Em 7 de janeiro de 1951, nascia Luiz Melodia, um dos maiores músicos do Brasil
Especial

Em 7 de janeiro de 1951, nascia Luiz Melodia, um dos maiores músicos do Brasil

0Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do Pinterest

Publicidade

Se estivesse vivo, Luiz Melodia completaria 68 anos neste 7 de fevereiro de 2019. Nascido no bairro do Estácio de Sá, no Rio de Janeiro, em 1951, um dos maiores nomes da música negra no Brasil morreu precocemente há pouco menos de dois anos, quando não resistiu a um tipo raro de câncer na medula na madrugada do dia 4 de agosto de 2017.

MESTRE: Em 30 de novembro de 1980, morria Cartola, o maior nome da história do samba

LEIA TAMBÉM: Em 5 de janeiro de 2014, morre Nelson Ned, um dos primeiros brasileiros a ter uma carreira internacional

Um dos grandes cantores e compositores brasileiros, Melodia — ou "Melô", como era conhecido pelos mais íntimos — começou sua carreira musical seguindo os passos do pai, o sambista Oswaldo Melodia, que queria vê-lo formado, como "doutor", longe da música. Mas Melodia seguiu sua carreira musical até ser descoberto pelos poetas Waly Salomão e Torquato Neto. O primeiro o apresentou a Gal Costa, que gravou "Pérola Negra" em seu disco "Gal a Todo Vapor", de 1972. Depois, foi a vez de ser reconhecido por Maria Bethânia, que incluiu "Estácio Holly Estácio" em seu repertório. Nesta época, adotou o sobrenome artístico do pai e gravou seu primeiro álbum, batizado de "Pérola Negra", em 1973.

O diferencial de Melô era sua transição por diferentes gêneros estrangeiros (soul, blues, funk, doo-wop) e sua fluência no samba, gerando um jeito de cantar único. Participou de festivais e teve músicas em trilhas sonoras de novela (como "Juventude Transviada", tema de "Pecado Capital" em 1979 e "Codinome Beija-Flor", de "O Dono do Mundo" de 1991), além de seguir carreira internacional a partir dos anos 1980. 

Parabéns!

Outros aniversariantes deste 7 de janeiro incluem o tecladista Paul Revere, líder do Paul Revere and the Raiders (1937-2014), o fundador da revista "Rolling Stone" Jann Wenner (1946), o cantor e compositor Kenny Loggins (1948), a baixista do grupo Go-Go's, Kathy Valentine (1959) e o astro do dancehall Sean Paul (1973).

7/1/1971: Contra a guerra

O segundo disco do Black Sabbath é lançado nos Estados Unidos. O álbum deveria se chamar "War Pigs", mas a gravadora achou melhor trocar pelo título da segunda faixa, "Paranoid", para evitar complicações com os apoiadores da Guerra do Vietnã.

7/1/1972: Mudando sem parar

David Bowie lança o single "Changes", que se tornaria uma das marcas registradas de seu repertório — a frase "vire-se para encarar o estranho" era um mote usado pelo inglês em toda sua carreira. Foi, inclusive, a última música que cantou ao vivo quando participou de um concerto beneficente em Nova York, nos EUA, ao lado de Alicia Keys.

7/1/1974: Abre as asas

O grupo Aerosmith começa a turnê "Get Your Wings", que teria 56 datas adiante, com um show no Michigan Theatre, em Detroit, nos EUA.

7/1/1980: 'No More Heroes'

Vocalista do grupo Stranglers, Hugh Cornwell é declarado culpado por ter sido pego com heroína, cocaína e maconha. Recebeu uma multa de £ 300 e teve de passar três meses na cadeia Pentonville, na Inglaterra.

7/1/1981: Police à solta

O trio The Police começa sua turnê norte-americana tocando na Universidade de Montreal, no Canadá, lançando seu disco "Zenyatta Mondatta".

7/1/1993: Força do sol

O grupo R.E.M. toca um show beneficente para o Greenpeace no clube 40 Watt, em sua cidade-natal, Athens, no estado da Georgia, nos EUA, para apenas 500 pessoas. O show foi gravado usando um estúdio móvel com força gerada por energia solar.

7/1/1994: O começo do Oasis

O grupo Oasis começa a gravação de seu primeiro disco, "Definitely Maybe", no estúdio Monnow Valley, na Inglaterra. O álbum foi lançado em agosto daquele ano e se tornou o disco de estreia que vendeu mais rápido na história do Reino Unido (até o lançamento do primeiro disco dos Arctic Monkeys, em 2006). 

7/1/2001: 'These arms...'

Morre o cantor de soul e rhythm'n'blues James Carr, aos 58 anos.

7/1/2003: Sem assunto

A revista "Beatles Book Monthly" para de circular depois de 40 anos ininterruptos de publicação. Segundo seu autor, Sean O'Mahony, não havia muito mais a ser dito sobre os Beatles, já que seus ex-integrantes diminuíam cada vez mais o ritmo de trabalho com o passar do tempo.  

Publicidade

Tags relacionadas:
EspecialMáquina do Tempo
Background

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest