Em 5 de fevereiro de 2007, a Apple dos Beatles e a Apple de Steve Jobs chegam finalmente a um acordo
Especial

Em 5 de fevereiro de 2007, a Apple dos Beatles e a Apple de Steve Jobs chegam finalmente a um acordo

Publicidade

Segundo o criador da Apple Computers, Steve Jobs, a inspiração para batizar sua empresa não veio da gravadora dos Beatles, e sim de um dos principais ingredientes de sua dieta durante sua fase crudívora, quando só se alimentava de frutas. Ele e o sócio, Steve Wozniak, buscavam algo que soasse "divertido, espirituoso e que não fosse intimidador", ao contrário da maioria das fabricantes de computador da época, com nomes robóticos e futurísticos. Ao ouvir a sugestão de Jobs, Wozniak respondeu na hora: "E a gravadora dos Beatles?". A resposta para esta pergunta finalmente chegou ao fim quando a Apple Corps., fundada em 1968 pelos fab four para lançar seus próprios discos, e a Apple Computer Company, criada por Jobs e Woz em 1976 para vender computadores pessoais, chegaram a um acordo sobre o uso da marca no dia 5 de fevereiro de 2007.

LEIA MAIS: 'Álbum Branco', a última vez em que os Beatles se comportaram como uma banda 

PASSEIO BEATLEMANÍACO: Uma tour por todos os lugares citados em músicas dos Beatles

A primeira vez que a gravadora dos Beatles bateu de frente com a Apple de Steve Jobs foi justamente no primeiro ano de sucesso da fabricante de computadores, em 1978. Isso chamou atenção dos ingleses, que entraram com uma ação contra os norte-americanos por infração de direitos autorais. O caso só chegou a um consenso jurídico três anos depois, quando a empresa de computadores colocou um termo em que nunca faria nada relacionado ao mercado fonográfico (e fecharam um acordo fora dos tribunais, ao pagarem US$ 80 mil aos Beatles).

O caso foi retomado no final dos anos 1980, quando os computadores Apple começaram a emitir e registrar sons — notas digitais no formato MIDI —, além de incluir uma placa de áudio, descumprindo o acordo inicial. A empresa dos Beatles voltou a processar a de Steve Jobs em 1989 e o caso só foi ter fim em 1991, quando novamente chegaram a um acordo fora dos tribunais e a Apple Corps. recebeu US$ 26,5 milhões da Apple Computer.

Mas a disputa foi esquentar mesmo no século XXI, quando a Apple passou a ter uma importância cada vez maior na vida das pessoas, no mercado de entretenimento e no mundo dos negócios. Quando a Apple de Steve Jobs lançou sua loja de filmes e música, batizada de iTunes, a Apple dos Beatles entrou novamente com um processo para se tornar uma das principais acionistas da Apple Computer como parte de sua quebra de contrato. 

Entre 2003 e 2006, as duas empresas passaram horas em tribunais, defendendo diferentes pontos de vista, até que no dia 5 de fevereiro de 2007, seus advogados chegaram a um acordo que inclusive permitiu que os Beatles finalmente tivessem seu catálogo digital disponível através da empresa de Jobs. A decisão aconteceu logo após Jobs lançar o iPhone e mudar, mais uma vez, a história da computação ao diminuir ainda mais o tamanho dos computadores. Aos Beatles, restou surfar esta onda e usar esta plataforma para continuar mantendo seu público fiel sempre ao seu lado.

Quem nasceu

1929 — Hal Blaine, baterista do grupo de estúdio The Wrecking Crew 

1935 — Alex Harvey, líder da banda escocesa The Sensational Alex Harvey Band (m. 1982)

1941 — Barrett Strong, compositor norte-americano da gravadora Motown 

1944 — Al Kooper, músico, cantor e compositor nore-americano 

1948 — David Denny, guitarrista da banda norte-americana Steve Miller Band 

1948 — Nigel Tufnell, ator e guitarrista norte-americano do grupo fictício Spinal Tap

1964 — Duff McKagan, baixista dos grupos norte-americanos Guns N' Roses e Velvet Revolver 

1969 — Bobby Brown, cantor e compositor norte-americano 

Quem morreu

1967 — Violeta Parra, cantora e compositora chilena (n. 1917)

1976 — Rudy Pompilli, saxofonista da banda de Bill Haley (n. 1924)

2008 — Maharishi Mahesh Yogi, guru indiano que encantou os Beatles e os Beach Boys nos anos 1960 (n. 1918)

2012 — Al De Lory, produtor e tecladista de estúdio norte-americano (n. 1930)

2013 — Paul Tanner, integrante da banda de Glenn Miller e tocador de teremin (n. 1917)

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest