‘Família Foo Fighters’: sósia de Dave Grohl, carioca e filha adolescente cantam juntos em banda cover
Rock in Rio 2019

‘Família Foo Fighters’: sósia de Dave Grohl, carioca e filha adolescente cantam juntos em banda cover

Rafael Lichotti tem barba grande e os cabelos longos não são por acaso. Vanessa Moura, sua mulher, diz que ele já mantinha o visual antes mesmo de integrar a PHD Foo Fighters, uma banda cover em homenagem ao grupo de Dave Grohl. O casal está junto há 17 anos e tem uma filha, Sofia, que, aos 14 anos, costuma se apresentar com o conjunto liderado pelo pai. A música preferida da “família Foo Fighters”, que vive no Rio de Janeiro, é também a primeira que Rafael ouviu na vida, “My Hero”.

“Eu comecei a gostar de Foo Fighters em 1999, quando eu ouvi ‘Learn To Fly’, mas eu já tinha ouvido ‘My Hero’ em 1997 e, depois, ‘Everlong’, mas ainda não era muito fã de rock. Depois eu passei a buscar mais sobre a banda e passei a ser fã. Foo Fighters é minha escola”, diz o músico, que, na PHD Foo Fighters, ocupa o posto de vocalista e guitarrista. A sigla no nome da banda vem de “potência harmônica distorcida”. No início, a ideia era que o grupo tocasse apenas músicas autorais. Depois, as versões de faixas famosas do grupo americano foram ganhando cada vez mais espaço.

Instagram URL not provided

Já Vanessa passou a se interessar pelo grupo graças ao hoje marido. Os dois se conheceram ainda crianças na escola e, com o passar dos anos, começaram a ir aos shows do grupo juntos. “O que move a nossa família é a música. Ela é a nossa esperança de que dias melhores virão. E essa paixão passou para a nossa filha, então não tem como eu não gostar. Despertou esse amor que eu nem pensava em sentir”, contou. “É como amor à primeira vista”, completou Sofia, que tem “Best Of You”, “Everlong” e “Times Like These” entre as músicas preferidas. Ela conta que cantar ao lado do pai a deixa nervosa, mas que a emoção é muito diferente de tudo que ela já sentiu.

Em 2012, quando os Foo Fighters voltaram ao Brasil, Rafael e Vanessa viajaram até São Paulo de moto para assistir ao show. Os dois enfrentaram oito horas de estrada e chegaram na capital paulista quase na hora da apresentação. Desta vez, Rafael e Vanessa não precisaram ficar tantas horas na estrada. O guitarrista até aproveitou a proximidade de casa para tentar conhecer os integrantes do grupo no hotel em que eles estão hospedados, no Rio.

“Fui para tentar conversar e tirar uma foto. Cheguei lá às 13h e saí 0h, mas consegui falar. O último com quem eu conversei foi o Dave Grohl, mas muito rápido. Todos eles foram muito atenciosos, só faltou o Pat Smear, mas eu consegui tirar foto com todos eles”, contou Rafael, que levou até a sua guitarra, uma Gibson modelo DG335 azul, para os astros do rock autografarem.

Rafael Lichotti com sua guitarra Gibson: modelo agora está autografado / Foto: Reprodução
Rafael Lichotti com sua guitarra Gibson: modelo agora está autografado / Foto: Reprodução

Relacionados

Canais Especiais

Ícone do FacebookÍcone do TwitterÍcone do InstagramÍcone do YoutubeÍcone do DeezerÍcone do SpotifyÍcone do Pinterest