Em 23 de fevereiro de 1997, Eminem lança seu primeiro disco
Especial

Em 23 de fevereiro de 1997, Eminem lança seu primeiro disco

Publicidade

Durante os anos 1990, o rap passou por uma transformação considerável. A partir da criação de uma versão mais grave e tensa na Califórnia, idealizada pelo produtor e MC Dr. Dre com seu grupo N.W.A., ainda nos anos 1980, o gangsta rap mudou a forma como o rap era visto. E fez isso ao introduzir elementos da tiração de onda e da bandidagem com ares bem diferentes do contexto de guerrilha e resistência que acontecia na costa leste dos EUA, onde o rap nasceu. Dre foi personagem central nesta transição, primeiro com seu grupo, depois em carreira solo (quando descobriu Snoop Dogg) e finalmente, no final do decênio, ao lançar a carreira de um rapper branco de Detroit que muita gente não levava a sério. Até que, no dia 23 de fevereiro de 1999, Eminem lançou seu primeiro disco, “The Slim Shady LP”, e ele mesmo passou a mudar as regras do jogo.

Nascido Marshall Mathers, o rapper tinha este apelido por causa de suas iniciais, que primeiro deram-lhe o vulgo de M&M para depois assumir apenas a sonoridade da sigla. Ele nasceu no subúrbio de Detroit, numa favela white trash completamente avessa ao sinônimo de progresso associado ao auge industrial da cidade, quando era a meca da indústria automobilística do mundo. Cresceu entre as batalhas de rimas da cidade e lançou um disco em 1996 que não deu em nada. Dr. Dre o conheceu logo em seguida e reconheceu seu potencial, assinando-o em seu selo Aftermath e incentivando-o a trabalhar com suas três personas: o alter ego Slim Shady, seu próprio nome Marshall Mathers e finalmente o nome Eminem. Os três personagens traçaram o caminho de sua ascensão para o topo: Slim Shady era o personagem mau, caricato e vilão, Marshall tirava o glamour para mostrar como era a vida real e Eminem abraçava o mundo do showbusiness.

“The Slim Shady LP” era puxado justamente por uma música que explicitava esta estratégia. "My Name Is" apresentava simultaneamente tanto o rapper quanto o personagem, pegando pesado e baixando o nível para apenas provocar — falando em engravidar uma Spice Girl e sobre suas tretas com os fãs, drogas, armas, a ex-mulher, a filha e a mãe. A chancela de Dr. Dre não apenas ampliava sua moral como encorpava seu som, dando mais dramaticidade às rimas e ao seu carisma. E assim o primeiro grande nome do rap do século XXI chegou ao grande público.

23 de fevereiro de 1985: Smiths no topo

Depois de um 1984 que trouxe um primeiro disco bem recebido (batizado apenas com o nome da banda) e uma coletânea de singles ("Hatful of Hollow"), o grupo inglês Smiths chega ao topo da parada de discos britânica com “Meat Is Murder", lançado no dia 11 de fevereiro daquele ano. A capa do disco retratava um soldado norte-americano no Vietnã em 1967, em cujo capacete originalmente lia-se "Make War Not Love" ("Faça guerra, não faça amor"), frase que foi substituída pelo slogan vegano que batiza o álbum: "carne é assassinato". A cena foi retirada do documentário de Emile de Antonio, "In the Year of the Pig", de 1968. A tracklist trazia hinos da banda como "The Headmaster Ritual", "I Want the One I Can't Have", "That Joke Isn't Funny Anymore" e "Barbarism Begins at Home". A edição norte-americana incorporava o imortal single "How Soon is Now?".

Quem nasceu

1927 - Bezerra da Silva, cantor e compositor pernambucano (m. 2005)

1938 - Wilson Simonal, cantor carioca (m. 2000)

1944 - Johnny Winter, guitarrista e cantor norte-americano (m. 2014)

1950 - Steve Priest, guitarrista do grupo inglês Sweet 

1952 - Brad Whitford, guitarrista do grupo norte-americano Aerosmith 

Quem morreu

1995 - Melvin Franklin, cantor do grupo norte-americano The Temptations (n. 1942)

1997 - Tony Williams, baterista norte-americano (n. 1945)

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest