Endometriose: autora de sucessos de Niall Horan e Britney Spears usa body art para despertar consciência sobre doença
Inspiração

Endometriose: autora de sucessos de Niall Horan e Britney Spears usa body art para despertar consciência sobre doença

Autora de sucessos de Britney Spears, Niall Horan e Westlife, Ruth Anne Cunningham ultimamente tem tomado atitudes decisivas em sua vida. Ela deixou Los Angeles há pouco tempo e voltou para Dublin, sua cidade natal. E recentemente publicou em seu Instagram um depoimento sobre a endometriose acompanhado de uma foto impactante que mostra os sintomas da doença.

A irlandesa Ruth Anne saiu de sua cidade rumo a Los Angeles quando tinha apenas 17 anos. Com sorte e talento, foi parceira em sucessos de artistas pop como "Too Little Too Late", de JoJo; "Work Bitch", de Britney Spears; “Where Do Broken Hearts Go”, de Niall Horan, do One Direction; e "Beautiful World", do Westlife. Mas o caminho não foi tão fácil assim: "Eu enfrentei muita misoginia em sessões de estúdio. Você vê um homem ser assertivo e direto, OK. E então, quando você tenta a mesma coisa, está sendo mandona ou mal-intencionada", contou ela ao "Irish Examiner".

Ruth Anne em um show em Dublin, em 2018. Foto: Getty Images
Ruth Anne em um show em Dublin, em 2018. Foto: Getty Images

Se esses sucessos proporcionaram reconhecimento profissional, também deram a Ruth Anne um certo fastio. Há alguns anos, ela começou a ficar incomodada com a vida de produtora e compositora "por encomenda" em Los Angeles. "Estive envolvida em todo tipo de processo, sessões que funcionam como linha de produção... elas não são para mim. Algumas pessoas adoram a mentalidade de fábrica, eu sou o oposto. Eu escrevo minhas letras no telefone e amo estar com outros músicos. Sou um pouco mais purista quando se trata de arte. Sim, eu fiz parte da fábrica de músicas, mas hoje eu escolhi não fazer mais isso”, relata.

Alem de escapar desse esquema comercial, Ruth Anne queria se dedicar mais ao seu lado cantora. "Eu cresci cantando e tocando. Como compositor, você fica no estúdio, perde os shows. Eu estava ansiosa para subir no palco", conta. Foi quando tomou a decisão de voltar para Donaghmede, na Irlanda, onde cresceu — hoje divide seu tempo entre Dublin, Londres e Los Angeles — para poder se dedicar à própria carreira. Ela acaba de lançar um novo single, "Love Again".

A canção é uma declaração de devoção a um novo amor que está tentando superar o peso de um relacionamento anterior. "Eu estava namorando alguém que acabara de se divorciar, que me disse: 'Acho que não vou poder amar de novo'. Escrevi a música para dizer: 'Vou fazer você aprender a amar novamente'. Depois nós terminamos, mas tirei uma música disso", conta, sem esconder que suas letras são profundamente pessoais.

Falando em algo pessoal, a artista publicou recentemente em seu Instagram um relato forte e sincero sobre um mal que sofre há anos: a endometriose. Com um texto falando sobre sua própria experiência e esclarecendo o que é a doença, Ruth Anne publicou uma foto com uma arte corporal mostrando os sintomas que a afligem. "Só porque você não pode ver, isso não significa que não existe. Quero ajudar a visualizar a dor com a qual nós, as 1 em cada 10 mulheres com endometriose, sofrem diariamente ou ao longo do mês com esta doença crônica. É muito difícil entender uma doença interna que você não pode ver. E durante toda a minha jornada de endo, às vezes, eu não me sentia acreditada, ou me senti dramática, ou que não poderia ser tão ruim quanto eu estava dizendo, porque parecia bem do lado de fora. Mas é realmente ruim assim", escreveu.

Instagram URL not provided

A cantora convidou a a maquiadora Jemma Louise, de Londres, para pintar seu corpo com imagens de arame farpado, marca de ferro e faca afiada, que ilustram os sintomas mais comuns da doença. Na arte, pode-se ler também as palavras "cansaço, dor, infertilidade, queimação, cicatrizes e inchaço". "Isso para ajudar ta realmente obter uma melhor compreensão visual da realidade de quem vive com isso. Existem 200 milhões de mulheres em todo o mundo vivendo com dores excruciantes e exaustão diárias que parecem rasgar seu interior. Espero que os médicos nos achem uma causa e uma cura. Espero que as escolas comecem a educar sobre saúde menstrual. E se você estiver se sentindo assim durante o período menstrual ou a qualquer momento, consulte seu médico agora", orientou.

Milhares de pessoas aprovaram o post e elogiaram Ruth-Anne por aumentar a conscientização sobre a doença. E as respostas vieram em forma de identificação, quando muitas mulheres também aproveitaram para relatar seu convívio com a doença.

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest