Executivos da Cidade: a vida dupla do consultor financeiro Marcelo Legey
Especial

Executivos da Cidade: a vida dupla do consultor financeiro Marcelo Legey

Terno e gravata não é bem o figurino dos Executivos da Cidade. Não, não estamos falando de profissionais bem colocados no mercado que marcam reuniões atrás de reuniões. Executivos da Cidade é o nome do trio carioca liderado por Marcelo Legey que passeia pelo Rio "vestindo" outras peças: instrumentos musicais. No lugar da seriedade, a descontração da guitarra ou da bateria, instrumentos que toca com destreza, e a entonação firme do rock na voz.

A banda existe desde 2001 e, no começo, era formada apenas por executivos de empresas cariocas. Tudo surgiu de uma brincadeira durante um encontro entre colegas de trabalho. "Estávamos na casa de um amigo, começamos a tocar e funcionou. Vimos que a qualidade do som era boa, que éramos bons músicos, só estávamos um pouco enferrujados. Decidimos então procurar lugares para tocar", conta Marcelo em entrevista ao Reverb.

Na época, ele era diretor financeiro de uma empresa e o colega baterista era coordenador do departamento. Quando começaram a tocar em bares e casas pela Zona Oeste do Rio, usavam um computador para acompanhá-los. "Eu já tinha tocado na noite na década de 1980, então o pessoal do eixo Zona Sul-Barra já me conhecia", conta.

Anos antes, Marcelo tinha uma banda chamada The Core. Antes de grupos como Barão Vermelho e Legião Urbana estourarem, eles chegaram a dividir o palco com estes artistas, em casas como o primeiro Circo Voador. "Ninguém era ninguém naquela época, depois que os caras despontaram", diz. O período fez o músico ter experiência quando formou a Executivos da Cidade, cujo repertório é bastante eclético.

"No começo era bem democrático. Cada um sugeria algo e nós montávamos o repertório. Mas ficou uma bagunça. Cada um tinha um estilo diferente e não conseguíamos formar uma identidade. Com o passar do tempo, começamos a montar um repertório com mais cara de pop e rock, nessa levada dos anos 1980. Nossa intenção era fazer um repertório bem dançante para tocar nos intervalos dos DJs", explicou.

Atualmente, o repertório da Executivos tem um pouco mais de rock clássico. Por serem chamados com frequência para tocar em pubs, acrescentaram ao leque musical sons de artistas como Queen, Pink Floyd e Pearl Jam. "Mas também tocamos músicas como 'I Will Survive', só que na versão do Cake", brinca. Ele se refere ao clássico dançante de Gloria Gaynor que ganhou um cover bastante famoso da banda de rock alternativo.

Marcelo Legey em show da Executivos da Cidade, banda que formou há 18 anos / Foto: Arquivo pessoal
Marcelo Legey em show da Executivos da Cidade, banda que formou há 18 anos / Foto: Arquivo pessoal

Marcelo está fora do mercado empresarial há um ano, mas ainda atua como consultor de finanças. Ele prefere a rotina menos regrada de hoje em dia. Isso o ajuda a se dedicar com mais intensidade à música. Por conta das transferências profissionais dos outros integrantes do grupo, a Executivos já teve várias formações, Marcelo é o único que ainda permanece da formação original. Mesmo que encontre outro trabalho, não pretende largar a banda.

"Se eu arrumar algum projeto fixo, eu não vou abandonar a música. Isso é fato. As pessoas me chamam de louco porque eu não quero sair do Rio por causa da banda. Não adianta nada eu me mudar por conta de um emprego, para ganhar dinheiro, e depois morrer de tédio. A música me paga e paga boas contas, então eu estou bem".

Tags relacionadas:
EspecialVida DuplaRock

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest