Em 29 de abril de 1991, morre Gonzaguinha
Especial

Em 29 de abril de 1991, morre Gonzaguinha

Uma segunda-feira fria: assim foi o dia 29 de abril de 1991. Naquele dia, a semana começou com a notícia da morte do cantor e compositor carioca Gonzaguinha. Um dos maiores compositores da música brasileira nos anos 1970 e 1980 foi vítima de um acidente de carro quando saía da cidade de Pato Branco, no Paraná, em direção a Foz do Iguaçu. Lá, o artista iria pegar um voo para Florianópolis, em Santa Catarina, onde faria um show.

Luiz Gonzaga Jr. nasceu fora do casamento de seu pai, o pernambucano Luiz Gonzaga, o rei do baião, que logo o reconheceu como filho, apesar da criança não ser vista com bons olhos por sua família. Gonzaguinha, como ficou mais conhecido, logo percorreu um caminho paralelo e uma musicalidade bem distante — inclusive tematicamente — da do pai.

Luiz Gonzaga e Gonzaguinha em imagem do filme "Gonzaga: de Pai pra Filho", de 2012 / Foto: Reprodução YouTube
Luiz Gonzaga e Gonzaguinha em imagem do filme "Gonzaga: de Pai pra Filho", de 2012 / Foto: Reprodução YouTube

Conheceu uma nova turma de amigos na casa do psiquiatra Aluízio Porto Carrero, no Rio de Janeiro, que funcionou como ponto de gestação de uma cena nos anos 1970 que resolveu se batizar de MAU, a partir da sigla Movimento Artístico Universitário. Além de Gonzaguinha, nomes como Aldir Blanc, Ivan Lins, Márcio Proença, Paulo Emílio e César Costa Filho aderiram ao grupo, que deu origem ao programa de TV "Som Livre Exportação", na Rede Globo, em 1971.

A partir daí, a carreira de Gonzaguinha como cantor e compositor deslanchou, principalmente ao ser gravado por grandes nomes daquela geração, como Simone, Elis Regina, Fagner, Gal Costa, Maria Bethânia, Zizi Possi e Joanna. Músicas que se tornariam ícones da cena brasileira naquela década, como "Sangrando", "Um Homem Também Chora", "O Que É, O Que É", "Grito de Alerta", "Começaria Tudo Outra Vez", "Eu Apenas Queria Que Você Soubesse", "Lindo Lago do Amor", "De Volta Ao Começo" e "Não Dá Mais Pra Segurar". Muitas de suas letras tinham forte conteúdo político e foram censuradas na época da ditadura militar.

Apesar da morte precoce, Gonzaguinha pôde se reaproximar do pai, com quem tinha uma relação conflituosa, apesar do velho Gonzagão ajudá-lo financeiramente desde cedo — embora não estivesse presente e fosse motivo de conflito do músico com sua segunda esposa. Fizeram as pazes e uma turnê juntos no final dos anos 1980, pouco antes da morte do pai, em 1989.

Quem nasceu

1899 - Duke Ellington, músico, compositor, maestro e bandleader norte-americano (m. 1974)

1928 - Carl Gardner, vocalista do grupo norte-americano The Coasters (m. 2011)

1929 - Ray Barretto, músico norte-americano (m. 2006)

1933 - Willie Nelson, cantor e compositor norte-americano

1934 - Otis Rush, guitarrista e cantor norte-americano (m. 2018)

1941 - Nana Caymmi, nascida Dinahir Tostes Caymmi, cantora carioca

1942 - Klaus Voorman, músico alemão que com os grupos ingleses Manfred Mann e Plastic Ono Band, além de ter desenhado a capa do disco Revolver, dos Beatles

1945 - Tammi Terrell, cantora norte-americana (m. 1970)

1951 - Vinícius Cantuária, cantor e compositor amazonense

1953 - Bill Drummond, produtor, escritor e músico escocês dos grupos ingleses Big In Japan e KLF

1958 - Simon Edwards, baixista do grupo inglês Fairground Attraction

1960 - Phil King, baixista do grupo inglês Lush

1968 - Carnie Wilson, vocalista do grupo norte-americano Wilson Phillips e filha do beach boy Brian Wilson

1970 - Master P, nascido Percy Robert Miller, rapper norte-americano

1973 - Mike Hogan, baixista da banda irlandesa The Cranberries

1979 - Matt Tong, baterista do grupo inglês Bloc Party

1981 - Tom Smith, baixista do grupo inglês The Editors

Quem morreu

1993 - Mick Ronson, guitarrista inglês que trabalhou com David Bowie (n. 1946)

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest