Esse senhor de 72 anos viralizou ao mostrar seus beats em um estúdio
Inspiração

Esse senhor de 72 anos viralizou ao mostrar seus beats em um estúdio

Publicidade

Um senhor de 72 anos chamado Arthur DuBois se tornou símbolo de coragem e inspiração após caminhar até o estúdio Haven, em Chicago, e mostrar para Andre "Add-2" Daniel, um dos músicos que trabalha no local, alguns de seus beats de trap — uma espécie de subgênero do rap. Ele procurava por alguém que o ajudasse a arranjar e mixar o conteúdo que produziu nos últimos seis anos. E tudo de forma autodidata. Andre não só ficou emocionado ao conhecer Arthur, como ajudou a viralizar sua história no Twitter.

LEIA MAIS: Vovó metaleira: aos 97 anos, sobrevivente do Holocausto canta em banda de heavy metal

VEJA TAMBÉM: Como um médico de 63 anos virou uma lenda do rap após um derrame

"Hoje conheci um produtor de 72 anos que faz trap music. Ele me contou que seu médico o aconselhou a ficar em casa repousando (uma vez que sofre de artrite reumatoide), mas em vez de desperdiçar esse tempo fazendo nada, ele decidiu aprender sozinho a produzir beats. Estou muito inspirado!", escreveu Andre na rede social.

À revista "Rolling Stone" americana, Andre deu mais detalhes sobre o encontro dos dois. "Fiquei realmente surpreso depois que ele colocou sua música para tocar", disse o músico. "Primeiramente, porque ele estava tocando um estilo musical tão novo e, segundo, por fazer isso tão bem. Até pensei: 'Ok, deve ser sorte'. Aí ele botou outras duas faixas para tocar. Quando ele me mostrou a quarta, decidi que tinha que gravá-lo. Estava incrédulo até aquele momento. Não é todo dia que encontramos alguém como Arthur".

 Conheci um produtor de 72 anos que faz trap music. Ele me contou que o médico o aconselhou a ficar de repouso, mas em vez de desperdiçar esse tempo fazendo nada, ele decidiu aprender sozinho a produzir beats. Estou muito inspirado! 

Já Arthur contou quando começou sua relação com a música. "Ela  sempre fez parte da minha vida. Houve um ponto em que minha mãe ia dormir, eu subia na cômoda e ficava com a cabeça colada no rádio durante toda a noite", explicou ele, um grande fã de jazz e blues "antes mesmo de estes gêneros serem conhecidos como R&B", brincou. 

Apesar de ser um produtor amador há seis anos, o senhor revelou que tinha dificuldade em aprender instrumentos musicais quando jovem. "Tentei aprender muitos, o que mais gostei foi o saxofone, mas nunca fui tão bom assim", afirmou. "A mesma coisa aconteceu com os softwares para fazer beats. Não gostei do Fruity Loops nem de outros que tentei. O que casou para mim foi o Pro Tools". 

E os elogios? Como Arthur tem lidado com eles? "Não tenho recebido muitos, principalmente das pessoas da minha idade. Eles gostam de um som mais old school. Já eu gosto desde James Brown até Jay-Z. Meu filho faz rap e comecei a ficar por dentro desse gênero graças a ele. Eu ouço de tudo e quero continuar a fazer mais músicas", finalizou.

Publicidade

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest