Em 9 de março de 1997, o rapper Notorious B.I.G. é assassinado
Especial

Em 9 de março de 1997, o rapper Notorious B.I.G. é assassinado

Depois da morte violenta do rapper californiano Tupac Shakur em setembro de 1996, muitos achavam que a grande rixa do hip hop norte-americano havia chegado ao fim. A briga entre as duas principais vertentes do rap nos anos 1990 — da costa leste e da costa oeste dos EUA —, no entanto, ainda veria um novo e sangrento capítulo, quando no dia 9 de março de 1997, o rapper nova-iorquino Notorious B.I.G. foi assassinado em Los Angeles, quando estava divulgando o seu disco mais recente, "Life After Death".

Nascido em Nova York, o rap sempre foi associado à costa leste dos Estados Unidos, espalhando-se primeiro pelas localidades próximas para depois aparecer em cidades diferentes como Detroit, Philadelphia, Chicago, Miami. Foi só no meio dos anos 1980, quando o rap de Nova York já tomava conta das rádios, paradas de disco e da MTV que o rap de Los Angeles, o primeiro a aparecer na costa oeste dos EUA, começou a dar sinal de vida. Primeiramente com o electrofunk, conversando com funk dos anos 1970 de grupos como Parliament e Funkadelic, até chegar dar origem ao gangsta rap, de grupos como N.W.A. e depois com astros que surgiram ao seu redor, como Snoop Dogg, Ice-T, Warren G e Too $hort, além dos próprios integrantes do N.W.A. em carreira solo, como Dr. Dre, Ice Cub, MC Ren e Eazy-E. E uma das principais característica desta nova cena era a agressividade estética, que mirava na polícia, no status quo e também no rap da costa leste do país.

Essa rixa tornou-se ainda mais acirrada quando dois produtores — Dr. Dre, de Los Angeles, e Puff Daddy, de Nova York — começaram a disputar espaço nas paradas de sucesso. Seus principais pupilos eram, respectivamente, Tupac Shakur e Notorious B.I.G., que viviam trocando farpas, ameaças e provocações. Até que 2Pac foi assassinado na saída de uma luta de Mike Tyson, em Las Vegas.

A morte mexeu com a cena em todo o país e em fevereiro do ano seguinte, rappers das duas costas se juntaram para oficializar a paz — Nova York sendo representada por Puff Daddy e Los Angeles por Snoop Dogg. Mas as brigas ainda continuaram em outras ocasiões públicas e, na saída de um evento de lançamento de seu disco mais recente, a picape que transportava Biggie parou ao lado de um carro cujo motorista abaixou o vidro e descarregou sua pistola. Notorious B.I.G. levou quatro tiros e morreu em menos de uma hora.

Dias depois, o funeral de Biggie reuniu centenas de rappers em Manhattan, entre eles nomes como o grupo Run-DMC, a rapper Queen Latifah e Flavor Flav, do Public Enemy. Até hoje seu assassinato não foi solucionado — não há nem referência se existe uma conexão com a morte de Tupac. Seu amigo e produtor o homenageou naquele mesmo ano, ao lançar a música "I'll Be Missing You", o maior sucesso de Puff Daddy até hoje.

Quem nasceu

1926 - Canhoto da Paraíba, nascido Francisco Soares de Araújo, músico paraibano (m. 2008)

1930 - Ornette Coleman, músico e compositor norte-americano (m. 2015)

1942 - John Cale, cantor, compositor, músico e produtor galês, fundador do grupo norte-americano The Velvet Underground

1942 - Mark Lindsay, cantor e guitarrista do grupo norte-americano Paul Revere & The Raiders

1944 - Trevor Burton, guitarrista e fundador do grupo inglês The Move

1945 - Robert Calvert, cantor e poeta do grupo inglês Hawkwind (m. 1988)

1945 - Ron Wilson, baterista do grup inglês The Surfaris (m. 1989)

1945 - Robin Trower, guitarrista e vocalista do grupo inglês Procol Harum

1950 - Michael Sullivan, nascido Ivanilton de Souza Lima, cantor, compositor e produtor musical pernambucano

1951 - Frank Rodriguez, tecladista do grupo norte-americano ? & The Mysterians

1951 - Martin Fry, vocalista da banda inglesa ABC

1969 - Adam Siegel, guitarrista e produtor norte-americano das bandas Excel, Suicidal Tendencies e Infectious Grooves

1953 - Lucinha Lins, atriz e cantora carioca

Quem morreu

2004 - Rust Epique, nascido Charles Lopez, guitarrista da banda norte-americana Crazy Town (n. 1968)

2018 - Gary Burden, artista gráfico norte-americano que fez capas para nomes como Crosby, Stills, Nash, and Young, Joni Mitchell, The Doors, The Eagles e, principalmente, Neil Young (n. 1933)

Canais de Marcas

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest