Em 27 de abril de 1964, John Lennon lança o primeiro projeto solo de um beatle: um livro
Especial

Em 27 de abril de 1964, John Lennon lança o primeiro projeto solo de um beatle: um livro

Era o auge da Beatlemania e os Beatles viviam a vida como o maior fenômeno pop do planeta, fugindo de fãs e fazendo shows lotados e barulhentos. No meio deste turbilhão de emoções juvenis, um dos integrantes mais populares do grupo saca uma arma inesperada: um livro. No dia 27 de abril de 1964, John Lennon lança seu primeiro projeto solo, "In His Own Write", que reunia contos, poemas e ilustrações do beatle mais velho, o primeiro indício que o grupo era mais do que um sucesso musical passageiro.

Anos depois, os fãs descobririam que os interesses artísticos de Lennon não começaram na música. Ele desenvolveu seus talentos artísticos ainda na pré-escola, motivado pelos jogos de palavras, trocadilhos e imagens surreais do autor de "Alice no País das Maravilhas", Lewis Carroll. A partir disso sua tia Mimi achou por bem matriculá-lo em uma escola de arte, onde ele começou a ter contato com outras expressões artísticas, até, finalmente, descobrir a música e, logo em seguida, o rock 'n' roll.

John Lennon autografa um exemplar de seu livro, 'In His Own Write' / Foto: Getty Images
John Lennon autografa um exemplar de seu livro, 'In His Own Write' / Foto: Getty Images

O livro foi um sucesso estrondoso em seu lançamento, como quase tudo relacionado aos Beatles naquela época. Só no primeiro dia, a obra vendeu 50 mil cópias na Inglaterra. A primeira edição, hoje objeto de colecionador, trazia um item na capa que a diferenciava das edições seguintes. Ela apresentava o autor como "The writing beatle”, em bom português, “o beatle que escreve". A alcunha aparecia em um círculo vermelho sobre a foto de Lennon, sorridente, na capa do livro, tirada pelo fotógrafo Robert Freeman (autor das capas de "With the Beatles", "Beatles For Sale", "Help!" e "Rubber Soul"). O livro foi adaptado para o teatro em 1968 por um velho conhecido dos Beatles, o ator Victor Spinetti, que colaborou com o grupo em três de seus filmes, "A Hard Day's Night", "Help!" e "Magical Mystery Tour".

O sucesso do livro incentivou Lennon a lançar uma segunda obra, "A Spaniard in the Works", publicada no ano seguinte. No Brasil, os dois livros foram reunidos e lançados com o título de "Um Atrapalho no Trabalho", com tradução de Paulo Leminski, pela editora Brasiliense, em 1985. O prefácio do livro foi escrito por Paul McCartney.

Quem nasceu

1933 - Calvin Newborn, guitarrista de jazz norte-americano (m. 2018)

1944 - Cuba Gooding, vocalista de soul norte-americano (m. 2017)

1947 - Peter Ham, cantor, compositor e guitarrista galês que fez parte dos grupos britânicos The Iveys e Badfinger (m. 1975)

1948 - Clive Taylor, baixista do grupo inglês Amen Corner

1949 - Herbie Murrell, vocalista do grupo norte-americano The Stylistics

1951 - Ace Frehley, nascido Paul Frehley, guitarrista do grupo norte-americano Kiss

1958 - Kate Pierson, vocalista e tecladista do grupo norte-americano The B-52s

1959 - Marco Pirroni, guitarrista da banda inglesa Adam and the Ants

1964 - Dinho Ouro Preto, nascido Fernando de Ouro Preto, cantor e compositor curitibano da banda brasiliense Capital Inicial

1979 - Will Boyd, baixista do grupo norte-americano Evanescence

1982 - Luísa Maita, cantora e compositora paulistana

1984 - Patrick Stump, vocalista do grupo norte-americano Fall Out Boy

Quem morreu

1992 - Olivier Messiaen, compositor francês (n. 1908)

1999 - Al Hirt, trumpetista norte-americano (n. 1922)

1995 - Raphael Rabello, violinista e compositor fluminese (n. 1962)

2002 - Hillous Butrum, baixista norte-americano que tocava na banda de apoio de Hank Williams, os Drifting Cowboys (n. 1928)

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest