Empresário de Madonna e U2, Guy Oseary organiza fundo para ajudar vítimas dos ataques na Nova Zelândia
Inspiração

Empresário de Madonna e U2, Guy Oseary organiza fundo para ajudar vítimas dos ataques na Nova Zelândia

Guy Oseary é conhecido por ser o empresário de Madonna e U2, além de ser casado com a modelo brasileira Michelle Alves. Judeu de origem israelense, ele ficou fragilizado pelo massacre ocorrido em duas mesquitas na Nova Zelândia, que deixou 50 mortos. Num ato de solidariedade, Guy criou uma campanha no Go Fund Me para arrecadar fundos para os familiares das vítimas. Em apenas quatro dias de financiamento, foram arrecadados US$ 142 mil.

"Eu li os detalhes assustadores do ataque e mal consegui encontrar forças para assistir à filmagem perturbadora (o assassino registrou o massacre via internet). Meu coração está partido pelas vítimas e por suas famílias", escreveu o empresário em uma publicação do Instagram.

Para participar da campanha, basta acessar o site do Go Fund Me e fazer sua arrecadação — até agora já colaboraram 590 apoiadores. Entre os doadores estão pessoas anônimas e celebridades da música e de Hollywood, como Madonna (ela contribuiu com US$ 10 mil) e Ben Stiller (US$ 1 mil).

Instagram URL not provided
Estou viúvo, mas não odeio o assassino. Como pessoa, eu o amo, mas não posso suportar o que ele fez. Fico pensando em como deveria ser sua vida, talvez ele estivesse magoado, mas não foi capaz de traduzir sua dor de uma forma positiva

Guy tem utilizado seu Instagram como principal canal para promover a campanha. Em uma publicação recente, ele divulgou o vídeo de um homem que perdeu a mulher no massacre. "Estou viúvo, mas não odeio o assassino. Como pessoa, eu o amo, mas me desculpe, não posso suportar o que ele fez. Fico pensando em como deveria ser sua vida, talvez ele estivesse magoado, mas não foi capaz de traduzir sua dor de uma forma positiva", diz o homem no vídeo.

No mesmo post, o empresário comparou o massacre na Nova Zelândia a outro ocorrido em outubro de 2018, em uma sinagoga em Pittsburgh. O ataque deixou 11 vítimas fatais e foi considerado o massacre mais mortal da história da comunidade judaica nos EUA. "Foi importante para mim, um judeu israelense, demonstrar amor e carinho pela comunidade muçulmana em outro doloroso e triste dia que deixou 50 pessoas inocentes mortas", finalizou ele.

Instagram URL not provided
Tags relacionadas:
InspiraçãoSolidariedade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest