu protagonista era branco e heterossexual (o novato John Travolta) e as músicas eram compostas por uma banda de rock australiana (os Bee Gees). Todo o elemento contracultural foi retirado e a única novidade de fato era a presença do DJ. Mas a febre contagiou outros artistas — e todo mundo começou a fazer disco music, dos Rolling Stones a Rod Stewart, passando por Dolly Parton, Paul McCartney e Electric Light Orchestra. Só o disco da trilha sonora do filme vendeu 30 milhões de cópias.

A massificação da disco music também resultou em caricaturas (como o Village People) e caça às bruxas (como a fogueira de discos realizada em Chicago em 1979), fazendo com que a disco music se gastasse mais rápido do que seus entusiastas imaginaram. A reação foi tão agressiva que logo tudo relacionado a disco music era considerado cafona e defasado, resultando no fechamento de discotecas e gravadoras. Mas os novos DJs não arredaram o pé e em cada lugar do mundo foram criando filhotes da disco que resultaram em outra versão — ainda mais importante — da cena musical contracultural das próximas décadas: a música eletrônica.

Quem nasceu

1938 - Wolfman Jack, DJ (m. 1995)

1941 - Placido Domingo, tenor italiano

1941 - Richie Havens, cantor folk norte-americano (m. 2013)

1942 - Edwin Starr, cantor funk norte-americano (m.2003)

1944 - Chris Britton, guitarrista do grupo The Troggs

1948 - Ronaldo Bastos, compositor brasileiro

1959 - Paulo Miklos, músico e ator brasileiro

1965 - Jam Master Jay, DJ do grupo Run-D.M.C. (m. 2002)

1965 - Robert Del Naja, o 3- D do grupo Massive Attack

1976 - Emma Bunton, a Baby Spice das Spice Girls

1981 - Michel Teló, cantor e compositor brasileiro

Quem morreu

1983 - Lamar Williams, baixista do Allman Brothers (n. 1949)

1984 - Jackie Wilson cantor de soul music (n. 1934)

1997 - Coronel Tom Parker, empresário de Elvis Presley (n. 1909)

2002 - Peggy Lee, cantora norte-americana (n. 1920)

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest