Em 6 de maio de 1965, Keith Richards compõe ‘Satisfaction’ num sonho
Especial

Em 6 de maio de 1965, Keith Richards compõe ‘Satisfaction’ num sonho

Keith Richards por um acaso estava dormindo com um gravador do lado da cama num quarto de hotel em Clearwater, na Flórida, durante uma das primeiras turnês dos Rolling Stones para os Estados Unidos, quando, na madrugada do dia 6 de maio de 1965, acordou, tocou uma música e voltou a dormir. Era o maior hit da história do grupo "(I Can't Get No) Satisfaction".

Não é incomum a inspiração artística vir de sonhos, mas a forma como "Satisfaction" chegou no guitarrista dos Rolling Stones ajudou a tornar a canção ainda mais clássica. Richards não tem memória nenhuma nem sobre o sonho que pode ter feito a música nascer nem de ter acordado para gravar a música. Apenas levantou-se, pegou a guitarra, começou a tocar o hoje imortal riff de guitarra e a balbuciar o nome da canção em cima, exatamente com as mesmas palavras que seriam depois eternizadas pelo vocalista de sua banda, Mick Jagger.

Keith Richards em apresentação dos Rolling Stones em um programa de TV em 1965 / Foto: Getty Images
Keith Richards em apresentação dos Rolling Stones em um programa de TV em 1965 / Foto: Getty Images

Richards apenas acordou e viu que o gravador tinha sido usado. Rebobinou a fita e ouviu a gravação, sem reconhecer quando a teria feito. A princípio achou que estava tentando tocar "Dancing in the Streets", do grupo soul Martha & The Vandellas, mas logo percebeu que a letra dava origem a outra música. Depois de menos de dois minutos de gravação, a fita ficava muda e dava para ouvir apenas o próprio guitarrista roncando. Por quarenta minutos.

Richards levou a ideia para o estúdio da gravadora norte-americana de blues Chess Records em quatro dias, depois de ter mostrado a ideia básica para Jagger, que completou a letra acrescentando a igualmente clássica parte em que ele canta "And I try... And I try...". A música foi gravada pela primeira vez no mitológico estúdio de Chicago, mas foi apenas no estúdio da RCA, em Los Angeles, que a música ganhou outra contribuição imprescindível de Keith Richards: ele utilizou a caixa de distorção Maestro na guitarra pela primeira vez, para tentar emular a sonoridade de metais, que havia imaginado que poderiam tocar aquela frase musical.

Os Rolling Stones tocam no programa 'Thank Your Lucky Stars', em janeiro de 1965, em Londres / Foto: Getty Images
Os Rolling Stones tocam no programa 'Thank Your Lucky Stars', em janeiro de 1965, em Londres / Foto: Getty Images

Mas o resto do grupo e seu empresário Andrew Loog Oldham gostaram do som barulhento da guitarra com aquele primeiro pedal de distorção e assim ajudaria a tornar a música inesquecível - um hino à rebeldia e contra a apatia que se tornaria uma das músicas mais conhecidas da história.

Quem nasceu

1929 - Leon Hughes, vocalista do grupo norte-americano The Coasters

1945 - Bob Seger, vocalista norte-americano

1950 - Robbie McIntosh, baterista do grupo escocês Average White Band (m. 1974)

1959 - Fátima Guedes, cantora e compositora carioca

1960 - Larry Steinbachek, tecladista do grupo inglês Bronski Beat (m. 2016)

1964 - Tony Scalzo, cantor, compositor e guitarrista do grupo norte-americano Fastball

Quem morreu

1969 - Don Drummond, trombonista do grupo jamaicano The Skatalites (n. 1932)

1983 - Kai Winding, trombonista dinamarquês (n. 1922)

2002 - Otis Blackwell, cantor, compositor e pianista norte-americano (n. 1931)

2004 - Barney Kessel, guitarrista norte-americano que tocava com Billie Holiday (n. 1923)

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest